Últimas notícias

Colunistas

RSS
Como roubar uma população.

Carlos Mello

08.05.2013

Como roubar uma população.

Uma amostra de como o governo, que diz se preocupar tanto com o povo, rouba cobrando com agilidade e pagando com muitas dificuldades. Estou me referindo ao Seguro Desemprego.

Milhões de pessoas depositam/pagam PONTUALMENTE um valor de um seguro mensal, na conta do governo logicamente. São Bilhões de reais por mês.

Como fazer para NÃO DEVOLVER (ROUBAR) este dinheiro?  Simples:

Cria-se uma burocracia (que não existiu na cobrança) e se distribui poucas fichas por dia que contemplem algumas centenas de pessoas. Isto quando funciona, porque estamos falando de governo, de funcionários públicos, de greves, de sistema fora do ar, etc.

Ou seja: Milhões de pessoas não terão acesso ao salário desemprego pela simples impossibilidade de acessar estas fichas, que ainda tem um prazo 120 dias para solicitar o benefício, mas nem em vinte anos todos conseguiriam buscar.

Isto é ROUBO, não existe outro adjetivo.

O governo brasileiro quer tomar conta de tudo e, sem qualquer competência, cria absurdos e abusa da docilidade do povo.

Porque não depositam na conta, exatamente como faz a cobrança, que não necessitou de nenhuma fila para arrecadar?

Tenho assistido a uma conhecida que não vive de qualquer bolsa esmola e nem fica esperando ser sustentada por alguma ajuda governamental com dinheiro do povo, estar desistindo de ter este beneficio depois de ir QUATRO vezes de madrugada, aqui em Porto Alegre e não ter conseguido alguma ficha, voltando para casa sem o encaminhamento.

Ela está descobrindo a realidade escondida nas propagandas oficiais. Se existe dificuldades no acesso ao que seria um apoio para um período de necessidade é porque este apoio não existe, gerando insegurança e principalmente indignação.

Como nenhum político ou burocrata do governo precisou ficar na fila para tentar conseguir uma ficha para ser atendido, não imaginam o que é ter que passar uma noite esperando amanhecer para poder pegar uma ficha, isto dificilmente vai ser resolvido. E se resolverem como ficam os que não tiveram acesso devido aos obstáculos artificialmente criados e desistiram?

O governo aproveita que o povo está parecendo gado indo para o matadouro.

Tomara que um dia este povo acorde!


Tags: Carlos Mello, artigo


Carlos Mello é formado em Economia pela UFRGS, trabalha com Avaliações Financeiras e Cálculos Periciais. Reside em Porto Alegre.

Email: carlosmello@ufrgs.br
Telefone: (51) 99113-2232




Opinião do internauta

  • Roberto Henry Ebelt (09.05.2013 | 11.55)
    Depois que seu dinheiro caiu nas mãos do governo, nunca mais você o verá novamente. Até as taxas (taxas, não me refiro a impostos) que os empresários pagam para obter serviços da FEPAM vão para o buraco único (oficialmete conhecido com CAIXA ÚNICO), deixando a FEPAM sem instrumentos para trabalhar. Como é que caímos tanto desde 15 de março de 1985??????????
  • Resposta do Colunista:

    Henry, assim é quase tudo que vem do governo. E os socialistas/comunistas ainda querem aumentar o tamanho do governo. Na verdade querem que o governo faça tudo. Não é difícil imaginar como seria.

    Obrigado

Deixe sua opinião

colunas anteriores

Comemoramos hoje - 18.02

  • Dia de Fra Angelico
  • Dia de Santa Bernardete Soubirous
  • Dia de São Flaviano de Constantinopla
  • Dia de São Teotônio
  • Dia Nacional de Combate ao Alcoolismo