Últimas notícias

Colunistas

RSS
Um desafio diário

Gilberto Jasper

11.12.2018

Um desafio diário

“Casamento é a arte de se fazer de surdo”. Ouvi muitas vezes esta frase do meu falecido pai. O velho Giba, porém, não era um cara que cumpria à risca seu próprio mandamento. Gostava, como poucos, de uma boa discussão, tinha argumentos para defender seus pontos de vista e “não levava ninguém de compadre”.

Opinar sobre casamento é um exercício de alquimia pura. Cada pessoa tem opinião a partir das próprias experiências, de frustrações ou, quando são solteiras, têm posição resultante de relacionamentos que acompanham à distância. Em novembro completei 31 anos de casado com a dona Cármen Nunes Jasper. Olho para trás e fico surpreso. Afinal, são mais de três décadas de união, sem contar o tempo de namoro e noivado.

O casamento – como tudo na vida – passa por fases que se sucedem a partir de eventos como tragédias e perdas, grandes alegrias, conquistas e aquisições materiais. A maior dádiva são os filhos. Não imagino minha vida ao chegar em casa no final do dia sem tê-los por perto e ao lado da minha mulher para compartilhar minha rotina.

A chegada dos herdeiros é um fenômeno que muda completamente a maneira de encarar a vida, o mundo, as outras pessoas. Não é regra, mas quase sempre nos tornamos mais tolerante, compreensivo e dotados de maior paciência diante das agruras do dia a dia.

O velho ditado reza:

- A gente sempre cria melhor o filho dos outros!

É uma verdade cristalina. Quando vemos outras crianças aprontando poucas e boas no shopping temos a solução num estalar de dedos. Mas quando é o nosso calo que aperta no “sapato da vida” nota-se que o remédio é muito mais complexo do que parecia.

Os momentos de infortúnios – como a morte de pessoas próximas ou de queda abrupta do poder aquisitivo – têm dois desdobramentos. Um deles é a possibilidade de forjar uma relação ainda mais fortalecida para enfrentar novos desafios. Outra consequência é o rompimento definitivo, a perda de confiança, a falta de cumplicidade indispensável para superar obstáculos.

Com 58 anos, olho para o passado e constato que cresci em muitos quesitos graças à ajuda da minha mulher e do casal de filhos. Temos discussões de sacudir a casa, mas a tolerância, a paciência e o amor que nos une permite reatar nossa relação pouco depois. Cerzir esta parceria exige paciência. Enfrentamos ocasiões quase irreversíveis, mas sempre uma voz equilibrada se levanta para colar os caquinhos.

Ao contrário da minha adolescência – chamada à época de “juventude” – sair de casa é quase impensável em relação aos filhos. Repito a eles sobre a importância de ter autonomia, de serem donos do próprio nariz e de fazer o que quiserem em seu espaço privado. Os argumentos não sensibilizam os jovens que preferem cama, roupa lavada e passada, e comidinha na hora certa e apoio sempre que necessário ao alcance da mão.

O casamento tem inúmeras configurações. Temos gente que mora junto no final de semana e curte a liberdade de segunda a sexta-feira, outros preferem a distância física todo o tempo, outros convivem em harmonia com filhos de relacionamentos anteriores do (a) parceiro (a). Não existe fórmula pronta capaz de assegurar a longevidade das relações ou a solidez inabalável do casamento.

É preciso viver um dia de cada vez, ajustar-se às circunstância, enfrentar os desafios. Tudo depende da sensibilidade, da tolerância e do amor que permeia as relações. Sem isso, o fracasso é garantido.


Tags: Gilberto Jasper, jornalismo, Em Outras Palavras, coluna


Gilberto Jasper é jornalista. Trabalhou como repórter nos jornais O Alto Taquari (Arroio do Meio), O Informativo do Vale (Lajeado), Gazeta do Sul (Santa Cruz do Sul) e Zero Hora (Porto Alegre), além das rádios Independente (Lajeado) e Gazeta AM/FM (Santa Cruz do Sul). Como assessor de Imprensa atuou com o ex-secretário da Educação, Bernardo de Souza (Governo Simon), além do Palácio Piratini (Governos Antônio Britto e Germano Rigotto), na Presidência da Assembleia Legislativa do RS (com os deputados Paulo Odone e Frederico Antunes), na Presidência da Câmara de Vereadores de Porto Alegre (vereador Sebastião Melo) e com o deputado federal Osmar Terra. Foi assessor de Imprensa da Presidência do Tribunal de Justiça do RS. Atualmente é coordenador de Comunicação do gabinete do deputado Tiago Simon na AL-RS.

Saído no interior de uma cidadezinha do Vale do Taquari com pouco mais de 5 mil habitantes aos 17 anos me considero um privilegiado por ter feito tantas coisas, por ter conhecido inúmeros lugares interessantes e, acima de tudo, ter tido o privilégio de conviver milhares de pessoas e ter feito valiosos amigos.

Contato:
e-mail: gilbertojasper@gmail.com
Blogger: gilbertojasper.blogspot.com.br




Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Comemoramos hoje - 21.07

  • Dia de São Daniel
  • Dia do Anjo Hahasiah
  • Dia Internacional do Trabalhador Doméstico