Últimas notícias

Colunistas

RSS
Qual é a melhor época de estudar inglês no exterior?

Roberto Henry Ebelt

30.09.2016

Qual é a melhor época de estudar inglês no exterior?

In the summer? In the winter? Or in the spring?

O melhor momento de estudar inglês no exterior é quando você já sabe se comunicar em inglês. Infelizmente, ainda persiste a falsa ideia de que começar do zero no exterior é uma boa ideia. Não é. Não é uma boa ideia por uma razão simplíssima: milhões de pessoas pensam assim e se inscrevem em cursos básicos em países de língua inglesa. O resultado é que as chances de que quem faz isso vai ficar o tempo todo entre pessoas totalmente ignorantes da língua inglesa, exceto pelo professor, são de 100%. Ora, para ter esta situação você não precisa ir ao exterior. Basta se dirigir à escola mais próxima de sua casa ou trabalho. O efeito será o mesmo por um preço muitíssimo inferior.

O meu conselho é cursar os níveis básico, intermediário, e até o avançado, aqui no Brasil. Depois, então, você pode (PODE no sentido de MAY – verbo poder que indica POSSIBILIDADE) fazer um curso de inglês de nível bem avançado no exterior, no qual você vai aprender não só com o professor, mas com os colegas também, pois todos também já estarão em nível avançado ou quase lá.

Estar cercado, em uma sala de aula, por 10 ou mais colegas que não sabem nada de inglês e que, como você, podem cometer os erros mais absurdos em inglês, NÃO é a melhor maneira de aprender inglês aqui no Brasil e muito menos nos EUA ou Canadá, onde os custos de serviços são estupidamente mais elevados do que no Brasil. Quanto menos alunos em um grupo, maior será o seu aproveitamento.

Não se engane com preços: produtos industrializados são muito mais baratos em qualquer país civilizado do mundo, pois as pessoas não são extorquidas pelos impostos brasileiros. Porém, o preço da mão de obra em países desenvolvidos sempre é superior, razão pela qual americanos frequentemente vêm ao Brasil para fazer um tratamento dental ou uma cirurgia. Alimentação nos EUA pode ser cara ou barata dependendo de você optar por um restaurante tipo self-service ou por um estabelecimento com garçom.

Isso posto, outra razão por optar por cursos básicos e intermediários de inglês no Brasil é o custo.

Fica, portanto, o meu conselho: níveis iniciais e intermediários devem ser feitos no Brasil. Níveis avançados ou super-avançados, para quem quer ser um professor, merecem ser feitos no exterior.

Se você decidiu começar seus estudos de inglês no Brasil, lembre-se de outro detalhe: adultos não têm a paciência de adolescentes para estudar em grupos de 10 ou mais jovens frequentemente não tão interessados quanto você. Adultos devem dar preferência a cursos individuais. Tais cursos são mais caros? Certamente são mais caros do que cursos em grupos, mas são muito mais baratos do que cursos em grupos no exterior. E cursos individuais produzem resultados muito mais rapidamente do que em grupos, algo que pode variar de cinco a dez vezes mais rapidamente, segundo minhas observações nos últimos 40 anos.

Have an excellent weekend.


Tags: Roberto Henry Ebelt, inglês, artigo, coluna, Ebelt


Roberto Henry Ebelt é professor, escritor, escreveu uma coluna semanal para o Jornal do Comércio de Porto Alegre entre 2001 e 2013, e é diretor do curso HENRY'S BUSINESS ENGLISH desde 1971.

Seu mais recente livro, O QUE VOCÊ DEVE SABER ANTES DE ESTUDAR INGLÊS, pode ser encontrado nas livrarias Disal, Cultura e SBS ou à rua Hoffmann, 728 em Porto Alegre.

E-mail: roberto@henrys.com.br
Fone (51) 3222-3144
www.henrys.com.br
Página no Facebook: https://www.facebook.com/henrysbusinessnglish/?pnref=lhc




Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Comemoramos hoje - 25.02

  • Criação do Ministério das Comunicações (1967)
  • Criação do Ministério do Interior (1889)
  • Criação do Ministério dos Transportes (1967)
  • Dia de Santa Valburga
  • Dia de São Cesário
  • Dia de São Tarásio