Últimas notícias

Colunistas

RSS
Medo

Gilberto Jasper

27.10.2018

Medo

O segundo turno da eleição presidencial me surpreendeu sem um candidato capaz de emprestar esperança do fim do ciclo interminável de crises. Insegurança, desemprego, corrupção, indignação e desânimo dominam o país há anos. A jovem democracia brasileira parece um veículo com bateria gasta que precisa ser empurrado para cumprir um itinerário aos trancos e barrancos.

O pleito de domingo tem semelhanças com outra eleição, o que me tira o sono. Em 1989, um jovem bonito, comunicativo e notório por “caçar marajás” (funcionários públicos que ganham salários exorbitantes, por vezes indevidos) emergiu para enfrentar Lula, reluzente liderança sindical do ABC paulista, esperança de encarnar o povo no poder.

Collor irrompeu no cenário político através do desconhecido PRN - Partido da Reconstrução Nacional. A ascensão meteórica do político alagoano marcou um novo estilo de fazer política. A novidade incluía ruidosas ações de marketing, com caminhadas nas manhãs de domingo ou através de esportes radicais, sempre envergando camisetas com slogans e frases de efeito.

O mais marcante, porém, era a forma autônoma como Fernando Collor governava. Ele ignorava as lideranças políticas tradicionais, não recebia deputados e senadores. Aos poucos se criou um clima de beligerância. A gota d’água foi a entrevista que seu irmão, Pedro Collor, concedeu à revista Veja, em 1992. Ele expôs as vísceras de um governo corrupto desde os tempos de Alagoas, capitaneados por Paulo César Farias seria o mentor das falcatruas. O desfecho é conhecido de todos, acabou no primeiro impeachment do Brasil.

Neste final de outubro me dá arrepios ver o país dividido entre furiosos derrotados e vencedores vingativos, sem generalizar. Fúria e vingança não combinam com política. Vejo jovens e minorias desesperadas com o que virá. O temor resulta do comportamento na campanha eleitoral onde estes segmentos foram “jurados de morte” pelos seguidores de Jair Bolsonaro, respaldados pelas declarações do candidato.

Frequentemente lembro meus filhos que apesar da ojeriza suscitada pela política foi através dela o Brasil saiu das trevas da ditadura sem guerra civil. Por isso, estou apreensivo diante do clima messiânico que ungiu as comemorações de domingo. O “anti-isso” e o “anti-aquilo” gerou ódio generalizado, sentimento desprezível, ainda mais em nossa frágil democracia.

Tenho medo. Deparei com postulantes ao mais alto cargo da república que se inspiraram no rancor e fúria. Por isso, resumiram tudo que desprezo em política. A omissão da maioria dos brasileiros em termos de política culminou com esta amarga realidade permeada pelo medo.


Tags: Gilberto Jasper, jornalismo, Em Outras Palavras, coluna


Gilberto Jasper é jornalista. Trabalhou como repórter nos jornais O Alto Taquari (Arroio do Meio), O Informativo do Vale (Lajeado), Gazeta do Sul (Santa Cruz do Sul) e Zero Hora (Porto Alegre), além das rádios Independente (Lajeado) e Gazeta AM/FM (Santa Cruz do Sul). Como assessor de Imprensa atuou com o ex-secretário da Educação, Bernardo de Souza (Governo Simon), além do Palácio Piratini (Governos Antônio Britto e Germano Rigotto), na Presidência da Assembleia Legislativa do RS (com os deputados Paulo Odone e Frederico Antunes), na Presidência da Câmara de Vereadores de Porto Alegre (vereador Sebastião Melo) e com o deputado federal Osmar Terra. Foi assessor de Imprensa da Presidência do Tribunal de Justiça do RS. Atualmente é coordenador de Comunicação do gabinete do deputado Tiago Simon na AL-RS.

Saído no interior de uma cidadezinha do Vale do Taquari com pouco mais de 5 mil habitantes aos 17 anos me considero um privilegiado por ter feito tantas coisas, por ter conhecido inúmeros lugares interessantes e, acima de tudo, ter tido o privilégio de conviver milhares de pessoas e ter feito valiosos amigos.

Contato:
e-mail: gilbertojasper@gmail.com
Blogger: gilbertojasper.blogspot.com.br




Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Comemoramos hoje - 21.07

  • Dia de São Daniel
  • Dia do Anjo Hahasiah
  • Dia Internacional do Trabalhador Doméstico