Últimas notícias

Colunistas

RSS
Fim da Linha

James M. Dressler

29.01.2018

Fim da Linha

Não poderia ter sido pior o resultado do julgamento do recurso no processo do triplex do Guarujá para o ex-presidente Lula. Com os 3x0 e o aumento de pena para doze anos e um mês, quais as perspectivas políticas do líder petista?

Não acredito que Lula tenha algum futuro político concorrendo em eleições. A Lei da Ficha Limpa é bem clara quanto a casos como o de Lula. Estará inelegível por oito anos, portanto só poderá voltar a concorrer quando tiver 80 anos. Mesmo que continue na mídia, seu poder irá minguando com o tempo, tanto quanto o Brasil faça as reformas e encaminhe um período de crescimento econômico. O problema para Lula é que os governos do PT, comandados por ele, evitaram a todo custo qualquer tipo de reforma, de tal forma que elas agora se tornaram prementes, inevitáveis até. Terão que ser feitas, senão agora, pelo próximo presidente, que provavelmente não será petista e, portanto, mais afeito a encaminhar as reformas que o país precisa. E o crescimento econômico virá e será forte, desmontando as teses petistas, que sabendo disso, lutam com unhas e dentes para que reforma alguma seja feita.

A insistência do PT em manter Lula como candidato irá apenas beneficiar seus adversários, já que Lula tem chances quase nulas de concorrer. E a capacidade de transferir votos do ex-presidente já não é a mesma de antes. Quase não foi o suficiente com Dilma em 2014. E depois da crise em que o governo dela nos meteu, mais a condenação unânime no caso do triplex e as acusações em outros tantos processos (como o do sítio em Atibaia), reduziram essa capacidade a quase nada. Duvido que mantê-lo como candidato até a última hora e acabar indicando outro candidato vá produzir resultados. Aliás, mesmo que Lula pudesse ser o candidato, duvido que vencesse a eleição no segundo turno.

O que resta ao PT? O de sempre. Fazer aquela oposição cega a tudo que é proposto pela situação. O quanto pior, melhor. Imobilizar o governo de tal forma que o país entre em nova crise e tentar convencer o eleitor que com o PT no poder tudo será diferente.

Já vimos como esta série se desenrola. No último episódio, o rombo da Previdência atingiu os R$ 270 bilhões. Claro, para o PT não há sequer um rombo. Chegaremos ao ponto em que todos os recursos da Seguridade Social serão para pagar aposentadorias, e uma de suas outras “pernas”, a Saúde, ficará sem recurso algum, gerando o caos completo nos hospitais, que já existe, mas ainda não é aquele que virá se a reforma não acontecer já.

O Brasil precisa superar esta fase sombria de sua história.


Tags: James Dressler, coluna, artigo, opinião


James Masi Dressler é formado em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS e pós-graduado em Ciência da Computação pela mesma universidade.

    e-mail: jamesmdr@gmail.com
    Twitter: @jamesmdr

DCO - Gestão da Transição




Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Comemoramos hoje - 15.11

  • Dia de Nossa Senhora do Rocio
  • Dia do Anjo Ieiaiel
  • Dia do Esporte Amador
  • Dia do Joalheiro
  • Dia do Santo Alberto Magno
  • Dia Nacional da Umbanda
  • Proclamação da República