Últimas notícias

Colunistas

RSS
PREJUDICE (noun).

Roberto Henry Ebelt

27.04.2012

PREJUDICE (noun).

 A prejudice is a prejudgment*: i.e. an assumption made about someone or something before having adequate knowledge to be able to do so with guaranteed accuracy. The word prejudice is most commonly used to refer to a preconceived judgment toward a people or a person because of race, social class, gender, ethnicity, age, disability, political beliefs, religion, sexual orientation or other personal characteristics. It also means a priori beliefs (without knowledge of the facts) and may include "any unreasonable attitude that is unusually resistant to rational influence." Both positive and negative prejudice exist; when used negatively "prejudice" implies fear and antipathy toward its subject, whilst when used positively can be used to describe intrinsic or subconscious preferences (such as tastes). (Source: Wikipedia.com)
*PREJUDGMENT; prejulgamento, preconceito.
Note bem: a palavra PREJUDICE, sinônimo de prejudgment, é parecida com a palavra PREJUÍZO, mas os seus significados são diferentes.
PREJUÍZO: loss, disservice, impairment; damage, mischief; harm, hurt; havoc; injury, lesion.

Quando tomamos como absolutamente certo aquilo que já sabemos, nem nos passa pela cabeça que existe a possibilidade de termos nos enganado no nosso aprendizado. Podemos até ter absorvido um determinado conhecimento de uma fonte não confiável, de modo que podemos eventualmente ter desenvolvido, involuntariamente, uma ideia ou conhecimento errado. Quando isso acontece, é bem possível que um preconceito, proveniente de nosso erro de aprendizado, nos atrapalhe ainda mais. De qualquer maneira, sempre é difícil trabalhar com pessoas preconceituosas. Os franceses, não sei se por preconceito, mas acho que sim, sempre ficam com um pé atrás quando se trata da língua inglesa. E observem que, no que diz respeito ao MODERN ENGLISH, aproximadamente 60% das palavras que são usadas no dia a dia, chegaram até ele por meio da língua francesa.
É difícil de acreditar, mas no século XIII, na corte inglesa, não se falava inglês. Richard Coeur de Lion e seu irmão (precursor do MST?) John Lackland (João Sem Terra) nem sabiam falar inglês. Mesmo porque, na época em que eles viveram, o idioma que se falava na Inglaterra (Old English ou Anglo-Saxon e também conhecido como Low German) estava mais próximo do alemão do que do inglês conhecido como MIDDLE ENGLISH, ou do inglês atual, conhecido como MODERN ENGLISH. E, na corte, só se falava francês.

 

Funerary effigy of King John, Worcester Cathedral

Veja a palavra CHAUFFER:


Tags: color, dia, imagens, rss, alegre, coluna, hoje, porto, pensar, pontonet, deos, vídeo, ricardoorlandini, do, em, destaque, da, esportes, colunistas, informa


Roberto Henry Ebelt é professor, escritor, escreveu uma coluna semanal para o Jornal do Comércio de Porto Alegre entre 2001 e 2013, e é diretor do curso HENRY'S BUSINESS ENGLISH desde 1971.

Seu mais recente livro, O QUE VOCÊ DEVE SABER ANTES DE ESTUDAR INGLÊS, pode ser encontrado nas livrarias Disal, Cultura e SBS ou à rua Hoffmann, 728 em Porto Alegre.

E-mail: roberto@henrys.com.br
Fone (51) 3222-3144
www.henrys.com.br
Página no Facebook: https://www.facebook.com/henrysbusinessnglish/?pnref=lhc




Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Comemoramos hoje - 25.02

  • Criação do Ministério das Comunicações (1967)
  • Criação do Ministério do Interior (1889)
  • Criação do Ministério dos Transportes (1967)
  • Dia de Santa Valburga
  • Dia de São Cesário
  • Dia de São Tarásio