Últimas notícias

Colunistas

RSS
Léo Moura une o Rio Grande

Ilgo Wink

09.01.2017

Léo Moura une o Rio Grande

Não é só o chimarrão, o churrasco e o aipim (frito ou cozido com molho) que são unanimidade (ou quase) no Rio Grande.

O carioca Léo Moura está conseguindo essa proeza. Ao menos nas redes sociais e na crônica esportiva.

Poucos são os que aparecem para defender Léo Moura no Grêmio. Ainda assim sempre com ressalvas. “Até pode ser, mas depende do custo do contrato”, dizem uns poucos. A maioria repudia a contratação.

O curioso é que os mais resistentes são cronistas esportivos de cor vermelha.

No começo, o argumento principal era a idade. “Ah, mas é muito velho”. Aí, aos poucos esse pessoal foi se dando conta que a barreira dos 30 anos foi superada há muito tempo.

João Severiano, o Joãzinho da consagrada dupla com Alcindo, parou de jogar aos 30/31 anos. Hoje, tem gente que aos 30 está no auge da carreira, transbordando energia, vitalidade.

Atleta que se cuida e é magro como Zé Roberto e Léo Moura tem mais chance de alcançar os 40 de idade jogando futebol.

Léo Moura tem 38 anos. Mas em campo parece um guri, como Zé Roberto. 

Interessante também que os mesmos jornalistas que discursam contra o lateral do Santa Cruz (ele foi muito bem lá, jogou quase todos os jogos e fez partidas excelentes porque além de tudo tem muita técnica) não foram tão enfáticos para rechaçar o Ceará. Isso que para trazer Ceará, 36 anos, o Inter teve de pagar (ou pendurou) cerca de 1 milhão de reais ao Coritiba pela liberação do passe.

Léo Moura viria apenas pelo salário, que é bem adequado segundo soube.

Então, na relação custo/benefício, sou a favor de Léo Moura, até para não deixar Edílson pensando que é o rei da cocada preta. 

Bem, eu sou suspeito, porque sempre fui admirador do Léo Moura. No Cartola passado, escolhi Léo Moura muitas vezes como lateral-direito do meu time. E ele nunca me decepcionou, pelo contrário.

É um jogador que sempre quis ver no Grêmio. Outro caso de ‘amor’ é o Paulo Baier, que encerrou a carreira no ano passado, aos 41 anos.

Jogador de nível técnico superior tem todas as condições de superar os 35 anos jogando futebol em clube de ponta.

Vejam o caso de Douglas. Mesmo com aquela barriguinha de cerveja, que ele nem disfarça e que até foi motivo de muitas brincadeiras de gremistas depois do título – seria muuuuito diferente em caso de novo fracasso – terminou o alto em alto nível, apesar de seus 34 anos (35 em fevereiro).

A propósito, renovar com Douglas por dois anos seria uma demasia. Um ano está de bom tamanho.


Tags: Ilgo Wink, esporte, inter, grêmio, futebol


Ilgo Wink é jornalista formado pela Ufrgs. Trabalhou na Folha da Tarde, Correio do Povo, Rádio Guaíba, Rádio da Universidade e TV Bandeirantes. Hoje, dirige a WComm Comunicação Ltda.  Nas horas vagas produz cerveja artesanal e mantém o blog: Blog do Ilgo.

E-mail: ilgowink@gmail.com

twitter: twitter.com/ilgowink




Opinião do internauta

Deixe sua opinião

colunas anteriores

Comemoramos hoje - 21.01

  • Dia de Apolo, o deus Sol (mitologia grega)
  • Dia de Santo Anastácio