Últimas notícias

Colunistas

RSS
Traduções do arco da velha.

Roberto Henry Ebelt

28.02.2014

Traduções do arco da velha.

Todas as semanas eu recebo um e-mail me informando que ganhei alguns milhões de dólares de algum milionário ou empreiteiro (contractor) europeu com negócios escusos na África. Os swindlers (trapaceiros, vigaristas) nem se dão ao trabalho de produzir um texto correto em português. Simplesmente redigem um "textículo" em inglês e apelam para um "electronic translator". Como já disse aqui diversas vezes, traduzir um texto de um idioma para outro é uma tarefa extremamente complexa e ainda está longe o dia em que teremos programas de tradução que produzam traduções razoáveis. Todavia, como pessoas simples muitas vezes não se ligam na maldade que reina no coração de uma grande parcela da população (vide episódio descoberto na penúltima semana de fevereiro em Passo Fundo), elas caem nesses golpes que podem parecer ridículos, mas que sempre atraem a nossa atenção. Olhem só o texto grosseiro do e-mail que recebi há poucos dias. As palavras sublinhadas representam os erros mais ridículos:

Caro beneficiário,

Eu sou mãe Julie Thompson H, mulher de 87 anos e a esposa de tarde Sir Ernest Thompson H, que morreu em um acidente de avião em setembro de 1998 GMT 14:22 UK enquanto eles estavam a caminho de Nova York de Genebra.

Após a morte de meu marido me tornei chefe de seu investimento e agora que estou velho e fraco, eu decidi passar o resto da minha vida com minha família e entes queridos que nunca tive tempo para durante o curso da minha vida profissional, mas antes da morte de meu marido, tínhamos um plano para usar os últimos dias de nossas vidas doar metade do que temos trabalhado para que o menos privilégio e casas de caridade e a outra metade de nós mesmos, membros da família e amigos próximos e isso é uma pena que meu marido não está vivo hoje para fazer isto comigo e agora estou muito fraco e velho, daí decidi fazer este trabalho filantrópico em nome do meu falecido marido e I. atualmente, têm vontade quase metade dos nossos ativos de várias casas de caridade e a alguns do menor privilégio em diferentes países.
Volte para mim, assim posso dar-lhe a instrução para reivindicar sua doação de US $1.950.000 USD que você responderá para
mais detalhes por e-mail (xxxxxxxxx@gmail.com)
Obrigado
Sra. Rosemary Hill

Não é uma beleza de texto? Será que alguém pode cair num golpe que começa de maneira tão desastrada?

Infelizmente, sempre existe alguma pessoa ingênua para alimentar esses vigaristas.

NEVERTHELESS (porém):

Porém, o assunto de hoje não é vigarice (fraud; cheating) e sim, o problema das traduções feitas por programas de tradução.

Meu conselho: jamais confie em uma tradução feita por um programa de computador. Se o assunto a ser traduzido for sensível (pode causar perdas ou danos financeiros ou morais) e você não domina o idioma estrangeiro em questão, procure alguém que entenda do idioma e da cultura do idioma em que o texto foi escrito ou para o qual será traduzido, caso contrário, você certamente irá se incomodar. O ideal mesmo é que você  –  se tiver que realizar transações em língua estrangeira  –  exija que o idioma estrangeiro seja inglês. E isso não é uma exigência absurda, pois, em qualquer canto do mundo haverá alguém que entende e fala inglês.

Repito: os programas de tradução só servem para dar uma ideia superficial do texto a ser traduzido e, as vezes, nem isso conseguem. Eu já vi um texto em que BILL CLINTON foi traduzido por "conta Clinton".

Achar um programa que traduza, por exemplo, do sueco para o português já é algo bem mais difícil (ou impossível) de conseguir. Geralmente um texto sueco é inicialmente traduzido para o inglês e, só depois, é traduzido do inglês para o português. São duas ações, o que duplica as chances de ocorrer erros grosseiros.

Se você tem contatos (ou contratos) com o exterior, vale mais investir em APRENDER INGLÊS (e INVESTIR é o termo correto; não é despesa) do que ficar na dependência de tradutores quem nem sempre entendem corretamente o que se passa na cabeça de quem redigiu determinado texto.

Nada contra tradutores. Eles são indispensáveis, mas o custo de ter um tradutor humano a sua disposição é caríssimo e você sempre estará navegando em águas desconhecidas. Como todos os negócios com empresas estrangeiras, atualmente, são realizados em inglês, é indispensável dominar esse idioma.

SWINDLING

Para terminar, volto ao termo SWINDLING (fraude, velhacaria, trapaça):

Vejamos o texto de Zero Hora digital de 25/02/2014 sobre as atividades suspeitas (suspicious activities) do Dr. Dal Agnol em Passo Fundo:

"Foi o caso de Xxxxx, 67 anos, morador da Vila Xxxxxx, vendedor de cachorro-quente que recebeu R$ 18 mil, mas que deveria ter ganhado R$ 206 mil".

Alguém poderia explicar como é que uma pessoa cuja ocupação é vender cachorro-quente poderia ter um crédito de R$206.000,00 a receber da CRT?

Acho que a PF deveria investigar como tal crédito foi gerado. Até agora ninguém explicou este milagre econômico; só se fala do Dr. Dal Agnol.

If you have questions regarding the English language, send me an email.

Have a nice Carnival holiday.


Tags: Roberto Henry Ebelt, inglês, artigo, coluna


Roberto Henry Ebelt é professor, escritor, escreveu uma coluna semanal para o Jornal do Comércio de Porto Alegre entre 2001 e 2013, e é diretor do curso HENRY'S BUSINESS ENGLISH desde 1971.

Seu mais recente livro, O QUE VOCÊ DEVE SABER ANTES DE ESTUDAR INGLÊS, pode ser encontrado nas livrarias Disal, Cultura e SBS ou à rua Hoffmann, 728 em Porto Alegre.

E-mail: roberto@henrys.com.br
Fone (51) 3222-3144
www.henrys.com.br
Página no Facebook: https://www.facebook.com/henrysbusinessnglish/?pnref=lhc




Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Comemoramos hoje - 20.05

  • Dia da Ascensão do Senhor
  • Dia da Congregação Mariana
  • Dia de Mjollnir, o martelo mágico de Thor, o deus dos trovões (Mitologia Nórdica)
  • Dia de São Bernardino de Sena
  • Dia do Comissário de Menores
  • Dia do Tribunal Superior Eleitoral (TSE)
  • Dia Nacional do Medicamento Genérico