RicardoOrlandini.net - Informa e faz pensar - Colunista - Eleição: tiros, incêndios, acusações

Últimas notícias

Colunistas

RSS
Eleição: tiros, incêndios, acusações

Gilberto Jasper

23.09.2014

Eleição: tiros, incêndios, acusações

           O período eleitoral desperta histórias pitorescas que vivenciei. Certa vez permaneci sediado por 15 dias em uma cidade-pólo na região norte do Estado. A tarefa era cobrir em detalhes o pleito nos principais municípios, mas sem descuidar das pequenas comunidades.
            No primeiro dia me desloquei à cidade mais próxima. Com fotógrafo a tiracolo cheguei a uma bodega para degustar um sanduíche de mortadela e me atualizar das fofocais locais. De cara recebi um recado curto e grosso:
            - Aqui a eleição é briga de foice no escuro apartada a facão! – advertiu um homem possante (como se diz no interior) com farto bigode.
Explicou que dois irmãos disputavam a prefeitura qualquer pudor. As entranhas familiares brotavam em comícios, discussões em bares e a partir do microfone de emissoras regionais.
            Advertido procurei o primeiro candidato. Gentil, pilchado, serviu uma cerveja gelada com generosas rodelas de salamito e nacos de queijo provolone. As gentilezas acabaram ali mesmo:
            - Meu irmão é um notório ladrão de cavalos. Tinha negócios legais na Fronteira, mas era só fachada porque abigeato (furto de gado), roubo de cavalos e de caminhonetas do Uruguai eram o ganha-pão daquele mão leve! – disparou.
 
oxoxoxoxoxoxoxoxoxoxp
 
As acusações envolviam inclusive tráfico de mulheres para dois prostíbulos que seriam mantidos pelo irmão.
            Depois de duas horas de entrevista me despedi. Tive medo da obrigação de “ouvir o outro lado” porque temia pela reação do acusado. Minhas preocupações foram em vão. O irmão – mais novo que o rival – se disse acostumado às “mentiras deslavadas” do mano.
            - Me admiro da imaginação deste mau caráter. Logo ele, guasca acostumado a forrar a guaiaca com licitações “frias” dos tempos de secretário municipal. Até quando era tesoureiro da igreja ele meteu a mão!
            O rol de pretensos crimes do desafeto envolvia até um filho jamais assumido, fruto da relação com uma guria de 14 anos, empregada da família. Sem falar de uma histórica surra perpetrada por um médico cuja mulher fora vítima de assédio.
oxoxoxoxoxoxoxoxoxoxp
 
Depois de um pente fino em todo o material e da checagem no fórum e na delegacia de polícia, redigi o material e liguei para Porto Alegre para avisar que tudo deveria ser submetido ao departamento jurídico do jornal.
            - Não te preocupa. Tudo será revisado e vamos caprichar na edição! – prometeu o editor, raposa felpuda forjada em vários veículos de comunicação. O que me preocupou fora a risada irônica que encerrou nosso telefonema.
            O material foi publicado na edição dominical, com “pimenta” e grande repercussão. “Acusações entre irmãos faz eleição pegar fogo!”, foi manchete de capa com duas páginas internas e muitas fotos.
            Na madrugada seguinte um tiroteio deixou quatro feridos e deu o tom da campanha eleitoral. No final, o candidato mais jovem venceu. A comemoração foi interrompida por uma briga generalizada. Tiros e facadas resultaram em dois mortos, oito feridos e três veículos incendiados em pleno centro da cidade.
            Eleição municipal é assim... um barril de pólvora. Uma faísca mínima pode desencadear explosões, incêndios e muitas vítimas.

Tags: Gilberto Jasper, jornalismo, Em Outras Palavras


Gilberto Jasper é jornalista. Trabalhou como repórter nos jornais O Alto Taquari (Arroio do Meio), O Informativo do Vale (Lajeado), Gazeta do Sul (Santa Cruz do Sul) e Zero Hora (Porto Alegre), além das rádios Independente (Lajeado) e Gazeta AM/FM (Santa Cruz do Sul). Como assessor de Imprensa atuou com o ex-secretário da Educação, Bernardo de Souza (Governo Simon), além do Palácio Piratini (Governos Antônio Britto e Germano Rigotto), na Presidência da Assembleia Legislativa do RS (com os deputados Paulo Odone e Frederico Antunes), na Presidência da Câmara de Vereadores de Porto Alegre (vereador Sebastião Melo) e com o deputado federal Osmar Terra. Foi assessor de Imprensa da Presidência do Tribunal de Justiça do RS. Atualmente é coordenador de Comunicação do gabinete do deputado Tiago Simon na AL-RS.

Saído no interior de uma cidadezinha do Vale do Taquari com pouco mais de 5 mil habitantes aos 17 anos me considero um privilegiado por ter feito tantas coisas, por ter conhecido inúmeros lugares interessantes e, acima de tudo, ter tido o privilégio de conviver milhares de pessoas e ter feito valiosos amigos.

Contato:
e-mail: gilbertojasper@gmail.com
Blogger: gilbertojasper.blogspot.com.br




Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Comemoramos hoje - 20.08

  • Dia de São Bernardo
  • Dia do Anjo Cahethel
  • Dia do Maçom