Últimas notícias

Colunistas

RSS
Remédio caseiro que salva casamentos

Gilberto Jasper

27.03.2015

Remédio caseiro que salva casamentos

            O método conchinha de dormir já salvou – e recuperou – mais casamentos do que terapias, medicamentos ou mesmo a hipnose juntos. O poder do encaixe perfeito dos corpos, principalmente antes do sono reparador, supera todos os efeitos profiláticos até hoje estudados por cientistas e estudiosos no assunto.

            As desavenças conjugais são tão antigas quanto o casamento. A convivência diária sofre desgastes, leva a vícios inicialmente tolerados além de outros problemas nunca informados no período que antecede a consolidação das relações.

            A virulência das discussões entre casais nem sempre se transmuta numa noite de sexo ardente. A frase “o bom da briga é fazer as pazes” não constitui regra. Nem todos conseguem exercer o saudável hábito do perdão, da compreensão e da tolerância. A frequência pode resultar em profundos ressentimentos, obstáculos intransponíveis para normalizar a relação a curto prazo.

            Quando finalmente os ânimos são serenados, a proximidade dos amantes na hora de dormir (ou apenas deitar) configura arma letal, especialmente das mulheres. Elas usam esta artimanha com rara habilidade. São ardilosas – no bom sentido, por favor! – e geralmente “esbarram sem querer” no corpo do companheiro. Tudo isso, é claro, fruto de um sono convenientemente agitado.

            O calor emanado da parceira é embriagante.

A mulher consegue sempre ocupar o maior espaço na cama. Mesmo que seja do tamanho king size…

            O encaixe perfeito dos corpos, resultado de anos de vida em comum, inibe qualquer foco de resistências do homem. É preciso força sobrenatural para resistir a tamanha tentação. O lendário banho frio se mostra insuficiente porque depois de sair do chuveiro é preciso voltar à cama… A solução radical é mudar-se para o sofá da sala ou para outro cômodo da casa distante do leito fatal.

            Se você, leitor, não é forte o suficiente, o golpe certeiro dispensa preliminares. O toque de um pé, o roçar do cotovelo, os longos cabelos jogados “sem querer” no rosto do parceiro acomodado a centímetros é suficiente para despertar o vulcão incontrolável antes adormecido.

            As mulheres são mestres na arte da dissimulação. Fazem parecer tudo fruto do acaso. Até um inocente esbarrão na tentativa de se acomodar na cama. Aliás, ocupar grandes espaços neste ambiente é outra habilidade feminina.

            O ninho do pecado pode ser do tamanho king size. Não importam as medidas. Sempre que for conveniente, a mulher forçará o contato físico. Homem algum consegue conciliar o sono diante da mínima fricção, desde que a mulher assim o desejar.

            Com a chegada do frio, o calor sob os lençóis torna-se ainda mais embriagante. A fúria das discussões cede à calmaria. Os impropérios viram silêncio. E sorrateiramente somos envolvidas pela conchinha, designação um tanto inocente para um remédio de tamanha eficiência!


Tags: Gilberto Jasper, jornalismo, Em Outras Palavras


Gilberto Jasper é jornalista. Trabalhou como repórter nos jornais O Alto Taquari (Arroio do Meio), O Informativo do Vale (Lajeado), Gazeta do Sul (Santa Cruz do Sul) e Zero Hora (Porto Alegre), além das rádios Independente (Lajeado) e Gazeta AM/FM (Santa Cruz do Sul). Como assessor de Imprensa atuou com o ex-secretário da Educação, Bernardo de Souza (Governo Simon), além do Palácio Piratini (Governos Antônio Britto e Germano Rigotto), na Presidência da Assembleia Legislativa do RS (com os deputados Paulo Odone e Frederico Antunes), na Presidência da Câmara de Vereadores de Porto Alegre (vereador Sebastião Melo) e com o deputado federal Osmar Terra. Foi assessor de Imprensa da Presidência do Tribunal de Justiça do RS. Atualmente é coordenador de Comunicação do gabinete do deputado Tiago Simon na AL-RS.

Saído no interior de uma cidadezinha do Vale do Taquari com pouco mais de 5 mil habitantes aos 17 anos me considero um privilegiado por ter feito tantas coisas, por ter conhecido inúmeros lugares interessantes e, acima de tudo, ter tido o privilégio de conviver milhares de pessoas e ter feito valiosos amigos.

Contato:
e-mail: gilbertojasper@gmail.com
Blogger: gilbertojasper.blogspot.com.br




Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Comemoramos hoje - 16.12

  • Dia de Santa Adelaide
  • Dia de São José Moscati
  • Dia do Butantã
  • Dia do Reservista
  • Dia do Síndico - Porto Alegre
  • Dia do Teatro Amador