Últimas notícias

Colunistas

RSS
Vitória com a mão de Guto!

Luiz Henrique Nuñez

07.06.2017

Vitória com a mão de Guto!

Confesso que estava preparado para escrever sobre uma possível derrota. E a consideraria normal, uma vez que seria somente o segundo jogo de nosso treinador, com seis desfalques, todo o meio de campo, e no Orlando Scarpelli, casa do Figueirense, local que sempre foi difícil para conseguirmos bons resultados.

Pois a importante conquista dos três pontos, se deve a estratégia e ousadia do Guto. Encarou a dificuldade física pela qual vem passando o time e, mesmo em posição intermediária na tabela, poupou meia equipe. E fez mais, ficou um dia em Porto Alegre, treinando os que não viajaram. Como recompensa, foi a Floripa e ganhou o jogo.

Não foi uma grande atuação. A partida na verdade foi ruim. Em alguns momentos até parecia uma pelada. Mas isto é um pouco de segunda divisão e com jogo feio, gramado ruim, fora de casa, ganhamos.

Guto ainda teve o mérito de mexer bem no time, qualidade que faltava, e muito, a seu antecessor. Os meninos que entraram foram muito bem e mostraram qualidades interessantes. Passam a ser alternativas para a longa campanha de volta a Série A. Aliás, não tenho nenhuma dúvida que este retorno acontecerá, senão com facilidades, também sem sofrimentos.

Espero que o jogo de hoje sirva para dar confiança à todos, jogadores e torcida. A vitória no próximo sábado deve nos colocar na liderança ou próximos a ela. Aí será deixar o trabalho fluir e conquistar o acesso. Espero também que sirva para que se pare de falar em 2016. Este ano acabou e assim como os méritos são creditados à nova direção, comissão técnica e elenco, eventuais problemas, em função das enormes mudanças, também são de responsabilidade desta.

Por fim quero dar um depoimento. Repercutiu nas redes sociais que Fernando Carvalho queria Lisca de treinador quando assumiu o Depto de Futebol e que Piffero não deixou. Não sei de onde saiu esta estória. Eu estava na casa do ex-presidente quando lá esteve Carvalho. Este finalmente havia aceito assumir o futebol do clube, faltando 19 rodadas para o fim do campeonato. Fez suas exigências, como tirar do vestiário os dirigentes políticos, pois este seria comandado por ele junto com Ibsen, com ajuda de Newton Drummond. Disse também que assumiria após a diretoria acertar a saída de Falcão e que seu técnico seria Celso Roth.

Este assunto não tem relevância neste momento. Mas não é correto deixar que algo que não aconteceu seja espalhado como verdade. Alguém contou algo diferente para o Lisca.

O que interessa é lotarmos o Beira-Rio sábado, apoiarmos o time e o Guto! E claro, venceremos o Náutico.


Tags: Luiz Henrique Nuñes, colorado, Internacional, futebol


Luiz Henrique Nuñez é administrador de empresas e analista de sistemas. Trabalhou na RBS e é empresário desde 1982, quando fundou a primeira de suas duas empresas. É conselheiro do Sport Club Internacional há 15 (quinze anos) e exerceu a 2a. vice-presidência eleita e também a vice-presidência de marketing e mídia do clube do povo do Rio Grande do Sul.

Twitter: @LuizNunez
 
 



Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Comemoramos hoje - 20.10

  • Dia de Santa Iria
  • Dia do Anjo Rochel
  • Dia do Arquivista
  • Dia do Poeta
  • Dia Internacional do Chef de Cozinha
  • Dia Internacional do Controlador de Tráfego Aéreo
  • Dia Mundial e Nacional da Osteoporose