Últimas notícias

Colunistas

RSS
Viver sem religião

Carlos Mello

05.10.2011

Viver sem religião

Os religiosos pensam que é impossível viver sem religião, isto é uma consequência da lavagem cerebral a que foram submetidos desde a infância e da qual não conseguem se libertar. É uma idéia baseada no medo, pois são assustados desde cedo com ameaças de inferno, de idéias de pecados, de imagens de um crucificado com bastante sangue, de um livro cheio de exemplos de castigos e até medo dos próprios deuses. E o maior de todos os medos que é o da morte. Por isto, na história das religiões a morte e a tortura foram as armas mais utilizadas para se imporem junto as infelizes populações.

O medo não é bom conselheiro, pois tira toda a segurança gerando ira e ressentimento.

Nós, diferentemente dos irracionais, antecipamos o futuro, e isto nos causa agonia, porque nos prendemos à vida de tal forma que fica difícil aceitar que tudo tem um fim, o que não desejaríamos, mas aceitar este final é essencial para uma vida tranquila, não deveríamos criar ilusões acerca existir continuidade após a morte. Este medo irracional desta inevitabilidade faz a sobrevivência dos embusteiros.

As religiões e seus Deuses são um engodo que se sustentam e propagandeiam o medo vendendo uma solução maravilhosa que é encontrar de novo todos os entes queridos num lugar celestial. Mas se não comprarmos este pacote apresentado somos ameaçados de sermos atingidos por um mal que eles sabem descrever melhor que o paraíso.

Nas mais populares orações da cristandade diz "Livrai-nos do mal" e “Mãe de Deus rogai por nós...” mostrando uma insegurança na busca de amigos imaginários habilmente apresentados pelos espertalhões que dizem terem respostas para tudo, mas que na verdade são ilusões inventadas, usam a lavagem cerebral para os incautos não perceberem que suas respostas utilizam a emoção do medo irracional infantil. Por isto necessitam referenciar seus deuses como um Pai ou Mãe, lhes atribuindo os seus sucessos porque acham que dirigem seus destinos e providencialmente esquecem as mazelas e fracassos que, pelos seus dogmas, estes mesmos deuses são responsáveis.

Atualmente as religiões, crendices e todas as formas de misticismo têm sua maior ameaça na liberdade das idéias, que por tanto tempo mantiveram encarceradas através de muito derramamento de sangue de quem se opunha às suas draconianas teorias.
Os arautos das crendices podem perdoar qualquer crime, menos a falta de fé em seus dogmas, porque assim eles enxergam a nítida imagem de seu fim, pois os céticos já compreenderam e mostram a todos que suas idéias são ilusões. Que seus argumentos são exageradamente frágeis e não apresentam qualquer evidência.

Qualquer cientista ao fazer uma descoberta ou apresentar uma teoria não vem acompanhada de mistérios, jamais se ofende se alguém duvidar ou questionar o que apresenta, ao contrário, agradece os questionamentos e fica grato se alguém lhe prove que está errado.

Mas os religiosos se sentem ofendidos a cada questionamento, cada dúvida apresentada. Tem o mesmo comportamento dos mágicos e ilusionistas, que não podem revelar seus truques, exatamente porque são enganos, são mentiras repetidas há milênios.

O ser humano não precisa crendices e misticismos para ser bom e feliz, precisa de racionalidade, ciência, respeito por si e pelos outros, mesmo sabendo que a ciência não nos pode dar todas as respostas, mas é a realidade e o que temos de melhor.


Tags: Carlos Mello, artigo


Carlos Mello é formado em Economia pela UFRGS, trabalha com Avaliações Financeiras e Cálculos Periciais. Reside em Porto Alegre.

Email: carlosmello@ufrgs.br
Telefone: (51) 99113-2232




Opinião do internauta

  • Márcio Quirino de Souza (07.05.2012 | 21.50)
    Religiosos do caralho, seus filhos das pultas do caralho, desgraçados e disgretas, eu sou ateu.
  • livia (07.10.2011 | 16.18)
    Olhe para o céu. Tudo começa com um olhar !!! Há um doce olhar só para você. Um olhar de um justo coração que pulsa só a vida. Que sorri porque ama plenamente sem julgamentos, preconceitos, nem distinções. Há um olhar só para você, e nesse olhar vai a luz, o perdão, a força para viver. Hoje, de algum lugar dentro de você, Alguém que o ama muito diz para você que valeu a pena ter estado nesta terra sob estes céus , falando de paz, amor, perdão !!! E a força, que hoje faz você sorrir e continuar, tem a ver com com esse doce olhar que um dia iniciou tudo isso pra você, só pra você saber que se você estiver com Ele a vida continua. Esse é o olhar que transforma o impossível em possível, a desesperança em esperança. Esse olhar é o Olhar de Jesus. Doce e profundo olhar. Coloque o teu olhar em Jesus e Ele colocará em teu coração tudo que você necessita. Olhe para o céu. Tudo começa com um olhar !!!
  • RAQUEL MADRUGA (07.10.2011 | 11.26)
    Com certeza. E quanto a quem deve provar o quê, só propus esta questão para mostrar que na verdade não há o que provar. A questão é a vontade (fé) uns tem e outros não. Respeito tua posição como ateu, cada um tem o direito irrefutável de crer ou não no que quiser. O que ocorre é que, lamentavelmente, tenho visto em tuas colunas uma forma extremamente agressiva e preconceituosa de expor tua opinião, e queira ou não a liberdade de expressão traz consigo o dever do respeito para com o próximo, o que eu, e pelo que posso perceber não sou a única, não observo nas tuas colocações. O respeito ao próximo também faz parte da democracia cultural. Quando a soberba dirige a vontade de um homem nem Deus, nem a ciência ou a racionalidade pode fazê-lo bom ou feliz.
  • RAQUEL MADRUGA (07.10.2011 | 11.17)
    Concordo, não tenho a intenção de fazer você ou alguém mudar de idéia. Na verdade não há o que provar ou não provar, a questão é a vontade (fé) que uns tem e outros não. Respeito a tua posição de ateu, mesmo que hajam milhares de provas pelo universo de que Deus existe. Eu creio. Mas também faz parte da democracia cultural o respeito, o que eu, e não sou a única, não tenho visto nas tuas colunas. O que vejo é um posicionamento agrassivo e preconceituoso. Quando a soberba dirige o coração de um homem, nem Deus ou a ciência ou a racionalidade pode fazer dele uma pessoa boa ou feliz.
  • livia (07.10.2011 | 10.54)
    A boca fala daquilo que está cheio o coração. Políticos e religiosos enganam. E você está muito magoado. Quem não está? Há engano por todas as partes, mas há também o oposto. Aquele que pede recebe, aquele que busca, encontra. Há apenas um caminho e não vários como muitos pregam. Há apenas uma verdade e não várias como muitos afirmam. Esse caminho, essa verdade, não é uma religião, é uma Pessoa. Essa Pessoa tem um jeito todo especial de ver. Quando você tiver o desejo de encontrar essa Pessoa sobre a qual me refiro e o seu coração estiver disponível para conhecê-la então a porta se abrirá e seus olhos também e você entenderá o que acabei de dizer. Isso se chama experiência pessoal, nada tem a ver com religiosidade neurótica ou religiosidade coletiva. BUSQUE-O E VOCÊ O ENCONTRARÁ. VÁ ATÉ ELE ASSIM MESMO COMO VOCÊ ESTÁ, COM O SEU CORAÇÃO CHEIO DE RANCOR E ÓDIO. DESPEJE TODAS AS MÁGOAS. MAS VÁ ATÉ ELE SOZINHO, SEM NENHUM AMULETO, E ABRA O SEU CORAÇÃO, ESVAZIE-O. E ELE PREENCHERÁ ESSA LACUNA DA SUA VIDA COM ALGO MUITO MAIS PRECIOSO QUE VOCÊ POSSA IMAGINAR !!! E VOCÊ CONHECERÁ A VERDADE E A VERDADE TE LIBERTARÁ. EXPERIMENTE ! DEIXE O ORGULHO UM POUCO DE LADO E VÁ TER UM ENCONTRO PESSOAL COM ELE, O MESTRE DOS MESTRES. ELE TE ENSINARÁ GRANDES COISAS. VOCÊ VERÁ !!! OS CONCEITOS EQUIVOCADOS DARÃO LUGAR A UMA LIBERDADE DE ALMA INCRÍVEL QUE HÁ MUITO VOCÊ NÃO SENTE !!! VÁ AO ENCONTRO DELE, PORQUE ELE SÓ ESTÁ ESPERANDO VOCÊ SE DECIDIR. CONHEÇA A JESUS, SOMENTE ELE É O CAMINHO, A VERDADE, A VIDA !!! NÃO HÁ OUTRO. PODE TER CERTEZA !!! MAS, SE POR ALGUMA RAZÃO A TUA OBSTINAÇÃO TE LEVAR MAIS LONGE, TENHO CERTEZA QUE MESMO ASSIM ELE ESTARÁ POR PERTO OLHANDO POR TI, PORQUE ELE SABE QUE SE REJEITAMOS A VIDA, ASSINAMOS O NOSSO ATESTADO DE MORTE ETERNA. NÃO ESTOU FALANDO DE INFERNO, ESTOU FALANDO DE MORTE ETERNA MESMO !!! LEMBRA: ELE É O CAMINHO, A VERDADE, A VIDA !!! VOCÊ SE IMPORTA COM A VIDA, VOCÊ QUER VIVER. BOA SORTE NA SUA CAMINHADA EM DIREÇÃO À VIDA !!!
  • RAQUEL MADRUGA (06.10.2011 | 13.16)
    A questão não é religião e sim respeito. Certamente, muitos deturparam a imagem e os propósitos de Deus. E quanto a afirmação de que pessoas que acreditam em Deus são imbecis, ou que não pensão é no mínimo leviana. Michael Faraday, Isaac Newton, Johannes Kepler, Blaise Pascal, Robert Boyle, Nicolaus Steno, Carolus Linnaeus, Lord Kelvin, James Clerk Maxwell, Louis Pasteur, e outros tantos que não me vem à memória agora são provas disso. Inclusive, Werner von Braun, engenheiro alemão, construtor de foguetes disse "Acho tão difícil compreender um cientista que não reconhece a presença de uma razão superior atrás da existência do Universo como compreender um teólogo que nega os avanços da ciência. E certamente não há razão científica pela qual Deus não pode reter a mesma relevância em nosso mundo moderno que Ele tinha antes de começarmos a perscrutar sua criação com telescópio, ciclotron e veículos espaciais." o que na minha opinião é uma grande verdade. Gostaria que algum dos ateus que tanto reclamam da falta de provas da existência de Deus, provasse, científicamente, e não com argumentos infundados ou agressões que Ele não existe. Sabem porquê Deus simplesmente não prova a sua existência? Porque "Deus deseja mover a vontade e não a mente. Clareza perfeita ajudaria a mente mas prejudicaria a vontade." (Blaise Pascal, 1654).
  • jJefferson Roldan Veloso (06.10.2011 | 10.35)
    Caro Sr. Carlos Mello. Com todo o respeito, gostaria de lhe perguntar onde o sr. apreendeu que deve respeitar a si mesmo e aos outros? Creio que antes de colocarmos nossos pensamentos e pocisionamentos, precisamos sim é ter uma experiência com aquilo que não entendemos, para assim descobrirmos se o que estamos nos opondo é de fato como pensamos, sabe eu não critíco os ateus, pois nunca fui ateu, então nem sei bem o porque que eles não creêm em Deus. Creio que o nobre economista esta generalizando, pois o sr. está correto em dizer que há muitas religiões que incutem o medo e levam pessoas a terem ilusões, mas não fale por aqueles que de forma racional e cientifica, por assim dizer procuram entender os planos de Deus, pois quer você acredite ou não Ele existe, ou será que um homem tão inteligente acretida que surgiu de uma explosão???Isto seria inconsebivel para um homem de tamanha capacidade. Se o sr. usa-se sua capacidade, para de forma elegante e didática, sem agressividade, esclarecer a estes que se encontram iludidos e amedrontados por uma forma de pensamento errado acerca de Deus, creio que o sr. conseguiria muitos adeptos. Com todo o respeito, só pode falar de Deus aquele que tem intimidade com Ele e pelo que li, creio que você não o conhece, procure saber quem inventou um Deus tão cruel e fora dos conceitos apresentados pela Biblia para depois bombardear as religiões. Porque se for da forma como o sr. diz, eu poderia também dizer que todos os economistas são desprovidos de sentimentos e são extremamente estúpidos, mas não o posso faze-lo, pois não conheço a todos pessoalmente e nem mesmo o senhor, talvez quem sabe se eu convivece com o nobre economista poderia ter uma outra opinião sobre sua pessoa. Então por favor não julgue para não ser julgado da mesma forma ou pior. Que Deus lhe abençõe e lhe dê muita paz.
  • Valmidênio Barros (06.10.2011 | 09.08)
    Carlos, muito bem escrito e muito bem sintetizado: junta em poucos parágrafos tudo que se precisa para mostrar que Deus e deuses são tudo ilusões tolas. Agora vê só o comentário do César Rien: "O século XX nos deu muitas provas do que acontece numa sociedade onde a religião é banida. O primeiro exemplo foi o nazismo," Na certa ele faltou todas as aulas de História. É nesse tipo de falácia imbecil que as pessoas se agarram para tentar defender seu Deus invisível. Hitler era católico, comandava um exército católico, que protegia um povo católico. Chega a ser ridículo os "argumentos" que os religiosos usam para tentarem se iludir que estão com a razão. Mas é muita imbecilidade da minha parte querer que eles leiam mais História, se eles sequer leem sua própria Bíblia. Abraço.
  • Gelson Motta (05.10.2011 | 15.25)
    Concordo com o sr. Carlos, não é de hoje que os homens são enganados, principalmente por estes pastores inescrupolosos que a cada dia ficam mais ricos, aproveitando-se da fraquesa, do desespero e principalmente pela ausência de questionamento e inteligência das pessoas, apenas quero imaginar ou acreditar que deve existir uma energia ou algo parecido que todos chamam de Deus, mas na verdade poucos querem deixar de acreditar e como o sr. colocou muito bem - o motivo é o medo que foi incutido em todos nós desde a infância, de qualquer modo parabenizo pelo texto. Um abraço
  • Cesar Rien (05.10.2011 | 09.47)
    O Ateísmo e Seus Resultados Mais uma vez o Sr. Carlos Mello faz um esforço para ludibirar nossa inteligência. O século XX nos deu muitas provas do que acontece numa sociedade onde a religião é banida. O primeiro exemplo foi o nazismo, já que o ideário nazista estava voltado para a minimização dos valores morais do judaísmo e do cristianismo, substituindo-os pela mitologia nórdica e pelo culto à personalidade do Führer. O resultado foi o extermínio genocida de 6 milhões de judeus, a morte de 2 milhões de civis nos bombardeios e massacres, além da morte de 1 milhão de soldados na soma de soldados aliados, soviéticos e alemães. O outro exemplo foi o regime comunista sob Stalin, que baniu a religião da sociedade soviética em todas as nações invadidas pela força das armas. O resultado foi a morte de pelo menos 1 milhão ou mais de civis empobrecidos, a maioria camponeses. Se quisermos adicionar um terceiro exemplo, temos o regime do Kmer Vermelho que, não tendo parâmetros religiosos e éticos exterminou centenas de milhares de pessoas pobres e acuadas pelo poderio militar desse regime genocida. Existem muitos outros casos, nos quais ficou evidente a falta de religiosidade e de ética. Já os conflitos religiosos, que são inaceitáveis quando ocorrem, são localizados e não se transformam em conflitos mundiais. Porém, nada justifica a perda de vidas por meio de conflitos religiosos. Estou apenas fazendo uma demonstração do que a História nos mostra. Os regimes políticos que baniram a religião causaram conflitos mundiais de ampla repercussão e levaram a sociedade a aceitar o genocídio como uma atividade programática lícita e válida para ser executada friamente pelo Estado contra os cidadãos. Portanto, o Sr. Carlos Mello que vá plantar batatas e vá enganar a si mesmo, porque a História me prova sem sombra de dúvidas que a falta de religiosidade causa milhões de mortes de seres humanos que são envolvidos à força nos conflitos causados pelo poderio ideológico ateísta, seja de direita ou de esquerda. César Rien.
  • Resposta do Colunista:

     Valeu Márcio.

  • Resposta do Colunista:
  • Resposta do Colunista:
  • Resposta do Colunista:
  • Resposta do Colunista:
  • Resposta do Colunista:

    Sra. Raquel.
    Ninguém tem como provar a não existência de alguma coisa. Pode-se inventar qualquer teoria e pedir para provar que não existe. Isto é coisa pra louco, só perda de tempo.
    Por exemplo, eu posso afirmar que existem sapos voadores na lua, me prova que não existem? Estás entendendo a bobagem?
    NENHUM cientista vai perder tempo tentando provar a não existência de alguma coisa. O que se tem que provar é a EXISTÊNCIA de alguma coisa que se afirma e NUNCA o contrário.
    Quanto ao “...porquê Deus simplesmente não prova a sua existência” . eu já tenho outra opinião, acho que é pelo mesmo motivo que o Pato Donald também não prova a sua.
    Como vês, pensamos diferente e nenhum de nós vai mudar de idéia. Faz parte desta democracia cultural.
     

  • Resposta do Colunista:

    Caro Sr. Jefferson.
    Quero esclarecer que este site não é de debates. Por isto não pretendo debater e sim somente responder o que me é perguntado neste espaço.
    Primeiro: Esclarecer que ter “experiência com aquilo que não entendemos...” Não deixou claro o que é ter experiência, pois quem nasce em família cristã, passa a infância sendo doutrinado, cresce em colégios religiosos, assiste proselitismo religioso em rádios, televisões, ruas, procissões, jornais, revistas, etc, Tu achas que não é ter experiência, só se for cego, mudo, surdo e débil mental. Até acho que o excesso de experiência é que tem feito muitos fugirem das Igrejas.
    Segundo: NUNCA algum cientista afirmou que o homem veio de uma explosão, isto é coisa de quem ouve e não entende e sai “interpretando” o que ouviu. O Big Bang, a que se refere, é uma TEORIA, como toda teoria, ele é aceita como a melhor hipótese do surgimento do universo (do UNIVERSO) e não do homem. Se mostrares algum erro nela provavelmente ganharás o premio Nobel, afinal os cientistas estarão sempre dispostos a aceitarem ou alterarem alguma coisa se aparecer outra melhor.
    Também NUNCA alguém razoavelmente bem informado, falou que o homem veio do macaco, e sim de um ancestral comum. Isto é dado no terceiro ano do ensino básico.
    Mas se entenderes que o Universo foi criado por um ser mitológico e que o homem veio de um montinho de barro e a mulher de uma costela dele, eu prefiro aceitar como mais provável que tenha vindo do macaco mesmo, embora não é isso que Darwim disse.
    Terceiro: Não estou, de forma nenhuma, atrás de adeptos, não imagino para que serviriam. Quanto às generalizações que entendestes que fiz, não se preocupe com isto, tem gente maravilhosa entre os crentes e entre os ateus. Tem também péssimas pessoas nestes grupos. Não acreditar em divindades é só uma posição filosófica que não define caráter. Eu gosto de todos que são bons, porque se assim não fosse eu não estaria amando vários de meus amigos e familiares que são crentes.
     

  • Resposta do Colunista:
  • Resposta do Colunista:
  • Resposta do Colunista:
Deixe sua opinião

colunas anteriores

Comemoramos hoje - 20.05

  • Dia da Ascensão do Senhor
  • Dia da Congregação Mariana
  • Dia de Mjollnir, o martelo mágico de Thor, o deus dos trovões (Mitologia Nórdica)
  • Dia de São Bernardino de Sena
  • Dia do Comissário de Menores
  • Dia do Tribunal Superior Eleitoral (TSE)
  • Dia Nacional do Medicamento Genérico