RicardoOrlandini.net - Informa e faz pensar - Colunista - Roger não deve ouvir torcida nem vozes do passado

Últimas notícias

Colunistas

RSS
Roger não deve ouvir torcida nem vozes do passado

Ilgo Wink

15.02.2016

Roger não deve ouvir torcida nem vozes do passado

O melhor que o técnico Roger deve fazer para armar o time que estreia na Libertadores é seguir suas convicções. Se for para errar, erre pela sua cabeça. Afinal, mais cedo ou mais tarde, a cabeça dele é que irá rolar.

Se Roger ainda tivesse ao seu lado um dirigente com experiência e conhecimento de futebol, poderia ali encontrar um conselheiro confiável. É bom, em qualquer atividade ou situação, ter alguém próximo para trocar uma ideias, confidências, etc. Mas não pode ser qualquer um.

Não pode, por exemplo, ser alguém distante que pegue o telefone para sugerir este ou aquele esquema, este ou aquele jogador, acreditando ter alguma influência sobre o técnico. As vozes do passado no passado devem ficar.

Vale o mesmo para a torcida. É interessante que o técnico ouça e leia o que dizem os torcedores. Mas não pode guiar-se por eles. Caso contrário, terá apenas uns três ou quatro jogadores para escalar, se tanto.

Basta acompanhar as redes sociais – este boteco tem um pouco de tudo o que é dito por aí – para verificar que assim como tem gente que quer o Marcelo Oliveira longe, há outros que o consideram importante para o time. Eu me incluo no segundo grupo.

Os que não gostam de M. Oliveira têm discordância sobre quem entraria para enfrentar o Toluca. Dá de tudo. Existe até quem sugira o Fred, sem mesmo conhecer o Fred direito; outros, apontam Hermes, que até é bom jogador, mas que já mostrou dificuldade no apoio, e o time de Roger precisa de laterais que se apresentem na frente. MO já fez ótimas partidas. Contra o Zequinha, como quase todo o time, ele foi mal, o que reforçou a corneta da intolerância.

A lista de jogadores muito questionados segue com o pobre Wallace Oliveira, que recém começa a se adaptar, e com Kadu, este já recebido com justificada suspeição em relação ao seu potencial.

Até Luan tem seus corneteiros, que silenciam quando ele faz belas partidas, e que ressurgem com a maior cara-de-pau quando sua atuação não é suficiente para impedir uma derrota.

Sobra também para Marcelo Grohe, Wallace, Maicon, Éverton. Enfim, todos.

No momento, apenas Geromel é unanimidade. Este Roger pode escalar sem medo.


Tags: Ilgo Wink, esporte, inter, grêmio, futebol


Ilgo Wink é jornalista formado pela Ufrgs. Trabalhou na Folha da Tarde, Correio do Povo, Rádio Guaíba, Rádio da Universidade e TV Bandeirantes. Hoje, dirige a WComm Comunicação Ltda.  Nas horas vagas produz cerveja artesanal e mantém o blog: Blog do Ilgo.

E-mail: ilgowink@gmail.com

twitter: twitter.com/ilgowink




Opinião do internauta

Deixe sua opinião

colunas anteriores

Comemoramos hoje - 18.08

  • Dia de Santa Helena
  • Dia do Anjo Lelahel
  • Dia do Estagiário