RicardoOrlandini.net - Informa e faz pensar - Colunista - Excursão Ilustrada a Piratuba e Treze Tílias

Últimas notícias

Colunistas

RSS
Excursão Ilustrada a Piratuba e Treze Tílias

Mafalda Orlandini

06.10.2014

Excursão Ilustrada a Piratuba e Treze Tílias

Quando olhamos fotos com datas, levamos um susto. Parece que foi ontem que o grupo da Vila Assunção foi a Piratuba. No entanto, está nas fotos; a data: 2005. Eu fazia parte de um grupo de ex-professoras da Escola Santos Dumont e senhoras da Vila Assunção. O grupo se reúne ou se reunia todas as quartas-feiras na casa da Diná Ferreira. Eu não consegui ser muito assídua porque ainda corrigia redações para o Universitário e tinha prazo para entregá-las.

Era um grupo muito interessante porque os encontros não se limitavam a bater papo. Bordavam tapetes e quadros em ponto cruz. Havia uma colega que ensinava as técnicas e comprava novelos das mais diversas cores para dividir e as alunas não ficarem entupidas com muitas sobras de lã. A Diná conseguiu a representação de um Laboratório e todas se credenciaram para vender os produtos de beleza que eram de boa qualidade. Éramos vendedoras da Bio Retard que funcionava como Avon, Natura ou Boticário. Tínhamos até instrutora para aprender a vender os produtos. Eu, como vendedora fui um fracasso, só vendi para mim mesma e comprei muitos presentes de Natal para amigos e parentes. De tempos em tempos, era escolhida uma quarta-feira para festejar os aniversários. Cada uma levava um prato caprichado o que resultava em uma fartura de delícias. Era uma turma muito ativa e organizada.

A lembrança mais marcante da turma foi uma excursão que fizemos a Piratuba.  Nós nos reunimos na frente da casa da professora Veimar muito cedo, alegres, como se fôssemos colegiais. A primeira parada, acho que foi em Soledade para fazermos um lanche. Também visitamos as inúmeras lojas que vendiam joias e pedrarias da região. Foi um aprendizado e as mulheres não resistiram às compras.


O grupo de excursionistas junto ao ônibus

Em Piratuba, ficamos três em cada suíte o que foi muito divertido. A diária do hotel incluía as refeições. O café da manhã era tipo café colonial com uma variedade e fartura impressionantes e ainda havia o exagero dos almoços. Sempre saíamos para fazer compras, ir às piscinas de águas termais mas, na hora das refeições, estávamos sempre presentes. Cada uma deve ter voltado com algum quilinho a mais


Grupo junto às piscinas.

Como estávamos querendo diversão, combinamos sair para dançar. O guia já havia providenciado uma reunião dançante. Um grupo que já excursionara junto outras vezes, tinha até fantasia. Para mim, improvisaram uma tanga que ajustei ao corpo. Ao som de marchinhas de outros carnavais, nós improvisamos um cordão carnavalesco e nos divertimos a valer.


Prontas para dançar.

Fizemos também um lindo passeio a Treze Tílias (Dreizehnlinden), uma cidadezinha encantadora, conhecida como o Tirol Brasileiro. Acompanhados (havia dois maridos com suas esposas) por uma guia turística que nos contava histórias da região, visitamos a igreja, apreciamos esculturas características, conhecemos o artista que nos explicou como trabalhava e compramos produtos da região.


Diante de um restaurante de comida típica em Treze Tílias

Tenho acompanhado pelo Facebook os inúmeros amigos e parentes que têm feito turismo no exterior. Imagino como voltam renovados e enriquecidos culturalmente. Com uma rápida estada em Treze Tílias, pude descobrir um pedacinho da Áustria reproduzido com amor e maestria pelos imigrantes. O respeito aos antepassados e a sua cultura se revela nos mínimos detalhes: na arquitetura das residências, da igreja com suas esculturas em madeira, nas treze tílias plantadas na praça. No restaurante de comidas típicas, fomos brindados com um espetáculo de música e dança típicos do Tirol. Foi muito bonito ver aqueles jovens cantando e dançando com entusiasmo. Eu não pude ir até a Áustria, mas Treze Tílias me levou até lá.


Tags: Mafalda Orlandini, mãe, crônicas


Mafalda Orlandini é professora de português e literatura aposentada. Lecionou nos colégios: Nossa Senhora do Rosário (Porto Alegre), Vera Cruz (Porto Alegre), Nossa Senhora dos Anjos (Gravataí), E.E. Presidente Kennedy (Cachoeirinha), E.E. Santos Dumont (Porto Alegre) e no Curso Pré-Universitário (Porto Alegre) onde ministrava aulas sobre redação.

Durante muitos anos fez parte da banca de correções de redação nos vestibulares da PUC-RS.

E-mail: mafalda.orlandini@hotmail.com

Facebook: http://www.facebook.com/mafalda.orlandini

 




Opinião do internauta

  • ana virginia orlandini keller (06.10.2014 | 17.08)
    Viajar é tudo de maravilhoso, nos trás conhecimento, cultura, abri os horizontes. Vou para qualquer lugar, mesmo que seja um passeio de carro até uma cidade próxima ou distante...amooo viajar!!Eleva a alma :) bjuus
  • Resposta do Colunista:

    Sempre vejo pelo face. Aliás não conheço outra pessoa que gosta tanto de borboletear pelo mundo. Beijos

Deixe sua opinião

Comemoramos hoje - 19.08

  • Dia de São Luis de Tolosa
  • Dia do Anjo Acaiah
  • Dia do Artista de Teatro
  • Dia do Fotógrafo e da Fotografia