Últimas notícias

Colunistas

RSS
O “churras” como divã

Gilberto Jasper

27.11.2018

O “churras” como divã

No final de semana a churrasqueira não esfriou. Eu e minha mulher viajamos ao interior e a casa ficou não mão da gurizada – nosso casal de filhos de 23 e 24 anos. Poucas horas depois de iniciarmos a viagem o primeiro assado começou a ser preparado. Quatro amigos do filho, Henrique, se juntaram em torno da grelha para degustar um assado e jogar conversa fora.

Sábado à noite foi a vez da filha, Laura, juntar um grupo as amigas para bater papo até altas horas da madrugada. No domingo ao meio-dia ela recepcionou colegas de trabalho para comemorar o aniversário de um deles. No início da noite, antes de chegar em casa, fui ao supermercado. Ao contrário do que faço comprei carne, carvão, salsichão, pão com alho, refri e cerveja para o tradicional churrasco das quartas-feiras, que antecedem o futebol da tevê.

Ao chegar na sala deparei com meu filho com três amigas em animada conversa. Era cerca de 20h quando uma delas, Carol, me encarou com aquela carinha de cachorro abandonado e perguntou:

- Giba... sai um churras?

Devido ao adiantado da hora, em plena noite de domingo, hesitei, Mas cedi diante do apelo da galera. Por volta das 22h30min estávamos devorando um corte de vazio e outro de entrecot suíno em torno da churrasqueira.

São encontros rotineiros porque meus filhos têm vários amigos comuns. Isso facilita a identificação de cada um e também permite que compartilhem de festas e outras atividades, que também resulta economia com as despesas de Uber.

Depois das brincadeiras e pegadinhas de costume, os assuntos evoluem para temas como o futuro profissional e as relações com os pais. É interessante ouvir relatos sobre episódios em outras famílias na relação pais e filhos. Aqui vai uma confissão muitas vezes me acho um baita pai, mas em outros dias me flagro cometendo barbaridade, que me tira o sono, resultado do remorso.

Conviver com a gurizada é um aprendizado. Quando meus filhos se queixam de mim credito as reclamações ao convívio familiar. Afinal, são atritos comuns dentro de casa, mas ao ouvir a narrativa dos amigos posso cotejar a realidade, aperfeiçoar a relação com a prole, melhorar.

Ter a gurizada em casa, juntamente com os amigos, é uma bênção porque permite acompanhar o crescimento e a evolução da maior dádiva que a vida nos presenteia: os filhos.


Tags: Gilberto Jasper, jornalismo, Em Outras Palavras, coluna


Gilberto Jasper é jornalista. Trabalhou como repórter nos jornais O Alto Taquari (Arroio do Meio), O Informativo do Vale (Lajeado), Gazeta do Sul (Santa Cruz do Sul) e Zero Hora (Porto Alegre), além das rádios Independente (Lajeado) e Gazeta AM/FM (Santa Cruz do Sul). Como assessor de Imprensa atuou com o ex-secretário da Educação, Bernardo de Souza (Governo Simon), além do Palácio Piratini (Governos Antônio Britto e Germano Rigotto), na Presidência da Assembleia Legislativa do RS (com os deputados Paulo Odone e Frederico Antunes), na Presidência da Câmara de Vereadores de Porto Alegre (vereador Sebastião Melo) e com o deputado federal Osmar Terra. Foi assessor de Imprensa da Presidência do Tribunal de Justiça do RS. Atualmente é coordenador de Comunicação do gabinete do deputado Tiago Simon na AL-RS.

Saído no interior de uma cidadezinha do Vale do Taquari com pouco mais de 5 mil habitantes aos 17 anos me considero um privilegiado por ter feito tantas coisas, por ter conhecido inúmeros lugares interessantes e, acima de tudo, ter tido o privilégio de conviver milhares de pessoas e ter feito valiosos amigos.

Contato:
e-mail: gilbertojasper@gmail.com
Blogger: gilbertojasper.blogspot.com.br




Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Comemoramos hoje - 19.05

  • Dia da Bem-aventurada Maria Bernarda Bütler
  • Dia de Santo Ivo (Padroeiro dos Advogados)
  • Dia do Defensor Público
  • Dia do Físico
  • Dia dos Acadêmicos do Direito