Últimas notícias

Colunistas

RSS
Cursos de inglês tipo imersão.

Roberto Henry Ebelt

15.11.2013

Cursos de inglês tipo imersão.

Fazer um curso de inglês tipo imersão é realmente uma boa opção?

Dependendo de suas necessidades, pode (may*) ser uma ótima opção.

* MAY: lembre-se que o modal verb MAY significa poder no sentido de "ser possível", portanto, fazer um curso de inglês tipo imersão pode ser (no sentido de "é possível que seja") uma boa opção, dependendo de suas necessidades.

Se você, por exemplo, não sabe absolutamente nada de inglês e precisa fazer, urgentemente, uma viagem ao mundo civilizado, fora dos países de língua espanhola ou portuguesa, fazer um curso de inglês tipo imersão é uma ótima opção. É óbvio que ninguém aprende um idioma, por mais fácil que seja de aprender, como é o caso do inglês para pessoas que falam português, em 40 horas/aula (um curso de imersão geralmente dura 05 dias, com 08 horas/aula/dia). Mas, o aluno aprenderá, pelo menos, um mínimo indispensável de frases e palavras para não correr o risco de vir a ficar incomunicável, o que é deveras perigoso. Além disso, se houver um pouco mais de tempo antes de viajar, o aluno poderá cursar dois módulos semanais (80 horas/aula).

Ora, 80 horas/aula não é tão pouco assim. Um curso tradicional, com cerca de duas horas de aula por semana ministrará cerca de 80 horas/aula em um ano letivo (contando do meio do mês de março até a metade de dezembro, com uma semana de férias em julho). E, em um curso tradicional, o aluno compartilhará o tempo de aula com vários colegas que sabem tão pouco ou até menos do que ele. Em um curso tipo imersão, pelo menos nos que nós ministramos, as aulas são individuais, o que multiplica o aproveitamento do aluno por 5 ou mais vezes. Então a resposta, definitivamente, é positiva.

Todavia, se o aluno não está enfrentando uma emergência e não precisa viajar dentro de poucos dias, um curso extensivo (com dois ou três encontros por semana) e com duração de nove a doze meses, é uma opção bem menos cansativa e que produz resultados mais duradouros, pois o aluno terá condições de estudar entre uma aula e outra, o que é difícil de fazer quando se trata de um curso de imersão.

O curso tipo imersão também é uma opção válida para quem já se comunica razoavelmente bem em inglês. Uma semana, nesse caso, é suficiente para reavivar os conhecimentos já possuídos pelo aluno e até para acrescentar novos conteúdos.

O que não vale é deixar de estudar quando se tem tempo pela frente usando o falso argumento que quando a necessidade aparecer, a gente fará um rápido curso de imersão e o problema estará resolvido.

Para terminar, lembro que aprender um idioma, seja ele o nosso idioma nativo ou um idioma estrangeiro, é uma tarefa que dura a vida inteira. O importante é atingir o que denomino de POINT OF NO RETURN, que é aquele ponto em que o aluno pode continuar a aprender por conta própria sem mais necessitar da ajuda de um professor.

If you have any questions about English courses, just send me an e-mail. I will be delighted to clear up your doubts.

Have an excellent day today.


Tags: Roberto Henry Ebelt, ensino, inglês


Roberto Henry Ebelt é professor, escritor, escreveu uma coluna semanal para o Jornal do Comércio de Porto Alegre entre 2001 e 2013, e é diretor do curso HENRY'S BUSINESS ENGLISH desde 1971.

Seu mais recente livro, O QUE VOCÊ DEVE SABER ANTES DE ESTUDAR INGLÊS, pode ser encontrado nas livrarias Disal, Cultura e SBS ou à rua Hoffmann, 728 em Porto Alegre.

E-mail: roberto@henrys.com.br
Fone (51) 3222-3144
www.henrys.com.br
Página no Facebook: https://www.facebook.com/henrysbusinessnglish/?pnref=lhc




Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Comemoramos hoje - 28.05

  • Dia da Saúde
  • Dia de São Germano de Paris
  • Dia do Ceramista
  • Dia do Desafio
  • Dia do Gráfico
  • Dia Internacional de Luta Contra a Mortalidade Materna