Últimas notícias

Comentários

RSS
25.07.2011 | Opinião

Vida louca vida, vida breve...

Amy Winehouse

Neste final de semana fiquei pensando sobre dois temas que não posso escapar de comentar nesta última semana de julho que hoje começa. Os bárbaros atentados da Noruega ou a prematura morte da controversa, mas extremamente talentosa cantora inglesa, Amy Winehouse.

Os atentados de Oslo ficam para amanhã, pois hoje vou abordar a prematura morte de Amy Jade Winehouse,  uma jovem cantora e compositora de soul, jazz e R&B, nascida em Londres em 14 de setembro de 1983, e que veio a morrer na mesma cidade neste último sábado, 23 de julho de 2011, com apenas 27 anos.

Amy encantava os apreciadores da boa música de todas as idades, mas era uma figura controversa em função de seus escândalos públicos e pelo uso de álcool e drogas, uma combinação fatal que transformou sua vida em uma crônica de uma morte anunciada.

Podemos não aceitar este comportamento de artistas e pessoas públicas, pois sabemos que isto influencia os demais, principalmente os mais jovens, mas Amy tinha e nos deixou um legado de um talento fantástico.

Aos mais conservadores, que não conseguem dissociar a vida privada de um artista de seu talento, eu entendo o que pensam, pois mesmo para mim é difícil não levar em consideração o que um artista faz de sua vida, pois ele passou a ser um ente público.

Mas isto tudo é “lero-lero”. A pergunta que não quer calar e me acompanha há décadas, é o que leva tanta gente talentosa, para não dizer “genial”, a levar uma vida como esta, andando sobre o fio de uma navalha.

Nestes mais de cinquenta anos de minha ainda curta vida (não espalhem), já perdi vários amigos e ídolos nesta faixa de idade similar a de Amy.

Os nomes são vários, entre eles: James "Jim" Douglas Morrison, vocalista e autor da maioria das letras da banda de rock The Doors. O guitarrista e cantor norte-americano Jimi Hendrix. E a fantástica e inesquecível cantora e compositora Janis Joplin. Que legado deixou esta gente, não é mesmo? Mais recentemente, outro jovem que não aguentou este sucesso todo e acabou se matando foi Kurt Cobain, líder da banda Nirvana.

Estes jovens talentos marcaram a vida de muitos em todo o planeta, mas a dor deste tipo de perda precoce é difícil de assimilar. Sabemos que a morte é algo inevitável, mas é mais fácil de aceitá-la quando obedece a uma “ordem cronológica” natural, em que os mais velhos “partem” antes dos mais jovens.

Dentre tantos jovens de todas as idades que partiram precocemente desta nossa vida, existe um que marcou gerações, Agenor de Miranda Araújo Neto, o Cazuza.

Ele conseguiu dar uma interpretação muito especial à canção de Lobão e Bernardo Vilhena “Vida Louca Vida”.


Vida Louca Vida

Composição: Lobão / Bernardo Vilhena

Vida louca vida
Vida breve
Já que eu não posso te levar
Quero que você me leve
Vida louca vida
Vida imensa
Ninguém vai nos perdoar
Nosso crime não compensa

Se ninguém olha quando você passa
Você logo acha "Eu tô carente"
"Eu sou manchete popular"
Tô cansado de tanta babaquice, tanta caretice
Desta eterna falta do que falar

Se ninguém olha quando você passa
Você logo acha que a vida voltou ao normal
Aquela vida sem sentido, volta sem perigo
É a mesma vida sempre igual

Se niguém olha quando você passa
Você logo diz "Palhaço"
Você acha que não tá legal
Corre todos os perigos, perde os sentidos
Você passa mal

Vida louca vida
Vida breve
Já que eu não posso te levar
Quero que você me leve
Vida louca vida
Vida imensa
Ninguém vai nos perdoar
Nosso crime não compensa

Se ninguém olha quando você passa
Você logo acha "Eu tô carente"
"Eu sou manchete popular"
Tô cansado de tanta caretice, tanta babaquice
Desta eterna falta do que falar

Vida louca vida
Vida breve
Já que eu não posso te levar
Quero que você me leve
Vida louca vida
Vida imensa
Ninguém vai nos perdoar
Nosso crime não compensa


Tags: Amy Winehouse, Cazuza, morte






Opinião do internauta

  • Odalberto Domingos Casonatto (30.07.2011 | 18.02)
    Estamos entristecidos pelo falecimento prematuro de Amy. Sabemos quanto é difícil surgir uma compositora e cantora do estilo e da forma de Amy. O sucesso dela veio porque tinha um talento musical fora do comum. Na primeira escuta já atraia o ouvinte. Lamentamos sua morte, seus fans choram inconsoláveis e a humanidade perde uma grande compositora musical e cantora. Se continuasse viva cantaria por longos anos. Agora se eternizam suas musicas e nasce um novo mito em meio à juventude.

  • Fernando Ubirajara Martins (25.07.2011 | 14.48)
    Grande texto Orlandini, Eu fiquei muito triste c/ a morte dela, comecei a escuta-la por volta de 2007 na Radio Ipanema, fiquei fã de carteirinha, tenho Cds e Dvds,,,a banda tbem é outra coisa maravilhosa, os becks vocais um show a parte, que pena mesmo, se foi tão jovem e talentosa, que voz linda,,,,,descanse em paz Amy!!!

  • mara gazola (25.07.2011 | 10.30)
    Me vejo na mesma situação! Explicar para meu filho o porque. Penso numa analogia: pessoas geniais são como cometas, extraordinários, rápidos, visíveis para aqueles que se encantam com o brilho das estrelas e não ficam com o nariz no chão. Como entender ou justificar os atos de alguém que em pouquíssimo tempo marcou de forma tão contundente o panorama artístico e cultural no mundo?

  • Pedro Luis (25.07.2011 | 01.50)
    Difícil explicar e entender.Perda de privacidade em razão da fama. Nunca saber ao certo o interesse de quem esta próximo. Falta de controle, pois tem organismo que não reage ao efeito do álcool e tem o alcoólatra. O gênio por si é singular em suas atitudes. Porque seus empresários+pais, não internam?..Opa! Mas ai quem vai faturar???..Chama o Psicologo, aquele cara que jura entender os demais, baseado em tudo que leu e decorou na faculdade, como se cada pessoa fosse uma coisa logica, afinal testamos e com o ratinho deu certo...a cada choque...talvez pq fosse um rato e não um burro..quem sabe...Mas no final, perdemos mais um talento;..eu podia ter mandado um recado pro Renato, que ainda não descobrimos que País é esse.

Deixe sua opinião

Datas anteriores:

Comemoramos hoje - 22.11

  • Dia da Cidadania e de Luta contra a Discriminação
  • Dia de Santa Cecília
  • Dia do Anjo Reyel
  • Dia do Bem-aventurado Tomás Reggio
  • Dia do Músico e da Música
  • Dia do Reciclador e da Reciclagem de Lixo