Últimas notícias

Colunistas

RSS
Ninguém está proibido de vencer

Ilgo Wink

03.05.2016

Ninguém está proibido de vencer

Tem gente na imprensa decretando que o Grêmio não tem nenhuma condição de vencer o Rosário Central nesta quinta-feira, às 19h15.

Mas não só da imprensa. Já ouvi e li expressivo número de gremistas dizendo que não há chance de reverter o resultado, a derrota por 1 a 0 em pleno Olímpico, com direito a muitos minutos de pânico.

Li também que no Gigante de Arroyito esse time tão festejado aqui na aldeia é praticamente imbatível.

Com toda essa aura pessimista fico pensando se não seria mais inteligente o Grêmio permanecer em Porto Alegre. Economiza um bom dinheiro – voo charter sempre tem custo elevado – e ainda evita o risco de ser humilhado pelo poderoso Coritiba argentino.

Não há dúvida que a missão gremista é espinhosa. Mas já foi assim tantas e tantas vezes. Muitas com resultado positivo, para surpresa dos descrentes.

O que eu percebo, e isso me irrita, é essa tentativa de diminuir o Grêmio e elevar o Rosário a um esquadrão poderoso, que veio a Porto Alegre e, segundo alguns, massacrou o Grêmio.

Um ‘massacre’ que quase não deu trabalho ao goleiro Marcelo Grohe e que resultou num gol obtido a partir de um chutão para a área e falha do sistema defensivo.

Foi a pior atuação do Grêmio nos últimos tempos, e ainda assim o time perdeu por apenas 1 a 0.

Foi uma noite/pesadelo. O técnico se revelou impotente e os jogadores pareciam desnorteados durante a maior parte do tempo.

Mesmo assim o Rosário fez um mísero golzinho.

Um golzinho tão miserável que o Grêmio pode devolver facilmente se repetir algumas atuações grandiosas que teve basicamente com o time que agora é massacrado, e condenado à eliminação mesmo com 90 minutos de jogo pela frente.

O Rosário é favorito. Joga pelo empate, joga em sua casa.

Mais ou menos como há 35 anos, quando o Grêmio bateu o São Paulo (base da seleção brasileira na época) por 1 a 0 (gol antológico de Baltazar), conquistando seu primeiro seu primeiro título nacional, abrindo caminho para o mundo.

Naquele jogo o Grêmio foi valente, não se intimidou. 

Ignorou o favoritismo do adversário e não foi atrás dos abutres de então.

Foi lá, fez seu jogo e venceu.

Por que não pode ser assim agora?

Ninguém está proibido de vencer, que o diga o pequeno Leicester.


Tags: Ilgo Wink, esporte, inter, grêmio, futebol


Ilgo Wink é jornalista formado pela Ufrgs. Trabalhou na Folha da Tarde, Correio do Povo, Rádio Guaíba, Rádio da Universidade e TV Bandeirantes. Hoje, dirige a WComm Comunicação Ltda.  Nas horas vagas produz cerveja artesanal e mantém o blog: Blog do Ilgo.

E-mail: ilgowink@gmail.com

twitter: twitter.com/ilgowink




Opinião do internauta

Deixe sua opinião

colunas anteriores

Comemoramos hoje - 16.11

  • Dia da Tradição Oral
  • Dia de Santa Gertrudes
  • Dia de Santa Margarida
  • Dia de São Giuseppe Moscati
  • Dia do Anjo Melahel
  • Dia Internacional da Tolerância
  • Dia Nacional de Atenção à Dislexia
  • Dia Nacional dos Ostomizados
  • Semana da Música