RicardoOrlandini.net - Informa e faz pensar - Colunista - Anything & nothing.

Últimas notícias

Colunistas

RSS
Anything & nothing.

Roberto Henry Ebelt

20.03.2015

Anything & nothing.

Aproveitando o fato de Ela não ter entendido nada a respeito das manifestações do dia 15 de março de 2015, lembro que em inglês temos que evitar duplas negações que são comuns em português, mas inaceitáveis na norma culta da língua inglesa.

Vejamos um bom e atual exemplo em português:

  • Dilma não entendeu nada.

Dilma did not understand – a palavra nada também é uma negação, portanto não podemos utilizar NOTHING nesta frase; o certo é ANYTHING, que tem um caráter neutro – anything.

Portanto a frase correta é:

  • DILMA DID NOT (ou didn't) UNDERSTAND ANYTHING.

Surge então a pergunta: para que serve a palavra NOTHING, que todo mundo sabe que significa NADA?

Resposta: a palavra NOTHING serve para transmitir a ideia de NADA em frases nas quais o verbo ocorre na forma afirmativa. Isso não é costumeiro em português, pois nós sempre preferimos usar duas negações nestas situações.

Em inglês, você pode expressar a ideia de a presidenta não ter entendido nada de duas maneiras:

  1. DILMA DID NOT UNDERSTAND ANYTHING (aqui temos a negação no verbo e um sinal neutro em anything). (A frase está correta).
  2. DILMA UNDERSTOOD NOTHING (aqui temos o verbo na forma afirmativa e a negação em nothing - a frase também está correta).

O significado das duas frases acima é o mesmo. Basta lembrar que, em inglês, como nas multiplicações, menos x menos é igual a mais. Se você dissesse DILMA DID NOT UNDERSTAND NOTHING, você estaria dizendo exatamente o contrário do que pretendia dizer. Seria algo semelhante ao seguinte raciocínio: Se ela não entendeu nada, é sinal que alguma coisa ela entendeu, o que não é o caso.

Vamos ver outros exemplos com palavras que já possuem em si mesmas uma negação como é o caso de NOTHING. Observe a palavra NINGUÉM: NOBODY.

Em português dizemos: ELA NÃO VIU NINGUÉM NOS PROTESTOS CONTRA O GOVERNO.

Duas opções em inglês:

  1. SHE SAW NOBODY IN THE ANTI-GOVERNMENT PROTESTS (verbo na forma afirmativa + nobody na forma negativa). A frase está correta.
  2. SHE DID NOT SEE ANYBODY IN THE ANTI-GOVERNMENT PROTESTS (verbo na forma negativa e anybody na forma neutra). Esta frase também está correta.

Até aqui vimos a utilização de ANYBODY/ NOBODY e ANYTHING/NOTHING, pois estávamos falando sobre negações. Em frases afirmativas, o pronome ALGUÉM passa a ser SOMEBODY, e o pronome ALGO passa a ser SOMETHING.

Na pergunta, como não sabemos se a resposta será afirmativa ou negativa, vamos usar a forma neutra:

ELA VIU ALGUÉM? Did she see anybody?

ELA NÃO VIU NINGUÉM. She did not see anybody. (O verbo na negativa e o pronome na forma neutra). Ou

She saw nobody (o verbo na forma afirmativa e o pronome na forma negatina – nobody). Ambas as frases estão corretas.

Para não esquecer lembre que (– x – = +).

Perguntas sobre inglês? Mande-me um e-mail.

roberto@henrys.com.br

roberto@cursodeingles.com.br


Tags: Roberto Henry Ebelt, inglês, artigo, coluna


Roberto Henry Ebelt é professor, escritor, escreveu uma coluna semanal para o Jornal do Comércio de Porto Alegre entre 2001 e 2013, e é diretor do curso HENRY'S BUSINESS ENGLISH desde 1971.

Seu mais recente livro, O QUE VOCÊ DEVE SABER ANTES DE ESTUDAR INGLÊS, pode ser encontrado nas livrarias Disal, Cultura e SBS ou à rua Hoffmann, 728 em Porto Alegre.

E-mail: roberto@henrys.com.br
Fone (51) 3222-3144
www.henrys.com.br
Página no Facebook: https://www.facebook.com/henrysbusinessnglish/?pnref=lhc




Opinião do internauta

  • Carlos De Mello (20.03.2015 | 09.33)
    Henry, em português também é errado fazer duas negações na mesma frase. Alias em qualquer idioma. Não é porque é usual que passa a ser correto. Está errado dizer, por exemplo “A governANTA não entendeu nada”. O correto seria dizer: “A governANTA entendeu nada”, pois duas negações equivale a uma afirmação. Isto é simples logica. Na matemática existe uma matéria que chama-se Logica simbólica onde se prova que dois sinais negativos é o mesmo que “positivar” uma sentença. Por exemplo: A frase “Não, não vou ao encontro” a interpretação correta ser dizer que “vai ao encontro” Pois o primeiro “não” está negando o segundo. A matéria seria longa para ser bem esclarecida. Só lembrando dos meus tempos de professor de matemática. Abração
  • Resposta do Colunista:

    Totalmente de acordo. O problema é que, em linguística, o uso popular consagra como correta, uma forma mesmo que ela não faça sentido. Como não sou professor de português, seria interessante ouvir a opinião de nossa querida MAFALDA.

    Detalhe sobre o teu exemplo NÃO, EU NÃO VOU AO ENCONTRO: o primeiro NÃO está separado da oração principal (por uma vírgula) e não entra na multiplicação!

    Melhor exemplo seria a forma errada A PRESIDENTA NÃO VAI A LUGAR NENHUM. A forma certa é A PRESIDENTA NÃO VAI A LUGAR ALGUM.

    Abraços

Deixe sua opinião

Comemoramos hoje - 22.08

  • Dia da Nossa Senhora Rainha
  • Dia do Anjo Aladiah
  • Dia Internacional do Folclore