Últimas notícias

Colunistas

RSS
Todo mundo precisa ter um horizonte positivo para perseguir

Fábio B. Salvador

29.01.2016

Todo mundo precisa ter um horizonte positivo para perseguir

Uma criança, na beira da praia, às vezes empolga-se com a ideia de construir o maior castelo de areia que puder. Mesmo sabendo que ele não ficará ali para sempre nem significará nada para quem não entende a alegria de construí-lo.

Eu tenho um sobrinho adolescente e, sempre que possível, tento instigar um certo pensamento sobre a existência humana. Ele é inteligente o bastante para isso.

Nessas férias, caminhando na beira da praia, contei a ele por quê eu escrevo. O que espero alcançar com isso. E eu disse a ele que pretendo fazer a diferença. Alcançar algum reconhecimento, dar entrevistas, ver filas se formando em uma noite de autógrafos. Ser comentado e servir de referência e ponto inicial para debates interessantes.

Ele achou o objetivo meio fútil. E, de fato, é.

Provavelmente a fama não seja o glamour e a maravilha que eu imagino. Provavelmente sentirei necessidade de algo mais, quando chegar lá. Provavelmente não será o fim, a apoteose, o "the end" definitivo que sobrevém ao final dos filmes.

É um horizonte. O horizonte, por definição, é algo inalcançável: quando o navegador chega ao lugar onde a terra parece encontrar-se com o mar, a linha parece mover-se para mais adiante.

Mas quer saber? É preciso sonhar com o horizonte. É ele que leva o navegador a lançar-se ao mar, a descobrir novas terras, a viver novas aventuras.

A fama literária pode ser um objetivo perfeitamente vazio. Mas ele me leva a escrever, a ler, pesquisar, procurar, estar sempre ativo. Acaba me levando, por puro entusiasmo, a participar de outros projetos. Dá um brilho a mais à vida.

Se eu não sonhasse com isso, eu seria apenas um burocrata carrancudo, e você não estaria lendo este artigo.

Eu poderia ter outro projeto. Qualquer um poderia ter um projeto qualquer. Você pode ter um. Montar uma banda e gravar um álbum. Fazer um filme. Viajar a tais e tais lugares. Aprender alguma coisa legal. Ter destaque em algum esporte. Não sei. Não importa.

Uma vez, conheci um sujeito cujo grande sonho era comprar um terreno grande o bastante para ter sua casa, e ainda uma praça, aberta para o povo do bairro. E empolgava-se projetando o que colocaria nela.

Isso é o que eu chamo de "horizonte positivo". É um objetivo, uma coisa com a qual se sonha, uma luz que, por vezes, será a única a iluminar seu caminho quando a estrada estiver escura demais. E será o farol a te manter em um rumo quando tudo parece confuso.

Fiz questão de colocar a palavra POSITIVO no termo, porque é perfeitamente possível viver impulsionado por um "apoio negativo". Uma ideia do que a gente NÃO quer.

O que NÃO queremos é uma rejeição. Embora seja, de alguma forma, uma força de impulsão, é algo negativo. Não é um horizonte a perseguir.

Pare e pense. Mas esqueça o "pensar" que usamos para os planos práticos, de sobrevivência e trabalho. Pense como uma criança pensaria, sem essa obrigação de sonhar realista, nem de sonhar sonhos socialmente aceitos.

O que te faz sonhar? Qual o objetivo que te motiva a fazer alguma coisa que é boa para ti? Pense nessa coisa que tem o poder de te fazer vibrar e ter vontade de vida.

Como uma criança na beira da praia, que esmera-se em construir um grande castelo de areia, vai elaborando torres, janelinhas e fossos, sem preocupação alguma com a permanência dele, ou com o valor prático daquela "obra". Apenas empolgar-se e construir é a verdadeira brincadeira.

As pessoas, com medo de parecerem ingênuas ou de se decepcionarem, deixam de ter esse tipo de sonho. Ora, a vida é curta. Permita-se.


Tags: artigos, colunas, Fábio Burch Salvador, Fábio Salvador


Fábio é servidor público e escritor.
 
Livros interessantes para download, informações diversas e contato, no site www.fabiosalvador.com.br.
Telefone: (51) 99138-5686​
 



Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Comemoramos hoje - 15.12

  • Dia da Mulher Profissional de Direito
  • Dia de Santa Cristiana
  • Dia de São Mesmino
  • Dia do Esperanto
  • Dia do Jardineiro
  • Dia do Jornaleiro