RicardoOrlandini.net - Informa e faz pensar - Colunista - Grêmio produz pouco e fica no empate

Últimas notícias

Colunistas

RSS
Grêmio produz pouco e fica no empate

Ilgo Wink

20.05.2018

Grêmio produz pouco e fica no empate

Foi a pior atuação do Grêmio no Brasileirão, talvez a pior do ano – se levarmos em conta apenas o primeiro tempo foi mesmo a pior, coisa assustadora. E preocupante.

Diferente dos empates anteriores – contra o Atlético PR e Inter -, o que se viu no 0 a 0 diante do Paraná, lanterna do campeonato, um time de novo com muita posse de bola, mas dessa vez com baixa produção ofensiva, inclusive abaixo do que foi contra seu rival na aldeia.

O fato de o Grêmio ter sua primeira, e melhor, situação de gol apenas aos 35 minutos do segundo tempo, ou seja, depois de 80 minutos de bola rolando, é difícil de entender.

Em campo estava o time titular – desfalcado apenas de Geromel, Éverton e Arthur -, o que torna o caso ainda mais sério.

A impressão que dá é que o Grêmio jogou com freio de mão puxado. Faltou ímpeto, ousadia e obsessão pelo gol, qualidades que aparecem nos jogos mata-mata. Exceção foi a goleada sobre o Santos, onde parecia que o Grêmio disputava uma final de Copa do Brasil.

É certo que os três titulares fazem falta, mas será difícil encontrar nesse longo e chato campeonato de pontos corridos algum clube que mantenha em campo seu time considerado titular. Então, o Grêmio precisa buscar soluções melhores para abrir retrancas como as do Atlético PR, Inter e Paraná.

Contra o Atlético, o Grêmio sobrou em campo. Deu de relho, e o empate foi uma enorme injustiça. Já contra o Inter, posse recorde de bola em Grenais, em torno de 80%, mas raras conclusões.

Essa história se repetiu neste domingo, mas com agravante de ter ocorrido contra o lanterna da competição, e virtual rebaixado.

O Grêmio teve três boas chances de marcar – o adversário nenhuma, e este é um aspecto muito positivo, verificado também nos dois empates anteriores.

Aos 35, num cabeceio de Lima, que recém havia entrado, em cruzamento na medida feito por Ramiro. O goleiro salvou. Já nos acréscimos, Lima acertou um forte chute e de novo o goleiro fez grande defesa. E foi só.

É importante registrar que o time melhorou com as entradas de Cícero e Lima, que começa a exibir suas qualidades. O problema é que eles entraram muito tarde, após os 30 minutos. Pepê, que substituiu tardiamente o insosso Maicosuel, foi pouco acionado, e não conseguiu mostrar seu forte, que é o drible e a velocidade.

Então, assim de empate em empate contra adversários menores, o Grêmio vai se afastando da ponta de cima, onde hoje aparece o Atlético Mineiro com 13 pontos. Quatro pontos separam o Grêmio do líder. Não é muito coisa, mas pelas recentes dificuldades ofensivas do time também não é pouco.

O próximo jogo pelo Brasileiro será em Fortaleza, domingo, 19h. O time deverá ser um misto frio, já que tem jogo pela Libertadores no meio da semana.

Diante do que André vem ‘jogando’, será bom que Jael não demore.

Z-4

O Inter dorme na zona de rebaixamento à Segundona. Nada muito grave, porém, porque basta um empate com a Chapecoense, nesta segunda (sem trocadilho), em pleno BR, para que o clube saia da incômoda posição.


Tags: Ilgo Wink, esporte, inter, grêmio, futebol


Ilgo Wink é jornalista formado pela Ufrgs. Trabalhou na Folha da Tarde, Correio do Povo, Rádio Guaíba, Rádio da Universidade e TV Bandeirantes. Hoje, dirige a WComm Comunicação Ltda.  Nas horas vagas produz cerveja artesanal e mantém o blog: Blog do Ilgo.

E-mail: ilgowink@gmail.com

twitter: twitter.com/ilgowink




Opinião do internauta

Deixe sua opinião

colunas anteriores

Comemoramos hoje - 19.08

  • Dia de São Luis de Tolosa
  • Dia do Anjo Acaiah
  • Dia do Artista de Teatro
  • Dia do Fotógrafo e da Fotografia