Últimas notícias

Colunistas

RSS
Grêmio: vitória excelente e campanha pela Arena

Ilgo Wink

18.05.2014

Grêmio: vitória excelente e campanha pela Arena

Um resultado excelente e uma atuação boa, considerando-se a qualidade do adversário.

O técnico Enderson Moreira venceu o duelo com Cristóvão, seu semelhante em termos de ranking dos treinadores. Ao contrário do que alguns pensam, quero esclarecer que nunca defendi a contratação de Cristóvão, que, a meu ver, poderia começar no Grêmio com um Gauchão. Passando no teste, permaneceria. Nunca assumindo o time para disputar a Libertadores ou um Brasileirão. Erro cometido pela atual direção ao contratar Enderson para a Libertadores.

Deixando de lado o passado recente, Enderson saiu-se muito nesse jogo contra o Fluminense, que tem alguns jogadores que seriam titulares no Grêmio sem muito esforço: Conca, Wagner, Walter, talvez Rafael Sobis e, claro, o Fred, mesmo com um bigodinho que me lembrou o Waldir, antigo atacante do Vasco. Ah, e também o lateral-direito, que não sei quem é mas deve ser melhor que o Pará. Questão de justiça: o Pará foi bem hoje.

Do meio para a frente, o Fluminense tem muita qualidade, muito mais que o Grêmio, que ainda não contou com Luan. Com Walter no time, por exemplo, o Grêmio ainda estaria disputando a Libertadores. E pensar que ele poderia ter vindo com Enderson, pelo que foi noticiado.

O Walter entrou no segundo tempo e mostrou que é um grande atacante. Toda a vez em que ele pegou na bola levou perigo. Mas parece que a direção não queria ninguém para disputar posição com Barcos.

Por falar em Barcos, é irritante. As vaias direcionadas a ele no final foram justas. O Grêmio está tentando negociá-lo. Ele pode ir para o futebol chinês. Seria o legítimo negócio da China.

Aos 32 do segundo tempo ele recebeu livre pelo meio, caiu para a esquerda para chutar, demorou, porque ele sempre demora, e perdeu o gol. Ao seu lado, livre, Rodriguinho – ou seria o Dudu? – pedia a bola, acenando com os dois braços. Fosse o contrário, Barcos teria urinado no companheiro fominha de cima a baixo. Ela costuma fazer isso com os novatos.

O Grêmio vencia por 1 a 0, gol de Rodriguinho, lançamento milimétrico de Werley, que costuma lançar bem a bola. Gostei do Werley. Marcou o melhor centroavante do futebol brasileiro, que a rigor teve apenas uma chance. Foi um cabeceio à queima-roupa que Grohe salvou milagrosamente. E há quem não goste do Grohe. No rebote, Werley evitou que Fred marcasse. Fora esse lance, teve outro em que ele apareceu para salvar, numa jogada do Walter.

Rodriguinho, autor do gol, foi bem. O trio de meias de um modo geral foi bem, reduzindo um pouco meu nível de exigência e comparando com o que tenho visto por aí. A qualidade desse pessoal de criação e articulação anda baixa mesmo.

Rodriguinho, Alan Ruiz e Dudu são jogadores de nível médio. Não se pode exigir muito deles. Cada um com suas limitações. Mas são bons jogadores, que, melhor entrosados, podem render mais. Para isso, é preciso sequência acompanhada de resultados positivos para dar moral aos jogadores. Rodriguinho, por exemplo, depois de marcar o gol, cresceu em campo, ganhou confiança.

Para concluir, considero esse esquema com dois volantes e três meias muito bom, desde que os meias tenham mais qualidade para compensar a vulnerabilidade do sistema defensivo. Hoje, Grohe salvou, mas não será sempre assim.

É evidente que além de mais qualidade no setor de criação é fundamental um centroavante mais efetivo.

ARENA É NOSSA

Tenho defendido por aí que o Grêmio deveria buscar em sua torcida parte dos recursos para assumir o controle pleno da Arena.

Percebo que os gremistas estão determinados a terminar com essa lenga-lenga. Quem prestar atenção na voz dos torcedores ficará convencido de que é possível contar com a torcida.

A mobilização deveria começar com o corpo consular. Quem sabe uma competição entre os municípios para ver quem arrecada mais, inclusive com premiação aos consulados vencedores por categoria – cidade com 10 mil habitante, 20, 30 e aí por diante. Cada consulado abriria uma conta no Banrisul específica para quitar, por exemplo, a dívida com o BNDES, que é de uns 200 milhões.

É difícil, sim. Afinal nunca nada foi fácil para o Grêmio.

INTER

Inter patinou no campeonato ao ficar apenas no 0 a 0 com o Criciúma, que vinha de goleada por 6 a 0.

No final, discursos sem nexo de D’Alessandro, visivelmente abalado com o resultado. Ele foi substituído.

Não jogou nada, como costuma acontecer acima do Mampituba.


Tags: Ilgo Wink, esporte, inter, grêmio, futebol


Ilgo Wink é jornalista formado pela Ufrgs. Trabalhou na Folha da Tarde, Correio do Povo, Rádio Guaíba, Rádio da Universidade e TV Bandeirantes. Hoje, dirige a WComm Comunicação Ltda.  Nas horas vagas produz cerveja artesanal e mantém o blog: Blog do Ilgo.

E-mail: ilgowink@gmail.com

twitter: twitter.com/ilgowink




Opinião do internauta

Deixe sua opinião

colunas anteriores

Comemoramos hoje - 03.04

  • Dia de Santo Luís Scrosoppi
  • Dia de Santo Ricardo
  • Dia de Santo Xisto I
  • Dia de São Ricardo de Chichester
  • Dia do Atuário
  • Pessach (Festa Judaica)