Últimas notícias

Colunistas

RSS
Treze de dezembro no Sétimo Céu

Mafalda Orlandini

19.01.2015

Treze de dezembro no Sétimo Céu

Em outubro do ano passado, um belo dia, me deu saudades do tempo em que trabalhei em Cachoeirinha. Até escrevi uma crônica e coloquei fotos daquele período. Pensava nos colegas, tentava lembrar nomes, procurei fotos. Será que eles se lembram de mim? Era uma turma tão divertida, alegre, festeira. Mal eu sabia que o grupo estava-se reencontrando e duas colegas, a Vanda e a Anita, estavam tentando localizar colegas e pensavam em mim. É incrível a força do pensamento; 36 anos depois, desde 1976, pessoas que nunca mais se viram passam a pensar umas nas outras. O face faz milagres e, um nome, Vanda Ferraz, me lançou um pedido irresistível. Foi assim que começou a se fechar a proposta de um encontro incrível em 13 de dezembro de 2014, na residência de Anita e o marido, no Sétimo Céu.


Foto de colegas no terraço ao qual não pude acessar, mas é linda a vista para o Guaíba.

Estava marcado o batismo de meu bisneto João e eu pensei em não poder ir. Mas ao falar para minha neta, ela me dispensou do almoço festivo porque eu não poderia perder a oportunidade. Assisti à cerimônia na igreja da Assunção, telefonei para Vanda que já estava na casa de Anita, entramos no carro, meu filho ligou o GPS, e, em minutos, estava diante de uma recepção calorosa: Vanda, Anita, o marido e Norman, na frente da casa do casal. Fiquei muito feliz em mostrar ao meu filho como meus colegas eram receptivos e alegres. Não há como não curtir um encontro que começa assim.


Minha colega Vanda.

A residência é diferenciada, de bom gosto, tem sua entrada pelos estacionamentos e em seguida se desce por uma escadaria à parte principal da casa. Claro que tive que enfrentar uma escada em curva, mas desci apoiada pelo braço forte de Norman (aquele pedaço de homem safado e amado pelos colegas) e os cuidados dos outros três alegres recepcionistas.


Norman no terraço da casa

Fui das primeiras a chegar e pude constatar que, mesmo depois de 36 anos, era o mesmo sorriso, o mesmo alto astral, o mesmo jeitinho de falar de cada colega. Parecia que o tempo não passara e nos despedíramos na véspera. Eu fui acomodada em uma cadeira confortável, observava a movimentação festiva e recebia abraços e beijos dos que chegavam.


Anita, a anfitriã, junto a mesa dos aperitivos.

A Anita, como excelente dona e casa, tinha tudo organizado, até uma linda mesa de banquete arrumada e coberta cuidadosamente com uma toalha. Havia outras mesas secundárias, mas, para mim, foi reservada a cabeceira da mesa e a Jane, minha acompanhante ao meu lado. A Neiva, a Vera Lúcia, a Liège, a Vanda, a Anita, a Paula e os maridos completavam a mesa. Será que me esqueci de algum? Os outros espalharam-se alegremente pelas outras mesas e amplas salas arrumadas com capricho. Bonito e emocionante para mim.


Foto da mesa tirada do alto.

Houve a brincadeira do amigo secreto. Ao fazerem o sorteio, incluíram o nome da minha acompanhante que alegou não ter trazido presente. Professora é sempre professora e não admite “bullyng”, discriminação. A Jane se sentiu feliz e se integrou completamente à festa.


Eu recebendo presente do anfitrião, marido da Anita.

Esse foi um encontro para ficar nos memoráveis momentos de minha vida. Emoção, alegria, descontração fizeram-me abençoar aquele tempo que passei em Cachoeirinha. Apesar de muitas vezes enfrentar o frio e a humidade do inverno na noite do Polivalente, construído em cima de um terreno alagadiço, o cansaço de um dia de trabalho que começava às 7h30m e ia até 23 horas, encontrei amigos para sempre. Minha viuvez precoce e meu medo de voltar à noite foram amenizados pela alegria que reinava naquele ambiente fraterno e dinâmico. Meus agradecimentos a todos e à gentileza de meu fotógrafo preferido Norman Herzoc que me cedeu as fotos.


Tags: Mafalda Orlandini, crônicas


Mafalda Orlandini é professora de português e literatura aposentada. Lecionou nos colégios: Nossa Senhora do Rosário (Porto Alegre), Vera Cruz (Porto Alegre), Nossa Senhora dos Anjos (Gravataí), E.E. Presidente Kennedy (Cachoeirinha), E.E. Santos Dumont (Porto Alegre) e no Curso Pré-Universitário (Porto Alegre) onde ministrava aulas sobre redação.

Durante muitos anos fez parte da banca de correções de redação nos vestibulares da PUC-RS.

E-mail: mafalda.orlandini@hotmail.com

Facebook: http://www.facebook.com/mafalda.orlandini

 




Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Comemoramos hoje - 19.02

  • Dia do Esporte e do Esportista
  • Dia de São Conrado de Placência
  • Dia de São Flaviano
  • Magha Puja (Festa Budista)