Últimas notícias

Colunistas

RSS
 Lincoln no banco passa a ser crime ‘lesa-pátria’

Ilgo Wink

20.03.2016

Lincoln no banco passa a ser crime ‘lesa-pátria’

Outra grande atuação de Lincoln. Outra vitória. O misto do Grêmio jogou com cara de time titular e só não goleou o Ipiranga – nome do meu time de botão nos tempos de uma juventude distante em Lajeado – porque o goleiro Carlão salvou inúmeras vezes. Em outras, faltou perícia e tranquilidade aos atacantes.

O resultado final de 2 a 1 não diz o que foi o jogo.

Se alguém acha que o Ipiranga, que estava há meses invicto em seu estádio, não é parâmetro para avaliar o potencial da gurizada, digo apenas que o time titular do Inter está jogando menos que os reservas e o misto tricolor no Gauchão.

Os próprios colorados, pelo menos os mais críticos e lúcidos, admitem isso. A esses meu conselho é de que tenham paciência, porque Argel está remontando o time. Nada de golpe no Beira-Rio. 

Hoje, ouvi um colorado dizendo: mexeu com Argel, mexeu comigo. Fanatismo também no futebol, não apenas na política.

Mas voltando a Lincoln. Ele está pronto, quem não está pronto ou já passou do ponto são uns e outros.

Comparem: enquanto os jovens talentos colorados não conseguem dar uma resposta de acordo com a fama que lhes foi dada por setores da imprensa, Lincoln atropela as desconfianças, sufoca os agourentos e desmente aqueles ‘preocupados’ em não queimar o guri mais promissor do clube, do futebol gaúcho, nos últimos tempos.

Lincoln mostrou neste domingo, em Erechim, que é titularíssimo do Grêmio. Entra sem pedir licença no lugar de Douglas ou de Giuliano.

A função deixo com Roger. Lincoln só não joga no sistema defensivo. No mais, alguém precisa sair.

Quero ver Lincoln jogando muito antes que o Barcelona o leve. O investidor colorado, o Sonda, deve estar esfregando as mãos calejadas de contar dinheiro.

Mas não foi só o Lincoln que jogou bem. Pedro Rocha, apesar de afoito nas conclusões, foi muito bem. Difícil para Roger explicar por que Fernandinho está na frente de Rocha. Éverton está afirmado como atacante rápido e perigoso.

Sobre Bobô, fica claro que ele é de outra família. Teve bons momentos no jogo, inclusive no passe para o primeiro gol, feito por Pedro Rocha. Mas ainda acho que Henrique Almeida se adapta melhor ao time.

A favor de Bobô o fato de que com Lincoln o Grêmio tem alguém que coloque uma bola mais qualificada na área, ponto a favor do ‘aipim’, que é bom no cabeceio.

No sistema defensivo, gostei de Ramiro na lateral-direita. Por enquanto, não tem nada melhor no grupo. Na esquerda, Marcelo Hermes não foi superior ao titular.  Quem sabe com uma sequência….

A volta de Wallace foi alentadora.

A dupla de área bateu cabeça, mas conseguiu ajudar a garantir a vitória. 

LESA-PÁTRIA

Lincoln fez um golaço. Seria um gol de ‘chaleira’, conforme definiu o comentarista Batista, todo comedido nos elogios ao jogador do Grêmio.

O gol de Lincoln é raro, digno de figurar em vinheta de programa esportivo.

O gol escancara a qualidade técnica, a criatividade e a naturalidade com que Lincoln, apesar de seus 17 anos.

Deixar Lincoln no banco a partir de hoje pode ser considerado crime de lesa-pátria, a exemplo de outros que estão sendo cometidos neste país e que talvez não fiquem impunes.


Tags: Ilgo Wink, esporte, inter, grêmio, futebol


Ilgo Wink é jornalista formado pela Ufrgs. Trabalhou na Folha da Tarde, Correio do Povo, Rádio Guaíba, Rádio da Universidade e TV Bandeirantes. Hoje, dirige a WComm Comunicação Ltda.  Nas horas vagas produz cerveja artesanal e mantém o blog: Blog do Ilgo.

E-mail: ilgowink@gmail.com

twitter: twitter.com/ilgowink




Opinião do internauta

Deixe sua opinião

colunas anteriores

Comemoramos hoje - 25.02

  • Criação do Ministério das Comunicações (1967)
  • Criação do Ministério do Interior (1889)
  • Criação do Ministério dos Transportes (1967)
  • Dia de Santa Valburga
  • Dia de São Cesário
  • Dia de São Tarásio