Últimas notícias

Colunistas

RSS
Chá & Prosa

Mafalda Orlandini

15.06.2015

Chá & Prosa

Sempre que preciso, a minha cunhada Cristina me socorre com o maior carinho e boa vontade. Desde que ficou viúva, sempre trocamos longos papos nos encontros e ela mostra curiosidade sobre a infância e a adolescência do marido. Eu explico: o Lourenço não era de contar coisas de como ele viveu num tempo em que ela não existia. Meu irmão tinha nove anos menos que eu, ela menos quinze que ele. Resultado. Ela tem a idade do meu filho mais velho e vinte e cinco menos que eu. Descobrimos que é como se eu fosse mãe dela. Muito bom e divertido.


Cristina e eu.

Como eu precisava me vacinar contra a gripe, e ela me telefonou para saber e dar notícias, aproveitei para convidá-la para irmos ao posto. Ficou combinado que, no primeiro dia em que não chovesse, ela iria me levar para fazer a vacina, para tomar um chá com doces ou salgados em um lugar que era ótimo. Após a vacinação, fomos ao local que ela imaginava que eu não conhecesse


Foto da casa de chá "Café & Prosa".

Uma graça de lugar. Escolhemos lindas e apetitosas tortas e o chá ou café para acompanhar. O papo rolou nos intervalos em que a boca não estava cheia daquelas delícias. Adoramos conversar e trocar novidades da família. Em dado momento, a Cristina me questionou sobre a beleza do lugar e se, realmente, eu não o conhecia. Para surpreendê-la e brincar com ela, disse que conhecia aquele local desde meus seis anos de idade. A moça que estava servindo ouviu e confirmou que a floricultura tem mais de cento e vinte anos. Apontei para o lado da Floricultura Winge e disse que eu me referia à Floricultura Winge e não ao Café & Prosa que é mais recente e ocupa um espaço privilegiado dentro dos 33.000 mil metros quadrados da tradicional floricultura.


Floricultura Winge

Eu vibro quando relembro com detalhes momentos da infância que me marcaram por algum motivo especial e contei a Cristina como e quando ali estivera. Claro, não me referira à casa de chá, era à floricultura. Quando mudamos para Porto Alegre, em 1937, meu pai alugou uma casa na Wenceslau Escobar, próximo ao conhecido Arco. Minha mãe logo fez amizade com as vizinhas. Convidaram-na para uma caminhada pelo bairro com as crianças. Lembro-me, incrivelmente, de detalhes desse passeio. A Tristeza era outra, muito diferente de hoje. Lá se vão setenta e nove anos. Acho que havia um tipo de pequenas árvores pelas ruas e nós saltitando à frente das mães, colhíamos flores brancas dos arbustos das calçadas para depois brincar de “casinha”, com o que apelidávamos de buquês de noivas. E então chegamos a um lugar lindíssimo, a floricultura. Hoje sei que o Café & Prosa é a própria casa de Joseph Walter Winge restaurada.


Cristina, eu e a Jane.

Passamos duas horas muito agradáveis e eu pude comentar com a Cristina o incrível trabalho de imigrante alemão que veio para cá no século passado e, em 1886, deu início a essa maravilha. No princípio, começou plantando árvores frutíferas no quarteirão de 33 mil metros quadrados que comprara na rua Mário Totta. Foi tomando gosto e diversificando as espécies que vieram a ser centenas que hoje acompanham móveis e objetos de decoração. Foi realizando uma espécie de desenvolvimento sustentável que já dura quatro gerações de uma família que ama e respeita o meio ambiente. Em 1937, a floricultura já era referência no estado e orgulho do bairro Tristeza. 


Tags: Mafalda Orlandini, crônicas


Mafalda Orlandini é professora de português e literatura aposentada. Lecionou nos colégios: Nossa Senhora do Rosário (Porto Alegre), Vera Cruz (Porto Alegre), Nossa Senhora dos Anjos (Gravataí), E.E. Presidente Kennedy (Cachoeirinha), E.E. Santos Dumont (Porto Alegre) e no Curso Pré-Universitário (Porto Alegre) onde ministrava aulas sobre redação.

Durante muitos anos fez parte da banca de correções de redação nos vestibulares da PUC-RS.

E-mail: mafalda.orlandini@hotmail.com

Facebook: http://www.facebook.com/mafalda.orlandini

 




Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Comemoramos hoje - 19.02

  • Dia do Esporte e do Esportista
  • Dia de São Conrado de Placência
  • Dia de São Flaviano
  • Magha Puja (Festa Budista)