Últimas notícias

Colunistas

RSS
Pitadas: Bienenstich, bolo de amêndoas, creme e mel

Enogastronomia

17.03.2017

Pitadas: Bienenstich, bolo de amêndoas, creme e mel

Um dos doces favoritos na Alemanha, presente na maioria das padarias do país, tem como marca registrada sua leveza e seu nome divertido, que literalmente significa picada de abelha. Aprenda a receita.


Bienenstich, bolo de amêndoas, creme e mel

Não é à toa que o bienenstich é um dos bolos favoritos dos alemães. Com massa leve de fermento fresco, recheio de creme de baunilha e cobertura crocante de amêndoas e mel, o quitute é presença quase certa em padarias e confeitarias do país.

Diz a lenda que o nome, que literalmente significa picada de abelha, vem de 1474, quando cidadãos de Linz tentaram invadir Andernach, ambas junto ao Reno, mas foram recebidos por ninhos de abelha atirados por dois padeiros na muralha da cidade. Os heróis teriam criado um bolo que recebeu esse nome. Outra versão diz simplesmente que o padeiro que inventou o quitute foi mordido por uma abelha atraída pela cobertura de mel.

Minha avó prepara o bolo sem recheio, apenas com a cobertura de amêndoas. Mas aqui na Alemanha nunca vi essa variação, o creme está sempre presente. Se você não quiser usar um pudim de baunilha de caixinha – da Oetker, por exemplo –, você pode preparar um creme de baunilha à moda clássica, com leite, amido de milho, açúcar, ovo e baunilha.

Misturar o chantilly ao creme de baunilha é o segredo para deixar esse bolo tão leve. Aprenda a receita:

Ingredientes*

500 g de farinha de trigo
20 g de fermento biológico fresco
300 g de açúcar
250 ml de leite morno
1 ovo
½ colher (chá) de sal
180 g de manteiga
2 colheres (sopa) de mel
500 ml de creme de leite fresco
200 g de lascas de amêndoas
500 ml de leite
1 pacotinho ou 1 colher (sopa) de açúcar de baunilha
1 caixinha de pudim de baunilha (se preferir faça um pudim de baunilha com amido de milho)

Modo de preparo

Colocar a farinha em uma tigela. Despedaçar o fermento e misturar com 75 g de açúcar e o leite morno. Acrescentar à farinha junto com o ovo e o sal. Misturar bem. Acrescentar 80 g de manteiga e amassar bem. Deixar coberto em temperatura ambiente por 45 minutos.

Ferver o restante da manteiga, 150 g de açúcar, o mel e 3 colheres de sopa de creme de leite. Acrescentar as amêndoas e deixar esfriar um pouco.

Trabalhar a massa sobre uma superfície enfarinhada e abrir com um tamanho de cerca de 40 x 30 cm. Com a ajuda do rolo de macarrão, transferir para um tabuleiro coberto com papel-manteiga. Distribuir a mistura morna de amêndoas sobre a massa. Deixar descansar por 15 minutos. Assar em forno preaquecido a 180 graus por cerca de 35 minutos. Deixar esfriar.

Aquecer 250 ml, 250 ml de creme de leite e 75 g de açúcar. Misturar o pudim de baunilha em caixinha a 250 ml de leite e acrescentar à mistura na panela. Aquecer tudo mexendo sempre. Numa tigela, deixar esfriar um pouco ainda mexendo.

Cortar o bolo em quadrados e cortar cada um deles ao meio horizontalmente. Bater o restante do creme de leite, o açúcar de baunilha e, se desejar, um pouco de açúcar até virar chantilly. Misturar 1/3 do chantilly ao creme de baunilha morno. Acrescentar o restante do chantilly ao creme pouco a pouco. Distribuir o recheio sobre a parte de baixo do bolo. Cobrir com a outra metade do bolo. Deixar resfriar por cerca de uma hora.

* Receita traduzida e adaptada da revista Essen und Trinken

Toda semana, a coluna Pitadas traz receitas, curiosidades e segredos da culinária europeia, contados por Luisa Frey, jornalista aspirante a mestre-cuca.

Fonte: Deutsche Welle


Tags: Pitadas, Deutsche Welle, gastronomia, receitas, culinária, culinária alemã


Aqui você encontra dicas e receitas gastronômicas.

Contato pelo e-mail site@ricardoorlandini.net




Opinião do internauta

Deixe sua opinião

colunas anteriores

Comemoramos hoje - 21.04

  • Dia da Latinidade
  • Dia da União Nacional
  • Dia de Santo Anselmo de Cantuária
  • Dia do Holocausto
  • Dia do Metalúrgico
  • Dia do Policial Civil e Militar
  • Dia do Têxtil
  • Dia Global do Serviço Voluntário Juvenil (ONU)
  • Dia Nacional da Paz no Trânsito
  • Tiradentes (Feriado Bancário)