Últimas notícias

Colunistas

RSS
Grêmio sofre derrota injusta na Arena

Ilgo Wink

25.06.2017

Grêmio sofre derrota injusta na Arena

O Grêmio se viu diante do espelho e não soube o que fazer para se impor a um igual.

Grêmio e Corinthians têm um modelo de jogo idêntico, ou quase. São duas equipes que marcam forte, tiram espaço, tocam a bola e chegam rápido ao ataque. São muito entrosadas, acima da média, o que ajuda a explicar suas campanhas.

As individualidades, sim, fizeram a diferença.

No caso deste jogo na Arena, diante de 54 mil torcedores, Cássio, por exemplo, foi o diferencial. Fez duas ou três grandes defesas e evitou o gol de pênalti batido por Luan.

Já seu companheiro de posição, Grohe, contribuiu para a derrota, a meu ver absolutamente injusta. Grohe falhou no gol, mas a origem do lance tem um responsável: nada menos do que o craque do campeonato.

Luan tentou desarmar o adversário, deu um toque que tirou Geromel do lance e deixou Paulo Roberto livre para invadir a área e cruzar.

O chute de Jadson saiu mascado no meio da goleira. Grohe, preparado para saltar, foi pego de surpresa e a bola passou entre suas pernas. O frango clássico.

Farta munição para seus secadores. Nas redes sociais tem gente pedindo que ele saia do time. E entra quem? Os sabidões não sabem, mas querem que Grohe perca a posição de qualquer jeito. Ignoram, é claro, que no primeiro tempo ele evitou o gol do mesmo Paulo Roberto. Ah, mas aí é obrigação.

Sobre goleiro, quem me lê sabe que o meu preferido seria Cássio. Fora ele, tem meia dúzia do nível (muito bom) de Grohe.

Outra individualidade que não foi bem é Luan. O time depende muito dele, de seu brilho, de seu talento. Prendeu demais a bola, armou dois ou três contra-ataques para o adversário, e falhou no gol. Mesmo assim, foi superior a seus equivalentes, Jadson e Rodriguinho.

Também não gostei do Renato nesse jogo. Antes de Fernandinho, eu colocaria o Éverton. Ele optou pelo Fernandinho, que tem entrado bem. Renato confia nele. Perfeito.

A substituição de Arthur foi correta. O guri não estava bem. Sei que vou irritar seu fã-clube, mas é o que eu penso.

Pior de tudo foi colocar Gaston Fernandez no lugar de Pedro Rocha (o melhor do time do meio pra frente). Foi demais. Éverton de novo seria a melhor opção. Até porque o argentino anda meio sem ritmo de jogo e Éverton com muita fome de bola, com moral elevado.

Éverton entrou tarde demais, substituindo Edílson (uma troca arrojada)

Apesar de tudo, o Grêmio foi superior e merecia ter vencido. A derrota foi um castigo duro demais.

No duelo de gigantes, venceu o mais competente, e sortudo, nos 90 minutos.

Pra finalizar, vejo o Corinthians como campeão. É um time ajustado, eficiente, sem estrelas. E com sorte.

Com a enorme vantagem em relação ao Grêmio de poder se preocupar unicamente com o Brasileiro.


Tags: Ilgo Wink, esporte, inter, grêmio, futebol


Ilgo Wink é jornalista formado pela Ufrgs. Trabalhou na Folha da Tarde, Correio do Povo, Rádio Guaíba, Rádio da Universidade e TV Bandeirantes. Hoje, dirige a WComm Comunicação Ltda.  Nas horas vagas produz cerveja artesanal e mantém o blog: Blog do Ilgo.

E-mail: ilgowink@gmail.com

twitter: twitter.com/ilgowink




Opinião do internauta

Deixe sua opinião

colunas anteriores

Comemoramos hoje - 21.05

  • Dia de Santo André Bóbola
  • Dia de Santo Hospício
  • Dia Mundial do Desenvolvimento Cultural (UNESCO)
  • Dia Nacional da Cachaça
  • Dia Nacional da Linguagem