RicardoOrlandini.net - Informa e faz pensar - Colunista - Vexame da seleção ajuda o Grêmio

Últimas notícias

Colunistas

RSS
Vexame da seleção ajuda o Grêmio

Ilgo Wink

13.06.2016

Vexame da seleção ajuda o Grêmio

Houve um tempo em que eu me interessava e até torcia pela Seleção Brasileira. Pelé ainda jogava.

Depois, fui me desapegando.

Cheguei ao ponto de ligar a TV domingo de noite e desprezar o jogo contra o Peru.

Lá pelas tantas, decidi dar uma espiada. Queria ver se Wallace estava jogando e queria também conferir o Guerrero, que estaria nos planos do Grêmio.

Mudei de canal quando vi um peruano ser calçado dentro da área a uns quatro metros do juiz.

Pensei: sempre a arbitragem ajudando a seleção. Sempre. Desisti de ver o jogo.

Adotei, faz tempo, uma regra: procuro ficar longe de qualquer coisa que me irrite. Reconheço, não é fácil.

Na metade do segundo tempo voltei para jogo, imaginando que Wallace tivesse entrado no meio campo faceiro do Dunga.

Ouvi o Casagrande dizendo que a seleção estava bem. Não, o time estava mal, muito mal. 

O Peru estava engrossando (não consegui evitar essa). 

Falando sério, fiquei impressionado com o toque de bola dos peruanos, toques curtos, alternando com bola longa, muita vibração em cada disputa.

É claro que eu torcia pelo Peru. Faz tempo, muito tempo, que torço contra a seleção.

Descobri recentemente que aumentou muito o contingente de secadores desse grupamento de profissionais muito ricos que jogam pela seleção sem nenhuma empolgação. Sem comprometimento, com raras exceções.

Quando o Peru fez o gol, vibrei. Depois, fiquei torcendo para que a imagem do gol não fosse repetida pela TV, porque nitidamente o juiz esperava por isso para confirmar ou não o gol.

Demorou tanto a imagem aparecer que o juiz acabou confirmando mesmo o gol. Segundos depois, apareceu o lance em que o atacante peruano usa o braço direito para marcar.

A seleção do Dunga, que já deveria ter perdido para o Equador na estreia (gol anulado de Bolaños coadjuvado pelo goleiro Alison), acabou conhecendo a dor de um erro clamoroso de arbitragem.

Foi só então, ouvindo o Galvão Bueno, é que me toquei que a seleção estava eliminada.

Pensei na hora: Wallace e Grohe voltam antes do tempo.

Não tenho dúvida que por trás desse vexame está toda uma energia negativa da torcida gremista sobre Dunga e sua seleção.

Ele provocou demais os deuses do futebol identificados com o tricolor.

Bem, tudo indica que Dunga não continua no comando.

O ideal é que com ele caísse toda a alta cúpula da CBF. Mas aí já é querer demais.


Tags: Ilgo Wink, esporte, inter, grêmio, futebol


Ilgo Wink é jornalista formado pela Ufrgs. Trabalhou na Folha da Tarde, Correio do Povo, Rádio Guaíba, Rádio da Universidade e TV Bandeirantes. Hoje, dirige a WComm Comunicação Ltda.  Nas horas vagas produz cerveja artesanal e mantém o blog: Blog do Ilgo.

E-mail: ilgowink@gmail.com

twitter: twitter.com/ilgowink




Opinião do internauta

Deixe sua opinião

colunas anteriores

Comemoramos hoje - 22.08

  • Dia da Nossa Senhora Rainha
  • Dia do Anjo Aladiah
  • Dia Internacional do Folclore