Últimas notícias

Colunistas

RSS
Pitadas: Kalter Hund, bolo alemão de bolacha com chocolate

Enogastronomia

12.05.2017

Pitadas: Kalter Hund, bolo alemão de bolacha com chocolate

Popularizado na Alemanha na segunda metade do século 20, doce é hoje considerado retrô. Sobremesa fria em camadas não vai ao forno e, apesar do nome, não tem nada a ver com cachorro.


Kalter Hund deve ficar na geladeira por várias horas antes de ser cortado em fatias

O Kalter Hund (que literalmente significa "cachorro frio") é algo entre pavê e bolo. Feito em fôrma de pão, o doce consiste em camadas de bolacha e creme de chocolate, e não vai ao forno, mas somente à geladeira.

Isso talvez explique parte do nome da sobremesa alemã, que teria ganhado popularidade no fim dos anos 1960 e início dos 1970. Mas o que o quitute tem a ver com cachorro? Nada. O termo Hund não significa apenas cão, mas também designa a vagoneta usada em minas (também chamada de Hunt). O formato do bolo lembra o do carrinho, e por isso o doce teria sido batizado assim.

A receita costuma ser preparada com manteiga de coco (kokosfett), que deixa um aftertaste e pode ser substituída por manteiga comum. Na Alemanha se utilizam bolachas de manteiga Leibniz, da marca Bahlsen, e no Brasil podem ser usados biscoitos maisena.

Já nos anos 1920 a marca alemã Bahlsen teria divulgado uma receita de um bolo de chocolate com seus biscoitos Leibniz. O Kalter Hund, no entanto, é mais associado ao milagre econômico da Alemanha no pós-guerra, a partir da década de 1950 – momento em que a população tinha novamente acesso a alimentos antes escassos, como carne, leite e manteiga.

Semelhante ao salame de chocolate da Itália, o doce alemão é hoje considerado uma sobremesa retrô, sendo servido em cafés pelo país. O nome da sobremesa tem variações regionais, como Tote Oma (vó morta) e Zebrakuchen (bolo zebra).

O Kalter Hund pode ser preparado na véspera ou até três dias antes de servir. Confira a receita:

Ingredientes

200 g de chocolate ao leite ou amargo
200 g de manteiga de coco ou manteiga comum
3 ovos
150 g de açúcar de confeiteiro
1 colher (sopa) de açúcar de baunilha
Sal
100 g de chocolate em pó
4 colheres (sopa) de leite
220 g de bolacha maisena

Modo de preparo

Picar o chocolate, quebrar a manteiga em pedaços. Derreter ambos numa panela em banho-maria e deixar esfriar um pouco.

Bater os ovos, os açúcares de confeiteiro e de baunilha e uma pitada de sal durante cinco minutos, até ficar bem cremoso. Acrescentar o leite e o chocolate em pó.

Adicionar aos poucos a mistura de chocolate e manteiga. Cobrir uma fôrma de pão de 25 centímetros de comprimento com papel-manteiga. Passar um pouco da mistura de chocolate no fundo e nas laterais.

Distribuir na fôrma as bolachas e a massa de chocolate em cerca de sete camadas alternadas. Colocar os biscoitos bem juntos uns dos outros, quebrando-os em pedaços menores se necessário. Terminar com uma camada de chocolate. Deixar o bolo na geladeira de um dia para o outro.

Retirar o bolo da fôrma e remover o papel-manteiga com cuidado. Servir cortado em fatias grossas.

Toda semana, a coluna Pitadas traz receitas, curiosidades e segredos da culinária europeia, contados por Luisa Frey, jornalista aspirante a mestre-cuca.

Fonte: Deutsche Welle


Tags: Pitadas, Deutsche Welle, gastronomia, receitas, culinária, culinária alemã


Aqui você encontra dicas e receitas gastronômicas.

Contato pelo e-mail site@ricardoorlandini.net




Opinião do internauta

Deixe sua opinião

colunas anteriores

Comemoramos hoje - 25.04

  • Dia da ONU
  • Dia de São Marcos Evangelista
  • Dia do Contabilista
  • Dia do Despachante Aduaneiro
  • Dia Internacional do Cão-guia