Últimas notícias

Colunistas

RSS
Torcer a favor

Gilberto Jasper

13.11.2018

Torcer a favor

 “Ovelha não foi feita pra mato”. O ditado bastante conhecido em todo o Rio Grande do Sul define que nem sempre um “craque” em algum segmento obrigatoriamente obterá sucesso em outra função. Lembrei este adágio ao assistir as entrevistas concedidas pelo futuro ministro da Justiça, Sérgio Moro.

Trata-se de um magistrado qualificado que alterou o perfil do Brasil e acabou, ao menos parcialmente, com a fama de que vivemos no país da impunidade. É bom lembrar que até hoje há grandes expoentes da política e do mundo dos negócios encarcerados ou usando tornozeleira eletrônica.

A Operação Lava-Jato desvendou o maior esquema de corrupção do mundo. O Mensalão, escândalo que ocupou largos espaços da mídia anos atrás, é troco diante dos bilhões desviados graças à participação de inúmeros partidos. Sérgio Moro, foi acusado de parcial pelos condenados, mas jamais se abalou.

A indicação de Moro por parte de Jair Bolsonaro mudou o perfil do ministério até então anunciado. Contrapõe com equilíbrio e tecnicidade os arroubos proferidos pelo super-ministro Paulo Guedes que já soma atritos com diversos setores. Não é hora de choques.

Tenho medo que Sérgio Moro não resista às mazelas históricas que maculam a política brasileira. A troca de favores, a necessidade de ceder a favores inconfessáveis, tudo em nome da tal “governabilidade” – onde o vale-tudo é norma – poderão engolir as boas intenções do ex-juiz federal paranaense.

Seria lamentável. Acredito que Moro possui o perfil ideal para estes novos tempos que ele ajudou a forjar nos últimos anos. A política é cruel,  Não poucos os intelectuais, especialistas e homens honrados tragados por ela. Lembro do saudoso do “Senhor Constituição” - Ulysses Guimarães - que em disputa à Presidência da República ficou atrás do caricato Enéas.

Governar sem partidos é inviável, como se viu nos desastres protagonizados por Fernando Collor de Melo e Dilma Rousseff. Eles ignoraram as exigências dos caciques políticos e todos sabem como terminou a história.

Infelizmente há muita gente torcendo para que tudo dê errado, no Brasil e no RS, nos próximos quatro anos. Espero que se tenha êxito na busca de soluções para problemas crônicos que transformaram o país em uma bomba-relógio social com desdobramentos imprevisíveis.


Tags: Gilberto Jasper, jornalismo, Em Outras Palavras, coluna


Gilberto Jasper é jornalista. Trabalhou como repórter nos jornais O Alto Taquari (Arroio do Meio), O Informativo do Vale (Lajeado), Gazeta do Sul (Santa Cruz do Sul) e Zero Hora (Porto Alegre), além das rádios Independente (Lajeado) e Gazeta AM/FM (Santa Cruz do Sul). Como assessor de Imprensa atuou com o ex-secretário da Educação, Bernardo de Souza (Governo Simon), além do Palácio Piratini (Governos Antônio Britto e Germano Rigotto), na Presidência da Assembleia Legislativa do RS (com os deputados Paulo Odone e Frederico Antunes), na Presidência da Câmara de Vereadores de Porto Alegre (vereador Sebastião Melo) e com o deputado federal Osmar Terra. Foi assessor de Imprensa da Presidência do Tribunal de Justiça do RS. Atualmente é coordenador de Comunicação do gabinete do deputado Tiago Simon na AL-RS.

Saído no interior de uma cidadezinha do Vale do Taquari com pouco mais de 5 mil habitantes aos 17 anos me considero um privilegiado por ter feito tantas coisas, por ter conhecido inúmeros lugares interessantes e, acima de tudo, ter tido o privilégio de conviver milhares de pessoas e ter feito valiosos amigos.

Contato:
e-mail: gilbertojasper@gmail.com
Blogger: gilbertojasper.blogspot.com.br




Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Comemoramos hoje - 19.05

  • Dia da Bem-aventurada Maria Bernarda Bütler
  • Dia de Santo Ivo (Padroeiro dos Advogados)
  • Dia do Defensor Público
  • Dia do Físico
  • Dia dos Acadêmicos do Direito