RicardoOrlandini.net - Informa e faz pensar - Colunista - Há malas que vêm de trem.

Últimas notícias

Colunistas

RSS
Há malas que vêm de trem.

Roberto Henry Ebelt

11.07.2014

Há malas que vêm de trem.

O provérbio HÁ MALES QUE VÊM PARA O BEM é um dos meus preferidos. Procuro sempre tirar alguma lição ou proveito dos problemas que nos afligem diariamente, embora seja extremamente difícil tirar algum proveito dos infinitos erros que os governos socialistas brasileiros vêm cometendo nestes últimos decênios. Certamente jamais poderemos deixar de ser gratos a Itamar Franco (principalmente) e a FHC por terem dado um basta na inflação, mas também não podemos esquecer que FHC era um governante de esquerda e como tal colaborou intensivamente para aumentar o DCB (Desgraçado Custo Brasil), que já era um horror, quando aumentou a alíquota do COFINS (interessante lembrar que COFFIN em inglês é caixão de defunto) de 0,5 %, quando o Collor o inventou, para 5% do faturamento das empresas. Essa é uma maldição da qual dificilmente nos livraremos, e uma das razões para continuarmos no quinto dos infernos ou, melhor, entre os eternos perdedores (losers) conhecidos como BRICS.

Voltando ao provérbio do dia de hoje, em inglês: IN EVERY CLOUD THERE IS A SILVER LINING.

A tradução literal (aquela que só serve para explicar o significado de cada palavra) é: EM CADA NUVEM EXISTE UM FORRO (revestimento) PRATEADO.

A expressão SILVER LINING é entendida, literariamente, como CONSOLO EM UMA SITUAÇÃO DIFÍCIL ou CONTORNO CLARO EM UMA NUVEM.

Isso posto, vamos ver se a derrota acachapante numa das poucas coisas em que o Brasil se destacava mundialmente, toca nos brios de nossos políticos, especialmente aqueles com cargos executivos, de modo que eles passem a se importar um pouco mais com o sofrido povo brasileiro que nem CIRCENSES (circus) tem mais para se esquecer das desgraças diárias a que é submetidos

Até o PANIS (bread) é tachado violentamente pela sanha arrecadadora deste governo que, como todos os governos de esquerda, nos destrói, e a nossa capacidade de produzir, a cada dia que passa um pouco mais.

Agradeçamos, pois, à Alemanha pelo choque de realidade que nos proporcionou. Estava mais do que na hora de cairmos na real e pararmos de achar que o futebol é uma panaceia universal.

Dixi.


Tags: Roberto Henry Ebelt, inglês, artigo, coluna, PontoNET


Roberto Henry Ebelt é professor, escritor, escreveu uma coluna semanal para o Jornal do Comércio de Porto Alegre entre 2001 e 2013, e é diretor do curso HENRY'S BUSINESS ENGLISH desde 1971.

Seu mais recente livro, O QUE VOCÊ DEVE SABER ANTES DE ESTUDAR INGLÊS, pode ser encontrado nas livrarias Disal, Cultura e SBS ou à rua Hoffmann, 728 em Porto Alegre.

E-mail: roberto@henrys.com.br
Fone (51) 3222-3144
www.henrys.com.br
Página no Facebook: https://www.facebook.com/henrysbusinessnglish/?pnref=lhc




Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Comemoramos hoje - 20.08

  • Dia de São Bernardo
  • Dia do Anjo Cahethel
  • Dia do Maçom