Últimas notícias

Colunistas

RSS
A proposta infeliz da BM

Ilgo Wink

07.08.2012

A proposta infeliz da BM

Está no site do governo gaúcho:

A Brigada Militar (BM), por motivos de segurança, propõe que no próximo Gre-Nal, a ser realizado em 26 de agosto, no Estádio Beira-Rio, do Sport Clube Internacional, pelo Campeonato Brasileiro, somente os torcedores do clube anfitrião estejam presentes. Conforme o subcomandante-geral da BM, coronel Altair de Freitas Cunha, as obras no estádio tornam o policiamento mais difícil, e a presença de torcidas adversárias tende a provocar situações de conflito.

Está correta a BM: realmente é mais difícil controlar as torcidas num Gre-Nal, ainda mais num estádio em obras. Ostapumes podem ser derrubados, permitindo acesso a pedras, madeiras, etc.

Agora, no momento em que liberou o Beira-Rio para jogos, a BM não pode vir agora selecionar quais jogos podem ser realizados no estádio.

A BM está acostumada a trabalhar em situações de conflito, em casos muito mais complexos e perigosos.

Se tivesse agido com o rigor do Ministério Público que optou pela interdição do estádio, a BM não teria que vir a público agora com essa proposta de ter uma jogo para apenas uma torcida.

Por um lado, a BM não deixa de ter razão. Qualquer Gre-Nal tem componentes explosivos. Não é um jogo comum. Todo cuidado é pouco, medidas preventivas devem ser tomadas.

Não será grande o número de gremistas no Beira-Rio em obras. O estádio tem hoje capacidade para 21 mil torcedores, segundo divulga o Inter. Que se destine ao Grêmio uns mil ingressos. Não é tão difícil conter massa com essa dimensão.

Portanto, não há motivo para não reservar um espaço à do Grêmio.

Em último caso, que se transfira o jogo para outro local.

O que não pode é aceitar um jogo pelo Campeonato Brasileiro ser disputado com apenas um torcida.

A CBF precisa intervir.

Haverá um desequilíbrio importante na competição caso o Gre-Nal se realize apenas com torcedores colorados no estádio.

Eu teria o mesmo posicionamento se a situação fosse inversa.

Existe uma saída: que o segundo Gre-Nal seja realizado no Olímpico apenas com a torcida do Grêmio. Teríamos, então, o equilíbrio restabelecido.

O que não pode ser admitido é um jogo apenas com a torcida do Inter, e o outro com as duas torcidas.

Seria o caso de apelar para o tal estatuto do torcedor.

Mas acredito que o bom senso irá prevalecer.

DAMIÃO

Há tempo que sou fã do Leandro Damião. Hoje, fez mais dois gols pela seleção olímpica. Sua cotação deu salto no mercado do futebol. Logo irá aparecer algum clube oferecendo 100 milhões de reais por ele.

Fico imaginando o Giovani Luigi nadando no dinheiro, em cédulas de ouro, imitando o Tio Patinhas mergulhando em seu cofre de moedas.

Damião é mais um exemplo de como as direções do Inter têm sido tão superiores as do Grêmio. Ou possuem melhores olheiros pelo Brasil.

Damião estava ali em SC dando mole. Oscar também.

O Inter foi lá e agora é cada vez mais o primo rico do futebol gaúcho.

A inveja é uma m.


Tags: Ilgo Wink, opinião, futebol, Grêmio, Inter


Ilgo Wink é jornalista formado pela Ufrgs. Trabalhou na Folha da Tarde, Correio do Povo, Rádio Guaíba, Rádio da Universidade e TV Bandeirantes. Hoje, dirige a WComm Comunicação Ltda.  Nas horas vagas produz cerveja artesanal e mantém o blog: Blog do Ilgo.

E-mail: ilgowink@gmail.com

twitter: twitter.com/ilgowink




Opinião do internauta

Deixe sua opinião

colunas anteriores

Comemoramos hoje - 17.01

  • Dia da Penitência
  • Dia de Santa Margarida