Últimas notícias

Colunistas

RSS
NEVER PUT OFF UNTIL TOMORROW WHAT MAY BE DONE TODAY (Nunca deixe para amanhã o que pode ser feito hoje).

Roberto Henry Ebelt

11.02.2011

NEVER PUT OFF UNTIL TOMORROW WHAT MAY BE DONE TODAY (Nunca deixe para amanhã o que pode ser feito hoje).

Nos dois últimos artigos tomei o precioso tempo de vocês comentando sobre o idioma conhecido como PROTO-INDO-EUROPEU.

Se imaginarmos que o inglês é um idioma descendente do PIE, a genealogia do inglês será a seguinte: PIE → GERMANIC LANGUAGES→ WEST GERMANIC LANGUAGES→ OLD ENGLISH→ MIDDLE ENGLISH→ MODERN ENGLISH.
Não devemos, no entanto, esquecer que, em termos de vocabulário (vamos considerar as 10.000 palavras mais usadas da língua inglesa) 20% apenas tem origem germânica. Os outros 80% chegaram ao inglês em 4 porções iguais de 20% e são de origem francesa, latina, grega e universal. Portanto, em termos de vocabulário, o inglês também é essencialmente uma língua de origem proto-indo-européia.

Escrevi o texto abaixo baseado em um anexo de um e-mail. Não sei o nome do autor, mas o título, COMO USAR OTELEFONE EM INGLÊS SE VOCÊ AINDA NÃO É FLUENTE, era muito atraente. Aproveitei o que era viável e o resultado segue abaixo:

Em primeiro lugar, convença-se de que fazer um telefonema em outro idioma é muito complicado, porque você não vê o rosto da outra pessoa nem vê os lábios dela se movendo. Falar inglês ao telefone é muitíssimo mais difícil do que falar pessoalmente devido a essa falta de contato visual.
O melhor é concentrar-se em algumas frases que poderão ajudá-lo a terminar ou a se livrar de uma ligação de uma maneira bem educada.

Você também poderá memorizar algumas frases para passar alguma informação mínima.

Seguindo estas instruções, uma pessoa, mesmo com pouquíssimos conhecimentos de inglês, poderá evitar transmitir uma má impressão.

Um conselho: evite começar uma situação que você não sabe como vai terminar.
Se não se sentir seguro, não inicie uma ligação. Deixe isso para quem já é fluente.
É muito mais fácil comunicar-se por meio de e-mails, e, até mesmo um e-mail deve fazer um mínimo de sentido, caso contrário você estará desperdiçando o seu tempo e o tempo de quem vai tentar decifrar o que você escreveu. E sempre existe o perigo de você, involuntariamente, dizer algo impróprio.

Vamos ver então o que fazer no caso de você ser surpreendido, sozinho no escritório, por uma ligação de uma pessoa que só consegue se comunicar em inglês.

Aqui eu vou ter que partir da suposição que você, pelo menos, consegue reconhecer que o sujeito, do outro lado da linha, está falando inglês. Se você não tiver certeza disso, encerre logo esta história dizendo lenta e claramente: I AM SORRY BUT I DO NOT SPEAK ENGLISH. PLEASE CALL AGAIN AT (aqui você deverá dizer a hora e o dia em que alguém que fala inglês estará no escritório). Tome cuidado para não dizer isso para um falante de português de Portugal. Caso tal acontecesse, realmente seria uma tremenda gafe. Eu chamo a atenção para isso pois o português de Portugal, ao telefone, não é fácil de entender.

Se você não sabe os dias da semana em inglês, gaste 10 minutos e memorize-os. Memorize também os números até pelo menos 100 e aprenda a dizer as horas em inglês, de modo que você possa dizer pelo menos o seguinte (por exemplo):

PLEASE CALL AGAIN TOMORROW AT 2 O'CLOCK PM.
MR. So and So IS NOT IN RIGHT NOW.
THANKS FOR CALLING.
GOOD- BYE.

Lembre-se, se o seu inglês for igual a zero: mesmo o seu INSIGNIFICANTE inglês provavelmente será melhor que o português de um americano, e a pessoa ao telefone ficará contente por você estar tentando falar no idioma dela. Isso já demonstrará a sua boa vontade e você passará uma boa impressão, para compensar a vergonha de não falar inglês em pleno século 21 (sorry).

Detalhe: a pronúncia da língua inglesa não é nem um pouco fonética, ao contrário do português.
Em outras palavras, você escreve uma letra e provavelmente ela soará totalmente diferente do que você imagina.
Isso significa que você terá que aprender, com alguém que fala inglês, a pelo menos dizer essas poucas frases com uma pronúncia que possa ser compreendida pelo seu interlocutor.

Resumindo: evite iniciar uma conversação que você sabe que não terá condições de encerrar.

Você pode ter um belo diploma de curso superior ornamentando uma parede de sua sala, mas se você não for fluente em inglês, você, na verdade, é um analfabeto em nível global (sorry, again).
Caso você se encontre nesta situação, pare de ler este artigo agora e vá se matricular em um curso de inglês ainda hoje.
O que posso dizer, sinceramente, é que é muito mais fácil para um brasileiro aprender inglês do que para um estrangeiro aprender português.
Peço que me perdoem por minhas palavras duras.


GOOD LUCK. HAVE A NICE WEEKEND AND THANKS FOR YOUR TIME.


Tags: Roberto Henry Ebelt, ensino, inglês


Roberto Henry Ebelt é professor, escritor, escreveu uma coluna semanal para o Jornal do Comércio de Porto Alegre entre 2001 e 2013, e é diretor do curso HENRY'S BUSINESS ENGLISH desde 1971.

Seu mais recente livro, O QUE VOCÊ DEVE SABER ANTES DE ESTUDAR INGLÊS, pode ser encontrado nas livrarias Disal, Cultura e SBS ou à rua Hoffmann, 728 em Porto Alegre.

E-mail: roberto@henrys.com.br
Fone (51) 3222-3144
www.henrys.com.br
Página no Facebook: https://www.facebook.com/henrysbusinessnglish/?pnref=lhc




Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Comemoramos hoje - 16.10

  • Dia da Ciência e Tecnologia
  • Dia de Santa Edwiges
  • Dia do Anestesiologista
  • Dia do Anjo Damabiah
  • Dia Mundial da Alimentação
  • Dia Mundial do Pão