RicardoOrlandini.net - Informa e faz pensar - Colunista - Typos & fonts.

Últimas notícias

Colunistas

RSS
Typos & fonts.

Roberto Henry Ebelt

19.09.2014

Typos & fonts.

Se você acha que não precisa mais estudar inglês, fique certo de que o aprendizado de um idioma, seja a nossa língua a materna ou o indispensável idioma pai inglês, não termina nunca. É claro que estudar não significa obrigatoriamente ter um professor ao seu lado.

O professor só é necessário até você atingir o Point Of No Return (ponto de não retorno) que eu chamo de PONR (não é "porn").

O PONR é aquele nível em que o seu vocabulário ativo (palavras que você realmente usa) ultrapassa a marca das 3.000 palavras. O vocabulário passivo (aquelas palavras que você entende, mas dificilmente usa) de uma pessoa culta facilmente ultrapassa o dobro do ativo, no idioma nativo da pessoa em questão.

O detalhe é que, a toda hora, surgem palavras novas tanto em português como inglês. Muitas das palavras novas em português nada mais são do que palavras novas que surgiram originalmente em inglês.

Um excelente exemplo é o verbo "deletar" que surgiu no latim, há mais de 2.000 anos, sob a forma "delere", não veio para o português, entrou na língua inglesa – não sei como – e, do inglês, veio para o português junto com os computadores no fim do século passado. Ele ainda é rejeitado pelo corretor ortográfico do Word 2010, embora alguns dicionários já o tenham registrado. Acho uma palavra desagradável ao ouvido, tanto quanto o horrível verbo "printar", mas temos que conviver com elas.

Interessante notar que o adjetivo "indelével" (diz-se de algo que não pode ser apagado) existe em português há séculos.

Pois ontem, dia 16/09/14, deparei-me pela primeira vez com a palavra inglesa TYPO [táipo]. Pelo contexto deduzi que TYPO significa algum tipo de erro de grafia. Ao verificar seu significado, descobri que descreve especificamente um erro de digitação.

Com a adoção de teclados alfabéticos em telefones, as teclas que já eram pequenas, tornaram-se minúsculas. Isso propiciou a ocorrência de um número significativo de erros de grafia. Tais erros não são devidos à falta de conhecimento da grafia correta da palavra, e sim devido a um desvio acidental do dedo ao digitar, tal como pode acontecer quando se quer digitar, com dedos de homem, em um teclado feito para crianças.

Exemplo: você queria digitar "phone" mas digitou "phome". Esse erro se chama TYPO.

A palavra TIPO (letra), em português, é FONT, em inglês, além de "otras cositas más".

Dúvidas sobre inglês?

Dúvidas sobre o tipo de curso mais adequado às suas necessidades?

Mande-me um e-mail.

roberto@henrys.com.br


Tags: Roberto Henry Ebelt, inglês, artigo, coluna, PontoNET


Roberto Henry Ebelt é professor, escritor, escreveu uma coluna semanal para o Jornal do Comércio de Porto Alegre entre 2001 e 2013, e é diretor do curso HENRY'S BUSINESS ENGLISH desde 1971.

Seu mais recente livro, O QUE VOCÊ DEVE SABER ANTES DE ESTUDAR INGLÊS, pode ser encontrado nas livrarias Disal, Cultura e SBS ou à rua Hoffmann, 728 em Porto Alegre.

E-mail: roberto@henrys.com.br
Fone (51) 3222-3144
www.henrys.com.br
Página no Facebook: https://www.facebook.com/henrysbusinessnglish/?pnref=lhc




Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Comemoramos hoje - 14.08

  • Dia de São Maximiliano
  • Dia do Anjo Jeliel
  • Dia do Combate à Poluição
  • Dia do Protesto