Últimas notícias

Colunistas

RSS
The POINT OF NO RETURN

Roberto Henry Ebelt

06.10.2017

The POINT OF NO RETURN

Literalmente, THE POINT OF NO RETURN significa O PONTO SEM VOLTA. Quando se trata do aprendizado de inglês por parte de um brasileiro, que é a minha especialidade, este ponto descreve a situação em que o aluno já tem um vocabulário ativo em inglês semelhante ao seu vocabulário ativo em português, algo em torno de 3.000 palavras. Lembre-se que vocabulário ativo não inclui aquelas palavras que você reconhece e entende em um texto, mas que você não utiliza em seu dia a dia.

Além de um vocabulário ativo de 3.000 palavras, você precisa saber utilizá-las corretamente, pois palavras soltas não significam muita coisa. É necessário conhecer as estruturas básicas do idioma. Basicamente você precisa saber se comunicar no presente, no passado e no futuro, o que em inglês é bem fácil de aprender. Também é indispensável saber usar as formas negativas e interrogativas com a mesma facilidade que você faz afirmações.

Somando o vocabulário ativo de 3.000 palavras ao conhecimento das estruturas básicas mencionadas no parágrafo acima, já é possível ter um desempenho razoável em inglês. Mas observe que me refiro à capacidade de utilizar tais conhecimentos oralmente. Ao falar o aluno exercita a automatização, e se os seus conhecimentos não estiverem automatizados, eles não serão de muita serventia e a tendência é “enferrujá-los”.

A mensagem de hoje é simples: não pare de estudar inglês antes de ter certeza de ter atingido, e ultrapassado, o ponto de não retorno sob pena de ver os seus conhecimentos arduamente adquiridos se tornarem um monte de informações desconexas.

Tempo mínimo, em programas individuais, que são os únicos recomendados para adultos, para alcançar o ponto de não retorno é de 360 horas/aula que deverão ser ministradas continuamente, sem interrupções maiores do que um mês (se tiver que viajar ou tirar férias durante o seu aprendizado).

A essas horas de estudos junto a um professor devidamente treinado para o ensino de inglês como segundo idioma, você deve dedicar o mesmo tempo ao estudo sem a presença do professor. Não se engane, apenas ir à aula não é uma boa opção.

Se quiser ter uma ideia de como anda seu vocabulário, mande-me um e-mail solicitando as orientações para contagem correta de seu vocabulário. É grátis. Meu endereço é roberto@henrys.com.br

Lembre-se que dominar a língua inglesa, mais do que nunca, é um multiplicador para o seu valor no mercado de trabalho, sem falar que a falta desta capacidade, frequentemente, impede o indivíduo de até mesmo se candidatar à uma posição.

Se tiver dúvidas sobre cursos e sobre seu aprendizado de inglês, entre em contato. Terei prazer em lhe orientar a respeito.

Have an excellent weekend.


Tags: Roberto Henry Ebelt, inglês, artigo, coluna, Ebelt


Roberto Henry Ebelt é professor, escritor, escreveu uma coluna semanal para o Jornal do Comércio de Porto Alegre entre 2001 e 2013, e é diretor do curso HENRY'S BUSINESS ENGLISH desde 1971.

Seu mais recente livro, O QUE VOCÊ DEVE SABER ANTES DE ESTUDAR INGLÊS, pode ser encontrado nas livrarias Disal, Cultura e SBS ou à rua Hoffmann, 728 em Porto Alegre.

E-mail: roberto@henrys.com.br
Fone (51) 3222-3144
www.henrys.com.br
Página no Facebook: https://www.facebook.com/henrysbusinessnglish/?pnref=lhc




Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Comemoramos hoje - 24.10

  • Dia das Nações Unidas – ONU
  • Dia do Arcanjo Rafael
  • Dia Internacional das Missões