Últimas notícias

Colunistas

RSS
O Falso Milagre de Fátima

Carlos Mello

26.10.2011

O Falso Milagre de Fátima

Resumo da estória:
A mãe de Deus, Jesus e do Espírito Santo, que são um só pela estranha matemática celestial, resolveu, no início do século XX, aparecer na terra para trazer mensagens importantíssimas através de três segredos aos crentes. Então, inexplicavelmente, mas de fácil compreensão, ao invés de escolher uma redação de uma revista ou jornal ou algum lugar onde fosse possível provar seu aparecimento, escolheu três crianças portuguesas, filhas de pais católicos, que foram Lúcia de 10 anos e seus primos Francisco com 9 anos e Jacinta com 7 anos.

Eles estavam pastoreando quando afirmaram terem visto Nossa Senhora em cima de um arbusto, em Maio de 1917 na localidade de Conselho de Ourém, em Portugal.
Segundo relatos, a Santa Virgem disse às três crianças que era necessário rezar muito e que aprendessem a ler. Convidou-as a voltarem ao mesmo sítio no dia 13 dos próximos cinco meses.

Num destes dias, em 13 de Outubro de 1917, a eterna Virgem resolveu fazer um milagre que havia anunciado, depois de aparecer para o papo com as três crianças, ao despedir-se apontou para o Sol, então o astro rei pareceu dançar e cair sobre uma multidão de 70.000 pessoas, logo depois o astro voltou ao seu lugar de sempre e se estabilizou novamente.

Quanto ao “milagre show” que a senhora patrocinou, os padres dizem que foi assistido por 70000 pessoas, realmente são muitas a serem enganadas. Apresentado desta forma parece uma prova da existência e da vinda da madame Maria de volta a terra. Ainda assim algumas questões podem ser feitas:
Como foi comprovado a existência destas 70000 pessoas? Nunca foi comprovado.

Mesmo que fossem bem menos pessoas, elas poderia terem tido algum tipo de delírio coletivo? Pois os crentes estavam ali desejosos de um milagre.

Todas as pessoas viram o show do sol? Não, muitas disseram que não viram NADA. Tem vários livros a respeito.

Se o sol tivesse feito algum movimento, o nosso sistema solar não teria se desintegrado? Teria sim, o fim do mundo teria sido naquela hora.

Não existia nenhuma máquina fotográfica entre tantas pessoas? Logicamente que não, provavelmente a virgem não permitiu fotos, pra que ter provas se existe fé!

A Maria do Rosário, como também é conhecida a personagem desta aparição por enfatizar que todos deveriam rezar o tal rosário, contou-lhes três segredos exageradamente infantis e contestados até pelos próprios católicos. Sendo que o último deles só deveria ser revelado depois da morte dos videntes ou no Maximo até 1960.

Os três segredos foram mantidos como mistérios, bem ao gosto da Igreja, mas como os tempos eram outros, acabaram sendo “descobertos” e foram um desalento até mesmo entre os próprios crentes.

O primeiro segredo, tornado conhecido em 1942, segundo Jacinta, a que tinha 7 anos, era a visão do inferno. “Grande segredo” esta arma de ameaça muito utilizada pela Igreja já há séculos. Claro que a visionaria não estava mais viva pra confirmar.

O segundo segredo diz respeito a uma aurora boreal, acontecida em 1938, que seria o sinal para o fim da União Soviética e do comunismo. Os católicos usaram uma estratégia “muito difícil” que é fazer futurologia bem ao estilo dos astrólogos.

O terceiro e último pretenso segredo, é o mais ridículo ainda, depois de muitas especulações se seria a data da vinda de Cristo para juízo fina, o Vaticano no ano de 2000 recebeu uma liberação do céu para apresentar o tão profundo mistério. Referia-se ao atentado contra o Papa João Paulo II, em Maio de 1981.

Esta revelação feita pelo cardeal Joseph Ratzinger (atual Papa), prefeito da Congregação para a doutrina da fé, revelou o texto ao vivo na televisão italiana, envergonhando muitos católicos que mereciam mais respeito. Até os ateus, acostumados aos malabarismos religiosos, esperavam mais.

Vejam como a Igreja faz milagres: Um “segredo” de 1917, mostra em 2000, acontecimentos de 1981. Convenhamos, tem que ter muito estudo de Teologia para atingir este nível de precisão.

Quanto às crianças visionarias, duas foram esquecidas pela Virgem Maria, pois não as protegeu e morreram de pneumonia meses depois da aparição, que era uma doença comum na época naquela região, mas provavelmente pioradas devido a tensão e sacrifícios que lhes foram impostos para salvar a humanidade, pelos seus sequestradores religiosos.

A sobrevivente, Dulce, uma criança analfabeta e simples, foi encarcerada por toda a vida. Naturalmente seria incômodo para a Igreja que ela fosse exposta, pois seria facilmente desmascarada como uma pessoa com problemas mentais, por isto foi sequestrada ainda criança pela Santa Igreja e condenada à clausura perpétua até fevereiro de 2005, quando faleceu.

Lúcia, teve a infelicidade de ter tido visões quando criança e não encontrar quem a ajudasse, não apareceram os pais, nenhum médico, psicólogo, assistente social, algum juiz ou qualquer tipo de órgão da justiça que indagasse sua situação, que a libertassem da falta de instrução, da lavagem cerebral, solidão e fanatismo religioso. Para ela lhe foi oferecido somente o rosário como redutor da ansiedade e assim passou a vida na clausura mental da fé religiosa. Uma crueldade digna dos representantes do todo poderoso amigo imaginário.


Tags: Carlos Mello, artigo


Carlos Mello é formado em Economia pela UFRGS, trabalha com Avaliações Financeiras e Cálculos Periciais. Reside em Porto Alegre.

Email: carlosmello@ufrgs.br
Telefone: (51) 99113-2232




Opinião do internauta

  • Vanderson (28.09.2017 | 13.11)
    Além da farsa desses acontecimentos, o que quase ninguém fala é sobre o desaparecimento misterioso da irmã Lúcia e da sua substituição por uma impostora. Esse episódio é facilmente comprovado por fotos, filmagens e análises publicadas por várias pessoas e disponíveis para quem quiser, na internet. Um escândalo!
  • Joao (29.07.2017 | 00.03)
    Artigo raivoso e desnecessário. Meu avô viveu em Fátima nessa época e já tinha seus idos 16 anos e era ateu. Havia uma multidão sim. Houve o acontecimento da luz que subia e descia. Não precisa ser muito inteligente para saber que não era o sol. Foi nomeado assim o momento pois chovia muito. E a chuva cessou a luz dançou e todos se secaram. Haviam muitos deficientes, leprosos que buscavam uma luz e foram instantaneamente curados. Jornais da época falam disso. Repórteres não sabiam o que falar tamanha grandeza dos acontecimentos. Infelizmente pra quem não acredita é mais simples questionar e colocar problemas. Não sou católico mas respeito às coisas boas que fazem. Assim como toda igreja que faz algo bom também fazem coisas erradas. Isso é humano. Desqualificar um milagre é o mesmo que desqualificar o amor.
  • Régis (19.12.2015 | 17.12)
    Já estive em Fátima por duas vezes e confesso que não vi nada, além da estória do que aconteceu anos atrás....o único milagre que vi e nesse posso dar total testemunho é o meu....a pessoa que me tornei ao adotar Maria Santíssima por minha mãe....Ela fez um milagre na minha vida.....eu sei!
  • CFelix (16.03.2015 | 16.01)
    Engraçado que num pesquisa simples no Google se acha fotos da multidão, e também de jornais da época mostrando a multidão. Vários atestaram o fenômeno no sol. E não só isso, mas havia chovido muito e após o milagre as roupas das pessoas e o chão secaram instantaneamente. https://www.google.com.br/search?hl=pt-BR&site=imghp&tbm=isch&source=hp&biw=1600&bih=763&q=fatima+milagre+do+sol&oq=fatima+milagre+do+sol&gs_l=img.3...1074.8050.0.8251.23.16.0.0.0.0.1264.1264.7-1.1.0.msedr...0...1ac.1.62.img..23.0.0.SVVc9kgZXgo
  • Joao (13.03.2015 | 01.14)
    Não foi o Sol que andou por cima das pessoas, isso seria obviamente impossível, o que andou por cima das pessoas foi de outra espécie, que pareceu a muitos um Sol, a outros uma espécie de disco voador... quando se aproximava até secava as pessoas que estavam molhados da chuva que fazia momentos antes. Em em La Salette, em 19 de setembro de 1846 uma senhora luminosa tinha comunicado a duas crianças: "O tempo se aproxima cada vez mais, e o abismo se abre. O povo da Igreja será punido. Ai dos habitantes da Terra, quando a época do castigo chegar. Satanás obscureceu a intuição dos superiores da Igreja e, como senhor das trevas, ficou dominando entre eles! Assim que chegar a hora da punição, a paz fictícia será destruída, o culto falso exterminado, e os poucos que se libertarem servirão unicamente a Deus Todo-Poderoso. Guerras sangrentas, fome e grandes tragédias virão. Cidades inteiras desaparecerão, montanhas ruirão, e o fogo e a água serão os elementos purificadores da Terra. Os superiores da Igreja e seu povo terão de modificar-se e tudo fazer a fim de extirpar o falso culto a Deus. Todos sofrerão muito e verão à sua frente o abismo no qual se precipitarão, se não se modificarem..." Em Portugal, na Cova da Iria (Fátima), a senhora luminosa transmitiu a Lúcia, até 13 de outubro de 1917 data da última aparição, entre outras coisas o seguinte: "Quando, numa noite, uma grande e desconhecida luz aparecer no céu, então isso será um sinal de Deus, chamando a atenção dos seres humanos que com o início da Segunda Guerra Mundial o Juízo Final já estará em curso" (Isto se cumpriu na noite de 25 para 26 de janeiro de 1938 com a tal "aurora boreal" sobre os céus da Europa, e a segunda guerra mundial também veio pouco tempo depois.) outras das duas mais importantes predições da última parte das profecias, segundo o sentido, foi: "Uma terceira guerra irromperá; tão horrível será, que apenas poucos sobrevivente haverá na Terra... Tremendas catástrofes virão sobre a humanidade... As organizações eclesiásticas terão de se transformar radicalmente e tomar a Verdade como base. Se tal não acontecer, então morte reinará no meio da Igreja, e os cristãos amaldiçoarão clero. Terá chegado o fim dos papas, e os últimos deles gemerão sob dores corpóreas, enquanto suas almas, como que açuladas, vagarão a esmo. Mas não encontrarão uma saída. Seu trono cairá!" Facilmente se percebe porque não quis a Igreja que tinha o domínio sobre as pessoas na altura divulgar tais mensagens, e o que divulgou não correspondia à pura verdade... pois visava o terrenal e divulgar tal significava reconhecer que tinha estado errado e perder assim a sua influência sobre os povos. Uma vez que foram as organizações eclesiásticas que influenciaram erradamente as pessoas, foram estes os visados pela mensagem da senhora luminosa, para que mudassem radicalmente a fim de ainda puderem prevenir parte das desgraças, que naquela altura talvez ainda tivesse sido em parte possível evitar algumas das coisas que já aconteceram e ainda o que está para acontecer. Escusado de dizer que a Igreja em nada se modificou e então também esta predição se deverá realizar tal como se realizaram as anteriores.
  • Paulo Vieira (05.02.2015 | 11.18)
    Gostaria de encontrar material semelhante sobre o milagre da Virgem de Guadalupe, padroeira do México. Existem muitas páginas na internet dizendo que a ciência confirmou o milagre, mas sabendo que milagres não existem, creio que num futuro próximo se revelará mais sobre isso. Também acho que o milagre da Virgem de Guadalupe é uma farsa, mas não encontrei ainda nenhum material a respeito.
  • Barros (06.12.2013 | 18.45)
    Senhor Carlos, obrigado por ter publicado, minha mensangem. esta curiosidade é para você : 1 : our lady of fatima and the jewish holocaust www.unveilingtheapocalypse.blogspot.com como dis Vanessa Paradis - "o inferno são os outros". 2 : el papa pio XII , hitler y el genocidio judio www.sindioses.ogr 3 : shoa e pio XII ... www.archiviostoricos.orrière.it espero que se traduza em português, para você se gosta de ler e escrever sobre o assunto. eu gosto de estudar os comentarios da biblia mas não sou missionària, esses comentarios foram a causa da shoa - holocausto. se fatima foi inventada também ajudou à criaçao desse inferno - os campos da morte ; o inferno que citavam os videntes. boa noite
  • Barros (04.12.2013 | 20.49)
    eu também li o livro "Fatima desmascarada" tinha apenas 10 anos, o meu irmão me tinha mostrado em 1975 ou 76; esse livre me deixou libertada, mesmo se nessa altura eu não compreendia tudo; o facto que eu nâo rezasse à Virgem provocou que as irmãs do colégio para meninas Não me aceitaram mais; mas acredito en Deus. para o senhor Barros, eu gostaria de saber mais sobre minhas origens, ando à procura; o meu avõ era Teixeira Barros... pode responder-me ? obrigada. eu vivo no estrangeiro
  • Barros (04.12.2013 | 20.40)
    é muito corajoso de escrever este artigo; eu admiro as pessoas que procuram esclarecer a verdade.
  • Ilídio Barros (27.06.2013 | 19.53)
    Carlos, "NÃO EXISTE MILAGRES, se existissem isto poderia ser provado cientificamente..." O que é para ti um milagre?
  • Ilídio Barros (10.03.2013 | 08.41)
    "Obrigado pelas indicações destes livros, já os li há muito tempo." Como? Vê por favor o seguinte comentário: "Resposta do Colunista: Os livros mais conhecidos livros são 'FÁTIMA DESMASCARADA' escrito em 1971 por João Ilharco que também é autor de livros de história e gramática portuguesa, e 'FÁTIMA NUNCA MAIS', de autoria do Padre Mário de Oliveira. Tem outros, mas estes dois são bem esclarecedores sobre esta piada. Abraço" "Não consegui localizar o conteúdo do link que indicasses. Sobre o artigo de Lucio Mateus, coloquei para pesquisar e encontrei centenas de pessoas com este nome, por isto também não consegui ler este comentário." Se eu consigo visualizar o link, não percebo como é que tu não consegues...
  • Ilídio Barros (10.03.2013 | 08.22)
    Carlos, "Tanto estes segredos são farsas que só foram revelados depois de aconteceram. Somente sendo católico muito cego para não perceber isto." Não é por os segredos serem revelados depois de acontecerem que eles passam a ser farsas, são farsas se conseguires provar que a igreja nos está a mentir. Eu tenho a certeza absoluta de que ela não nos está a mentir. E tu?
  • Ilídio Barros (27.02.2013 | 04.49)
    Carlos, "Os livros mais conhecidos livros são 'FÁTIMA DESMASCARADA' escrito em 1971 por João Ilharco que também é autor de livros de história e gramática portuguesa, e 'FÁTIMA NUNCA MAIS', de autoria do Padre Mário de Oliveira." Posso dizer-te que neste momento estou a ler o livro do João Ilharco e no que diz respeito ao milagre do 'sol', deixo aqui ficar dois testemunhos oculares que destroem por completo a sua teoria de que o fenómeno observado naquele dia 13 de Outubro de 1917 se tratou de um “fenómeno meteorológico naturalíssimo, que poderá repetir-se em qualquer lugar”. Testemunhos: “Até nossas roupas tinham secado. Não sentimos absolutamente nada. As roupas estavam secas e pareciam que tinham acabado de vir da lavandaria. Pensei: ou estou louco ou isto foi um milagre, um verdadeiro milagre.” Dominic Reis “Minha roupa estava molhada e então, sem me dar conta, ficou seca.” Joaquim Vicente Quanto ao livro do padre Mário Oliveira, só te posso dizer que foi perda de tempo aquele que eu gastei com ele... Cumprimentos.
  • Ilídio Barros (27.02.2013 | 03.13)
    Carlos, "Ilídio, tu querias que eu colocasse testemunhos daquela estória de Fátima?" Queria os testemunhos das pessoas que não viram nada.... "Mas mesmo que fosse 70.000 mil que assistiram o sol parar e dar rodopios. Só pela lógica tu não achas estranho um sol fazer isto para este número de pessoas? E no resto do mundo então era outro sol?" Claro que o que as pessoas viram naquele dia não foi o sol! Também não é isso que eu defendo... Volta a ler, por favor, e desta vez com mais cuidado, o artigo do Lúcio Mateus (comentários incluídos) e vais ver que o fenómeno observado na Cova da Iria não foi astronómico, mas sim atmosférico. Artigo do Lúcio Mateus: http://www.portalateu.com/2012/06/25/da-compatibilidade-entre-ciencia-e-religiao/
  • Nadir (25.02.2013 | 14.52)
    É ter muito ódio da Santa Igreja no coração. Piada é o teu comportamento em relação a um episódio tão relevante à humanidade. Isto mostra o quão pobre de espírito tu és. Dá pena ver gente com mente tão tacanha assim. Mas ainda há tempo para despertar e aprender. Eis o meu desejo a ti. Na glória de Maria me despeço. Sem mais.
  • Maria Emília (10.01.2013 | 20.17)
    Na minha opinião o terceiro segredo seria a divulgação da farsa, mas isso seria uma catástrofe .A essas alturas é melhor manter a farsa.
  • Ilídio Barros (15.07.2012 | 15.51)
    Carlos, "Não, muitas disseram que não viram NADA. Tem vários livros a respeito." Se tem vários livros a respeito, porque não expor aqui no seu blog, os seus testemunhos?
  • Blue (01.11.2011 | 03.28)
    A-do-rei! Nossa, lembro de como sofri no Colégio de freiras Franciscanas em Porto Alegre porque não entendia essas aparições e outros "dogmas" que só devia entender pela fé. E cadê a minha? Então, castigo! Obrigada.
  • Maria Gourgues (27.10.2011 | 09.04)
    Este episódio de Fátima já foi desmascarado há muito tempo. É um absurdo a Igreja manter esta mentira. Tem uma ala da Igreja que é contra isto, tem até vários padres portugueses que escreveram livros contando sobre este embuste e o sacrifício das tres crianças. A única explicação para sua continuãção é que rende muito dinheiro aquele santuário. Quanto a Dulce, era uma coitada, criou uma galinha dos ovos de ouro para a Igreja e aceitou ficar escondida sem qualquer vantagem disso.
  • Resposta do Colunista:

    Sim Vanderson, este é outro detalhe interessante desta charlatanice toda.

    Os padres daquela época imaginavam que a sociedade continuaria sendo sempre igual, não tinha ideia alguma, ou não acreditavam, que haveria um aumento cultural e inevitável questionamento com desmascaramento de seus embustes.

     

    Obrigado pela participação

  • Resposta do Colunista:

    Quanto ao artigo ser raivoso e desnecessário é uma questão de opinião tua João.

    Tu não achas estranho, para dizer o mínimo, que essa Senhora só aparecesse antes de existir como provar um aparecimento?

    Porque em vez de aparecer para uma multidão em 1917, não aparece agora em 2017?

    E sobre a frase “ Desqualificar um milagre é o mesmo que desqualificar o amor”

    Só se for amor mentiroso, igual a luz dançante de Fátima.

    Mostre alguma explicação para estas aparições milagrosas nunca mais acontecerem depois que existe como provar.

    Ou ache um milagre, só um, que seja provado.

    Pense a respeito.

  • Resposta do Colunista:

    Para algumas pessoas a religião é importante e até necessária.

    Se é o teu caso tens mais é que preservar o que te faz bem.

    Obrigado pela participação

  • Resposta do Colunista:

    CFeliz, mas o mais engraçado mesmo é que não foi tirada NENHUMA foto desta tal Virgem, que era a atração principal.

    Afinal estava acontecendo um milagre e os fotógrafos resolveram virar as costas? Sabendo que uma única foto tiraria todas as dúvidas sobre o ocorrido?

     

    Se pensares a respeito vais chegar a única conclusão lógica: Não houve qualquer milagre, Tudo falso.

     

    Obrigado pela participação.

  • Resposta do Colunista:

    João, estas ameaças não funcionam mais nem entre os crentes, soa mais como piada.

    Isto funcionava para assustar as crianças para não deixarem comida no prato, mas atualmente ninguém mais leva estas fantasias a sério.

     

    Gostei do sermão, mas infelizmente é completamente inerte para algum convencimento.

  • Resposta do Colunista:

    Paulo Vieira, Eu parto do princípio que milagres não existem. São 100% fraudes.

     

    Esse conto de N.S de Guadalupe não é exceção. Fora a ilógica aparição para um índio ignorante, que só pela visão já sabia se tratar de uma virgem (as religiões são fascinadas por virgens), isto em 1531. Mas foi divulgado 25 anos depois, em 1556, mas não se sabe para quem foi divulgado, pois esta lenda romântica do índio e da origem miraculosa foi registrada mesmo em 1648, um século depois.

     

    O Índio, que talvez nem tenha existido, foi canonizado, é o São Marcos o índio.

     

    Logicamente é mais uma superstição alimentada pelo apoio oficial destinado a um povo sem qualquer cultura e muito menos condições de questionar estas crendices.

     

    O manto desta “Virgem” como todas as relíquias religiosas, incluindo a piada do Sudário de Turim, são inventadas características sobrenaturais, mas a realidade é que este manto já foi retocado várias vezes. Até a pintura foi alterada, antes a virgem tinha uma coroa, depois, mais um milagre, a coroa sumiu.

    Este manto, apesar de a Igreja sempre dificultar qualquer exame científico, foram feitas três análises pelos padres, e eles mesmos chegaram a conclusão óbvia de que várias partes da pintura foram retocadas.

     

    Mas engraçado é os fieis dessas crendices não se darem conta que estas aparições nunca mais ocorreram.

    Porque esta senhora sempre jovem, linda e, claro, virgem, não aparece mais?

    Agora que se poderia registrar, comprovar e finalmente convencer a todos, ela sumiu?

    Só apareceu em época de total ignorância, nunca deixou uma prova concreta de suas aparições e somente para pessoas exageradamente ignorantes.

    Pensar é tão bom. Mas os crentes não fazem.

    Obrigado pela participação.

  • Resposta do Colunista:

    Barros, é certo que vou conferir, estas eu não conhecia.

    Quando tiver mais faz o favor de me enviar.

    Obrigado pelas sugestões.

  • Resposta do Colunista:

    O livro “Fatima desmascarada”, apesar de ser antigo, ainda é uma referencia no assunto. Tambem gosto dele.

    Eu moro no sul do Brasil, Teixeira Barros aqui é um sobrenome muito comum, se puder me envia mais alguma informação que se puder ajudar não custa nada.

  • Resposta do Colunista:

    Barros, obrigado pelo elogio.

    Mas atualmente corajoso é quem ainda acredita nestas historietas infantis com toda informação disponível existente.

  • Resposta do Colunista:

    Ilídio, lógico que não existem milagres, NUNCA existiram.

    Se tivesse QUALQUER verdade, ou um pouquinho de sinceridade os religiosos se submeteriam a comprovação científica de um milagresinho, já seria suficiente. NUNCA fizeram e nem vão fazer.

    No fundo esta negação de comprovar mostra que eles também não acreditam e se enganam com suas falsas curas.

    Para mim MILAGRES são estelionatos. Estelionatos reais.

    Até acho que deveria ser matéria de apreciação dos conselhos de Química, Medicina, Física, Psicologia, enfim todos os órgãos científicos, se manifestarem a respeito dessa hipocrisia que ocupa vários espaços junto a população exigindo provas do que propalam.

    Assistir essa falsidade acontecer, principalmente junto ao público mais simples, é ser conivente com um estelionato.

    Obrigado Elídio pela inteligente participação.

  • Resposta do Colunista:

     Pois Ilidio, ainda nao consegui acessar o link do Lucio Mateus, devo estar fazendo alguma coisa errada.

    Por favor me envia para meu email   fazpensar@mello.com.br    novamente o endereço, tenho interesse em conferir.

    Obrigado.

  • Resposta do Colunista:

     Ilídio, não é porque foram reveladas após acontecerem que são farsas, é porque são farsas mesmo, todos os milagres são farsas, NÃO EXISTE MILAGRES, se existissem isto poderia ser provado cientificamente, e TODAS as religiões FOGEM DESEPERADAMENTE de ter que comprovar algum milagre. Só na base da fé mesmo, que é a firme disposição de acreditar no que não existe.

  • Resposta do Colunista:
  • Resposta do Colunista:

     Ilídio
    Obrigado pelas indicações destes livros, já os li há muito tempo.
    Não consegui localizar o conteúdo do link que indicasses. Sobre o artigo de Lucio Mateus, coloquei para pesquisar e encontrei centenas de pessoas com este nome, por isto também não consegui ler este comentário.
    Mas de dizer que o fenômeno observado não foi astronômico e sim atmosférico, para mim é uma novidade esta interpretação.

    Obrigado pela participação

  • Resposta do Colunista:

     Nadir, obrigado pelas palavras amáveis, típica dos religiosos.
    Eu não sabia que aquela estória tinha sido “tão relevante à humanidade”
    Também te desejo que desperte e aprenda, mas neste mundo, porque acreditar no outro é meio temerário.

    Obrigado

  • Resposta do Colunista:

    Maria Emilia, o terceiro “segredo”, era o atentado contra o Papa João Paulo II em 1981. A igreja recebeu, por telepatia, uma autorização para divulgar, o que foi feito em 2000 pelo cardeal Ratzinger, que atualmente é o Papa.
    Tanto estes segredos são farsas que só foram revelados depois de aconteceram. Somente sendo católico muito cego para não perceber isto.

    Muito obrigado pela participação.

  • Resposta do Colunista:

     Ilídio, tu querias que eu colocasse testemunhos daquela estória de Fátima? A Igreja diz que foram setenta mil pessoas. Provavelmente foi muito menos, mesmo assim, o que fiz foi citar os livros que falam das testemunhas que assistiram.
    Mas mesmo que fosse 70.000 mil que assistiram o sol parar e dar rodopios. Só pela lógica tu não achas estranho um sol fazer isto para este número de pessoas? E no resto do mundo então era outro sol? Então dá para usar o resto do mundo como testemunhas de que não viram nada.
    Ilídio, ai na tua terra (Portugal) tem essa estória da N.S. de Fátima, aqui Brasil temos N.S Aparecida. Se pensares a respeito vais ver que esta senhora virgem adorava aparecer, ela “visitou” o mundo umas cinquenta vezes e sempre no meio de populações religiosas e de forma misteriosa. Porque ela não aparece mais? Hoje em dia seria fácil ser fotografada, ser comprovado, ou não, sua presença. Será que ela é invisível para fotos? Ou pode ser tudo invenção?
    Pensa sobre isto!

  • Resposta do Colunista:

    Blue, tenho um amigo que foi expulso de um colégio de padres porque rodou duas vezes em catecismo. É leitor desta coluna. Isto já faz uns 30 anos e até hoje ele não esquece aquela injustiça. Isto porque ele pedia esclarecimentos sobre os dogmas. Ou seja, era PROIBIDO pensar.
    Obrigado pela participação.
     

  • Resposta do Colunista:

    Os livros mais conhecidos livros são “FÁTIMA DESMASCARADA” escrito em 1971 por João Ilharco que também é autor de livros de história e gramática portuguesa, e “FÁTIMA NUNCA MAIS”, de autoria do Padre Mário de Oliveira. Tem outros, mas estes dois são bem esclarecedores sobre esta piada.

    Abraço

Deixe sua opinião

colunas anteriores

Comemoramos hoje - 20.05

  • Dia da Ascensão do Senhor
  • Dia da Congregação Mariana
  • Dia de Mjollnir, o martelo mágico de Thor, o deus dos trovões (Mitologia Nórdica)
  • Dia de São Bernardino de Sena
  • Dia do Comissário de Menores
  • Dia do Tribunal Superior Eleitoral (TSE)
  • Dia Nacional do Medicamento Genérico