Últimas notícias

Colunistas

RSS
Esquerdismos e Religiões são irmãos siameses.

Carlos Mello

24.12.2015

Esquerdismos e Religiões são irmãos siameses.

Com o avanço e maior divulgação das tecnologias, ciências e comunicações, a humanidade começou a ter acesso a um mundo de conhecimento jamais imaginado pelos nossos antepassados ignorantes. Com isto uma parte da população acordou para a realidade e parou de acreditar em bobagens imaginadas como Duendes, Lobisomens, Vampiros, Potes de ouro no fim do arco íris, Astrologia e Deuses.

Os deuses, a maioria já caiu em descredito como Hórus, Osíris, Atlas, Apolo, Zeus, Íris, Morfeu, Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter, Saturno, Urano, Netuno, Plutão, Odin, Thor e outros. Mas incrivelmente, em pleno século 21, a maioria da população ainda acredita em algum deus, mas como estes também estão sendo desmascarados, uma parte da população que gosta de se sentir ovelhas, de serem guiadas por um líder, pastor ou algum tipo de Deus, que não vivem sem algum cabresto, corria o risco de ficarem sem este alento de ter alguém providenciando suas necessidades.

Mas então apareceu a solução salvadora destas ovelhas crentes: O ESQUERDISMO.

Esquerdismo é exatamente igual às religiões em sua essência. Vivem de mentiras que contrariam todas as evidências, é uma teoria mais moderna que junta o conhecimento atual com ciência e tecnologia e não chega ao absurdo de dizer que existe um amigo invisível que mora nas nuvens. Mas tem por base crença em ilusões, que nas religiões chamam de fé. Alguns exemplos:

Prometem um Paraiso, e sempre num futuro que os crentes não se dão conta que este futuro NUNCA chega a nenhum País, mas querem acreditar assim mesmo.

Preferem a ilusão porque é muito mais sedutora, e por isto existem os populistas que prometem o que seu rebanho quer ouvir, ou seja, gostam de ser enganados.

Sempre possuem líderes messiânicos, mentirosos e, como não podia deixar de ser, populistas.

Classificam as pessoas por classes, os crentes no esquerdismo são os ungidos e os outros são os pecadores brancos, negros, índios, pobres, ricos, etc., como sendo inimigos uns dos outros, e é claro que o esquerdismo representa os bons, os que vão para o paraíso que eles apresentam.

Tem lavagem cerebral, pois para acreditar nos populistas é necessário um malabarismo mental, senão seria difícil uma pessoa instruída acreditar que se possa formar uma sociedade igualitária, por exemplo, quando as pessoas não são iguais. Acreditar nisto e ignorar a realidade só com uma auto-sabotagem mental.

Acreditam em milagres de santos milagreiros, que são os representantes de partidos e suas promessas de que todos vão para o paraíso da classe média, que não existirão mais pobres, que os recursos para suas obras sociais caem do céu.

Entre tantas características semelhantes a qualquer religião os esquerdistas tem seu Deus todo poderoso e infinitamente bondoso. Substituem a ridícula figura de um velho barbudo vestindo saia que mora nas nuvens cercado de anjos e santos tocando harpa pelo Deus Estado com seus políticos e ativistas profissionais.

As únicas diferenças são que o Estado existe de verdade, não é uma fantasia, e que os deuses foram criados para responder o que desconhecíamos e o esquerdismo, no geral, foi criado para quem não tem competência.

No resto as teorias esquerdistas não passam igualmente de uma coletânea de fantasias que os tolos se recusam a parar de venerar.


Tags: Carlos Mello, artigo, coluna


Carlos Mello é formado em Economia pela UFRGS, trabalha com Avaliações Financeiras e Cálculos Periciais. Reside em Porto Alegre.

Email: carlosmello@ufrgs.br
Telefone: (51) 99113-2232




Opinião do internauta

  • Pericles Puleghini (16.05.2018 | 14.32)
    Carlos, por que só o Esquerdismo ou Comunismo é irmão siamês das religiões? O Capitalismo também não vende ilusões? As pessoas que mais trabalham, mas são honestas, jamais alcançam o Nirvana Capitalista!
  • Resposta do Colunista:

    Péricles, concordo que o capitalismo também vende ilusões e cria necessidades artificialmente, fora que tem vários defeitos.

    A diferença é que o capitalismo, apesar de possuir erros, tem elevado o nível de qualidade de vida onde é corretamente aplicado. É só olhar o mapa do mundo e ver quais são os países de primeiro mundo.

    Mas a maior diferença, que foi meu enfoque, é que no capitalismo não existe o fanatismo, característico de seitas, como o esquerdismo produz. Não faz lavagens cerebrais onde até um corrupto, ladrão condenado tem apoio cego, como se fosse um messias, de milícias, como está acontecendo atualmente no brasil.

    No capitalismo se um líder for corrupto vai perder o apoio dos seus eleitores e não existirão grupos acampados onde está preso repetindo ridículas palavras de ordem.

    Abraço e Obrigado pela participação.

Deixe sua opinião

colunas anteriores

Comemoramos hoje - 21.07

  • Dia de São Daniel
  • Dia do Anjo Hahasiah
  • Dia Internacional do Trabalhador Doméstico