Últimas notícias

Colunistas

RSS
Centroavante aipim, o plano B de Renato

Ilgo Wink

19.03.2017

Centroavante aipim, o plano B de Renato

O Grêmio ‘cometeu’ um primeiro tempo desolador. No segundo, recuperou-se. Mas ainda assim saiu de campo devendo, porque criou muito tempo ofensivamente, e praticamente não deu trabalho ao goleiro do VEC.

Apesar de tudo isso, não merecia vaia na saída de campo. Como disse um torcedor após o empate por 1 a 1, tudo isso não passou de um treino para a Libertadores, e torcedor que é torcedor mesmo não vaia treino.

O melhor do jogo foi uma frase do Renato, na coletiva. Foi mais ou menos assim: pelo menos nós agora temos um plano B. Referia-se a entrada desde o começo do centroavante, o Barrios, um aipim mais refinado. Mas ainda assim um aipim.

A Associação dos Aipinistas Unidos, que tem no ex-dirigente Cacalo seu mais fiel e radical integrante, trabalhou forte para o Grêmio contratar o tal ‘camisa 9 que decide os jogos com gol de cabeça’. Vieram dois: Jael e Lucas Barrios. O dirigente que se orgulha de ter empilhado centroavantes comemorou. Nada contra, cada um com suas preferências no futebol. O problema é que Cacalo aparentemente é muito ouvido no Grêmio, e acaba influenciando de alguma forma nas contratações.

Bem, pelo menos o Renato me tranquilizou. Ficou muito claro, ao menos pra mim, que aipim pra ele só frito. No mais, fica como opção de jogo, uma alternativa para variar o esquema.

O plano A, portanto, é o esquema que deu certo no começo de Roger e com o próprio Renato, que, na mesma entrevista, disse que quer ver o time jogando da maneira que jogou no final do ano, conquistando a Copa do Brasil (sim, é sempre bom lembrar que há três meses o Grêmio interrompeu uma seca de 15 anos).

Então, é óbvio que o esquema preferido de Renato – para desespero da tal Associação, que está programando uma reunião de emergência para os próximos dias – é mesmo sem um atacante fixo na área, esperando bolas pelo alto.

Dois aspectos a destacar: o gol de atacante fixo na área foi marcado por Luan, um meia que se movimenta por todo o ataque, recebendo a bola, do Ramiro, justamente no lugar onde são plantados os aipins. Fica provado, de novo, que não é preciso ter um camisa 9 de carteirinha, basta ter jogadores de qualidade, que se movimentem e se revezem na frente, infernizando a marcação.

O segundo aspecto eu observei e o Renato destacou na entrevista: com Barrios em campo o time gremista forçou demais a bola pelo alto, inclusive com os velhos e superados chuveirinhos. O pessoal meio que se sentiu obrigado a alçar bolas. Renato criticou isso e corrigiu o problema no segundo tempo.

Até porque acabou sacando Barrios para dar mais mobilidade ao ataque.

Então, não esquentem: aipim com Renato é plano B.


Tags: Ilgo Wink, esporte, inter, grêmio, futebol


Ilgo Wink é jornalista formado pela Ufrgs. Trabalhou na Folha da Tarde, Correio do Povo, Rádio Guaíba, Rádio da Universidade e TV Bandeirantes. Hoje, dirige a WComm Comunicação Ltda.  Nas horas vagas produz cerveja artesanal e mantém o blog: Blog do Ilgo.

E-mail: ilgowink@gmail.com

twitter: twitter.com/ilgowink




Opinião do internauta

Deixe sua opinião

colunas anteriores

Comemoramos hoje - 26.05

  • Dia de N. Sra. de Caravaggio
  • Dia de São Filipe Néri
  • Dia do Revendedor Lotérico
  • Dia Nacional do Combate ao Glaucoma
  • Dia Nacional do Museu