Últimas notícias

Colunistas

RSS
Uma Frasezinha de Ouro

Mafalda Orlandini

25.03.2013

Uma Frasezinha de Ouro

Em 1943, eu mudara de escola. Cursara o antigo primário, naquele tempo, por oito anos, fizera exame de admissão para o ginásio e passara para o Colégio Nossa Senhora do Bom Conselho Não é que eu sofresse o que hoje se chama “bullying”, mas eu me sentia como um peixe fora d’água. Havia muita mudança: colegas, professores, regras. Eu era tímida e ninguém ligava para mim.

Um dia, a professora de Português mandou fazer uma redação. O tema era qualquer coisa sobre as férias. Resolvi contar nossa viagem para a praia de Capão da Canoa. Naquele tempo, era muito diferente de agora. A viagem durava quase um dia e tínhamos que esperar em Tramandaí que nos ajudassem a passar nas famosas esteiras. Minha mãe preparava galinha com farofa, sanduíches, rapaduras, doces, levava guaraná, tudo para alimentar os quatro filhos famintos, enquanto esperavam a hora de seguir viagem.

Chegou a hora da aula para comentar as redações com as alunas (não havia alunos). Faz setenta anos, no entanto eu me lembro como se fosse hoje. A professora começou a ler as redações e disse que precisava destacar uma excelente. Comentou que a aluna descrevera com perfeição uma viagem para a praia. Parece que estamos mesmo viajando, vendo as palmeiras agitadas pelo vento, os morros cobertos por vegetação. Tem até uma frasezinha de ouro bem no início: “Os olhos, acostumados a dormir mais, teimam em fechar-se”. É uma figura lindíssima, tem vida O único senão do texto, que não é erro de Português, é um errinho geográfico: a aluna cita a Serra do Mar que é ,na realidade, a Serra Geral. Também nunca esqueci a aula extra de Geografia.


Fachada atual do Colégio Nossa Senhora do Bom Conselho

Essa aula, por incrível que pareça, decidiu minha vida e minha profissão. Depois do elogio da professora Carmem de Souza Santos, (aqui fica minha homenagem ao seu trabalho de dedicada mestra durante anos no Colégio Bom Conselho) passei a ser notada e respeitada pelas colegas. E mais ainda: Despertou minha profissão, professora de Português e apaixonada corretora de redações. Algumas colegas perguntavam por que eu gostava de trabalhar como corretora, quando elas detestavam. Eis a resposta.


Parte interna da Biblioteca Profª. Carmen de Souza Santos no Colégio Bom Conselho

Sempre procuro deixar uma mensagem nos meus textos. Essa é para dizer a todos os professores como eles são importantes, que nunca devem esquecer que as suas palavras, em uma sala de aula ou fora dela, são muito valiosas, são mágicas, podem decidir a vida de alguém, para o bem ou para o mal, até sua profissão.

 


Tags: Mafalda Orlandini, crônicas


Mafalda Orlandini é professora de português e literatura aposentada. Lecionou nos colégios: Nossa Senhora do Rosário (Porto Alegre), Vera Cruz (Porto Alegre), Nossa Senhora dos Anjos (Gravataí), E.E. Presidente Kennedy (Cachoeirinha), E.E. Santos Dumont (Porto Alegre) e no Curso Pré-Universitário (Porto Alegre) onde ministrava aulas sobre redação.

Durante muitos anos fez parte da banca de correções de redação nos vestibulares da PUC-RS.

E-mail: mafalda.orlandini@hotmail.com

Facebook: http://www.facebook.com/mafalda.orlandini

 




Opinião do internauta

  • Rosane Endler (09.05.2013 | 02.15)
    Mafalda!! Paulo Coelho diz no seu poema Elogio: “o elogio é como uma via de mão dupla, ocorre para quem doa e quem recebe.” Educar com elogio é uma educação de amor que deve ser vivenciada no dia a dia. A professora foi o estimulo para tua vida!!
  • Lorena Orlandini (30.03.2013 | 13.07)
    Tia, que legal! Não sabia desta! Fiquei imaginando a vó, o vô e vocês quatro pequeninos e morrendo de sono... Sempre fico emocionada ao ler as coisas lindas que escreves!! És a rainha das "frazesinhas de ouro", daquelas que despertam emoções... Um beijo bem grande! Lorena
  • Claudia Lopes (26.03.2013 | 20.48)
    Dona Mafalda, só hoje descobri tuas crônicas...Que bela surpresa! É um prazer ler textos com uma verdade tão comovente...Um beijo e parabéns!
  • Resposta do Colunista:

    Lamento o tempo perdido no Imbé , quando éramos vizinhas e podíamos ter curtido uma linda e gostosa amizade. Eu, com certeza, já estava muito ocupada com os netos. Acho lindo teu modo de valorizar as pessoas e a vida.

  • Resposta do Colunista:
  • Resposta do Colunista:

    Obrigada pelo carinho. Estou adorando usar minhas lembranças de 83  anos. Prometo usar só as bonitas e que possam levar mensagens de carinho, alegria e otimismo. Bj

Deixe sua opinião

Comemoramos hoje - 28.05

  • Dia da Saúde
  • Dia de São Germano de Paris
  • Dia do Ceramista
  • Dia do Desafio
  • Dia do Gráfico
  • Dia Internacional de Luta Contra a Mortalidade Materna