Últimas notícias

Colunistas

RSS
Assembly Lines & Oldsmobiles.

Roberto Henry Ebelt

11.10.2013

Assembly Lines & Oldsmobiles.

Imagino que você já notaram a minha paixão por automóveis e a minha admiração pelo papel que pessoas como Henry Ford, Will Durant, Louis Chevrolet, Ransom E. Olds, Alfred P. Sloan, Edsel Ford, Walter P. Chrysler e outras centenas de americanos desempenharam para fazer do século 20 um século de fantásticas invenções, sem desmerecer Karl Benz, Gottlieb Daimler e Wilhelm Maybach, of course, que deram o pontapé inicial, na Alemanha.

Assembly lines são linhas de montagem. Todo mundo já ouviu falar que quem inventou a assembly line foi o genial e genioso Henry Ford, porém a história não foi bem assim. A assembly line já existia antes de Henry modificá-la drasticamente. Ela foi originalmente desenvolvida por um sujeito pouco conhecido no Brasil, apesar do automóvel por ele lançado (e sua marca) ter sido muito popular por aqui: RANSOM ELI OLDS. Que automóvel teria um homem com o sobrenome OLDS lançado? É claro que foi o carro popularmente conhecido por OLDS, o OLDSMOBILE.

Ransom E. Olds foi o criador original da assembly line:

Ransom Eli Olds (June 3, 1864 – August 26, 1950) was a pioneer of the American automotive industry, for whom both the Oldsmobile and REO brands were named. He claimed to have built his first steam car as early as 1894, and his first gasoline–powered car in 1896. The modern assembly line and its basic concept is credited to Olds, who used it to build the first mass-produced automobile, the Oldsmobile Curved Dash, beginning in 1901.

Ransom E. Olds

Born

Ransom Eli Olds
June 3, 1864
Geneva, Ohio

Died

August 26, 1950 (aged 86).
Lansing, Michigan

Occupation

BusinessAutomobiles.

Spouse(s)

Metta Ursula Woodward

Parents

Pliny Fiske Olds and Sarah Whipple Olds

O pulo do gato, no entanto, foi dado por Henry Ford quando ele transformou totalmente o conceito de uma linha de montagem estática para uma linha de montagem dinâmica, móvel.


The Highland Park assembly line, 1913. Image courtesy Ford Motor Company. Notem que os elementos sobre os quais o carro era montado parecem rodas de magnésio.

Essa modificação no conceito de assembly line é que fez com que todo mundo conheça Henry Ford e apenas poucos de nós conheçamos Ransom E. Olds.

Para nos entristecer, lembro que, 100 anos depois da foto acima ter sido tirada, ainda não temos nenhuma indústria nacional de automóveis. Gurgel deu um grande passo, mas ele não dispunha de uma fundição de motores e, sem motores, ficou nas mãos de fornecedores que não tinham interesse em lhe fornecer os motores de que ele necessitava. Além disso, um carro não seria genuinamente nacional sem ter um motor projetado e fundido no Brasil por uma empresa de capital 100% nacional.

Abaixo uma foto do famoso Oldsmobile modelo 1903:


Oldsmobile Curved Dash Runabout 1903.

A palavra RUNABOUT significa: small motorboat; small car or other vehicle; wanderer, vagabond, drifter.

CURVED: curvo.

DASH: vários significados. Aqui: a board of wood or leather in front of a carriage, to keep out mud.

Notem que o painel dianteiro, entre os lampiões, é um painel curvo (curved dash).

Esse automóvel ficou tão popular que gerou uma música, em 1905: "In My Merry Oldsmobile" is a popular song from 1905, with music by Gus Edwards and lyrics by Vincent P. Bryan.

The song's chorus is one of the most enduring automobile-oriented songs. The verses, which are slightly suggestive (by 1905 standards) and contain quaint (= strange) terms for lovemaking, are seldom heard today.


In My Merry Oldsmobile songbook featuring an Oldsmobile Curved Dash automobile.

Se quiserem escutar a música, acompanhada de um desenho animado (promocional da GM) produzido em 1931, o link é: http://www.youtube.com/watch?v=WuoheRxW_30

Os últimos 03 minutos do desenho são os melhores.

The words, as sung by Billy Murray, are as follows:

Verse 1

Young Johnny Steele has an Oldsmobile
He loves his dear little girl
She is the queen of his gas machine
She has his heart in a whirl
Now when they go for a spin, you know,
She tries to learn the auto, so
He lets her steer, while he gets her ear
And whispers soft and low...

Verse 2

They love to "spark" in the dark old park
As they go flying along
She says she knows why the motor goes
The "sparker" is awfully strong
Each day they "spoon" to the engine's tune
Their honeymoon will happen soon
He'll win Lucille with his Oldsmobile
And then he'll fondly croon...

Chorus

Come away with me, Lucille
In my merry Oldsmobile
Down the road of life we'll fly
Automobubbling, you and I
To the church we'll swiftly steal
Then our wedding bells will peal
You can go as far as you like with me
In my merry Oldsmobile.
Espero que tenham se divertido.

Have a nice weekend.


Tags: Roberto Henry Ebelt, ensino, inglês


Roberto Henry Ebelt é professor, escritor, escreveu uma coluna semanal para o Jornal do Comércio de Porto Alegre entre 2001 e 2013, e é diretor do curso HENRY'S BUSINESS ENGLISH desde 1971.

Seu mais recente livro, O QUE VOCÊ DEVE SABER ANTES DE ESTUDAR INGLÊS, pode ser encontrado nas livrarias Disal, Cultura e SBS ou à rua Hoffmann, 728 em Porto Alegre.

E-mail: roberto@henrys.com.br
Fone (51) 3222-3144
www.henrys.com.br
Página no Facebook: https://www.facebook.com/henrysbusinessnglish/?pnref=lhc




Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Comemoramos hoje - 16.10

  • Dia da Ciência e Tecnologia
  • Dia de Santa Edwiges
  • Dia do Anestesiologista
  • Dia do Anjo Damabiah
  • Dia Mundial da Alimentação
  • Dia Mundial do Pão