Últimas notícias

Colunistas

RSS
As Moedas Digitais

James M. Dressler

28.08.2017

As Moedas Digitais

Apesar de já existirem há quase dez anos, desde que Satoshi Nakamoto lançou a rede bitcoin em 2009, somente de um ano para cá as moedas digitais definitivamente começaram a chamar a atenção de pessoas por todo mundo. Mas o que é exatamente uma moeda digital?

Atualmente existem várias moedas digitais, mais de 900, mas a mais conhecida de todas é a primeira, o bitcoin. Explicarei basicamente o que é um bitcoin, sendo que outras moedas digitais seguem, na sua maioria, os mesmos princípios. O bitcoin não existe fisicamente, ele é virtual. Ele não é emitido por nenhum banco central de nenhum país, ele é criado pelos mineradores, que são computadores que realizam operações matemáticas complexas cujo produto é criar um bitcoin. Quando um minerador minera um bitcoin, ele é recompensado por isto com uma fração de bitcoin. Este bitcoin gerado pode então ser negociado por dinheiro (reais, dólares, etc.) nas bolsas de moedas digitais (exchanges), tal qual uma ação na bolsa de valores. Já foram minerados até hoje algo em torno de 14 milhões de bitcoins, e no máximo serão minerados 21 milhões de bitcoins até o ano de 2140. Portanto, ainda há sete milhões a serem minerados. A mineração vai ficando mais difícil à medida que mais bitcoins são minerados, imitando o que acontece com o ouro, cujas jazidas vão se tornando cada vez mais escassas e tornando a extração de ouro mais difícil.

Ao comprar seus bitcoins numa exchange, você pode então usar seus bitcoins para pagar por produtos ou serviços nas empresas que já o aceitam, ou simplesmente enviar recursos, pela Internet, para outra pessoa  em qualquer lugar do mundo. Para isto você coloca seus bitcoins comprados na sua carteira virtual (há diversos sites que as disponibilizam) e transfere-os para a carteira virtual de quem você deseja, fazendo o pagamento pelo produto/serviço adquirido ou simplesmente transferindo os recursos para a pessoa que você deseja. O destinatário pode então continuar usando bitcoins da mesma maneira ou trocá-los pela moeda física local onde reside.

As transações são processadas em minutos, sem passar por bancos ou instituições governamentais, tão somente pela rede chamada Blockchain, que dá a sustentação para todo o processamento das transações. A Blockchain é uma rede distribuída entre milhares de computadores pelo mundo, sem ponto de falhas e, portanto, altamente confiável, estando a Internet operacional. Isto não chega a ser um problema, afinal, hoje em dia, sem Internet, nada mais funcionaria.

O que mais impressiona nas moedas digitais, e especialmente no bitcoin, é a aceitação que ela vem tendo, e, sobretudo, sua valorização. Em 2010, um sujeito comprou uma pizza por 10.000 bitcoins (BTC). Se tivesse guardado esta quantia, hoje ele teria aproximadamente a fantástica soma de R$ 140.000.000,00 (isso mesmo, 140 milhões de reais). Em 01/01/2017, um BTC valia aproximadamente R$ 3.400,00, e em 25/08/2017, chegava a mais de R$ 14.500,00, uma valorização de 326% em pouco menos de oito meses!

Ninguém sabe qual o futuro das moedas digitais, se valorizarão mais, se desvalorizarão, nem como os governos e o sistema bancário reagirão a elas. Uma coisa é certa: elas chegaram para ficar, como a internet fez há mais de vinte anos atrás, então é hora de todos nós começarmos a conhecê-las e entendê-las.


Tags: James Dressler, coluna, artigo, opinião


James Masi Dressler é formado em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS e pós-graduado em Ciência da Computação pela mesma universidade.

    e-mail: jamesmdr@gmail.com
    Twitter: @jamesmdr

DCO - Gestão da Transição




Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Comemoramos hoje - 16.10

  • Dia da Ciência e Tecnologia
  • Dia de Santa Edwiges
  • Dia do Anestesiologista
  • Dia do Anjo Damabiah
  • Dia Mundial da Alimentação
  • Dia Mundial do Pão