Últimas notícias

Colunistas

RSS
Roger e os outros culpados

Ilgo Wink

20.05.2016

Roger e os outros culpados

Por mais que a gente goste de apontar um culpado e transformá-lo numa Geni, jogando-lhe todas as pedras como cantava meu ex-ídolo Chico Buarque, essa instabilidade inquietante do Grêmio deve ser atribuída a muita gente.

Nem todos estão dentro de campo ou em suas imediações. Fora isso, há atenuantes como a falta de dinheiro para buscar no mercado jogadores com melhor qualidade. Edilson, por exemplo, veio por uma questão de custo/benefício, conforme ouvi do sr Alberto Guerra.

Até aí tudo bem, o problema é que o passado nos ensina que não adianta empilhar jogadores razoáveis, porque a resposta deles nunca será aceitável e aí se busca outro e mais outro. Tem sido assim especialmente na lateral-direita tricolor. 

Trazer de volta jogador insuficiente tem um preço. Vejam o quanto custou caro a volta de Bressan. 

Tudo isso quando há na base um guri, o Raul, de inúmeras convocações para a seleção brasileira sub isso, sub aquilo. Será Raul um jogador de empresário influente na CBF, que joga tão pouco que não merece uma chance sequer em treino no grupo principal? Será? Não acredito.

Então, quando a gente vê, há culpados em tudo que é lado.

De quem seria a culpa pelo fato de o Grêmio ter desandado, por exemplo. Onde está aquele Grêmio de boa parte do Brasileirão passado, aquele Grêmio que deslumbrou o país, inclusive colorados, e alçou o noviço Roger Machado ao grupo dos melhores treinadores?

É possível pulverizar responsabilidades. Mas eu me detenho nos nomes mais visíveis. Não são os únicos, mas talvez sejam os principais.

Primeiro, Roger Machado; segundo, Bobô; terceiro, quem o contratou.

O Grêmio desandou, ou melhor, deixou de empolgar, quando Roger começou a escalar Bobô.

Aí bagunçou a casa, da cozinha à sala, passando pelo banheiro.

Roger cedeu à pressão dos defensores do aipim enfiado na área. Não sou contra aipim, ainda mais frito, mas precisa de ser boa qualidade. 

Não me parece ser o caso de Bobô, um jogador mediano conforme prova seu currículo de escassos gols.

Com a chegada de Bobô, Roger se perdeu. O ataque de movimentação intensa, velocidade e com Luan chegando de trás e sempre mais próximo da área, se perdeu.

Está até hoje perdido. Roger não o encontra mais, e insiste na ideia do centroavante.

O ataque tão efetivo antes já não marca há três jogos.

A insistência com Douglas e o quase ‘abandono’ de Lincoln’ também contribuem para a queda de rendimento.

Aqueles que defendiam apaixonadamente Douglas ‘Metidinha’ durante a Libertadores, agora nem questionam o fato de ele ter ficado no banco na estreia do time no Brasileirão. Estão aí, assoviando com as mãos nos bolsos,olhar de paisagem, como se não fosse com eles.

Esses todos que defenderam Douglas também são culpados pela derrocada em três competições seguidas. 

E aqueles, então, que acreditaram que Fred poderia substituir Erazo, o que dizer eles?

Há muitos culpados, mas o importante agora é tirar ensinamentos do que aconteceu e buscar uma retomada do caminho das vitórias.

Minha esperança é que Roger aproveite mais os guris da base, em especial Lincoln.

Mas tem outros, como o Tontini, que foi abandonado como uma cueca velha.

Outra coisa: Roger poderia pensar num esquema alternativo.

O esquema dele já mostrou ser bom, mas não ganhou nada até agora, além de elogios que hoje são cada vez mais raros.

Eu pensaria num esquema alternativo: o clássico 4-4-2, usado por grandes equipes do mundo.

Na frente, dois atacantes de movimentação.

Aipim só como aperitivo, digo, só para entrar no final, ali pelos 44 minutos…


Tags: Ilgo Wink, esporte, inter, grêmio, futebol


Ilgo Wink é jornalista formado pela Ufrgs. Trabalhou na Folha da Tarde, Correio do Povo, Rádio Guaíba, Rádio da Universidade e TV Bandeirantes. Hoje, dirige a WComm Comunicação Ltda.  Nas horas vagas produz cerveja artesanal e mantém o blog: Blog do Ilgo.

E-mail: ilgowink@gmail.com

twitter: twitter.com/ilgowink




Opinião do internauta

Deixe sua opinião

colunas anteriores

Comemoramos hoje - 25.02

  • Criação do Ministério das Comunicações (1967)
  • Criação do Ministério do Interior (1889)
  • Criação do Ministério dos Transportes (1967)
  • Dia de Santa Valburga
  • Dia de São Cesário
  • Dia de São Tarásio