Últimas notícias

Comentários

RSS
15.08.2014 | Opinião

Agosto, mês do cachorro louco

Agosto, mês do cachorro louco

Não é novidade para ninguém que o mês de agosto é conhecido como o do “Cachorro Louco”. Talvez por isso, agosto seja o mês com o maior número de simpatias e superstições em todo o mundo.

A verdade histórica é que vários acontecimentos ocorreram no mês de agosto, como poderiam acontecer em outros meses do ano, mas vamos lá.

A Primeira Guerra Mundial começou no dia 1º de agosto de 1914; Hiroshima e Nagasaki foram bombardeadas pelos norte-americanos com bombas atômicas nos dias 6 e 9 de agosto de 1945; em 2 de agosto de 1934 Adolf Hitler se torna o führer (Líder ou Chefe de Estado) da Alemanha.

Mas superstições à parte, os fatos que aconteceram na história brasileira, principalmente na política, têm no oitavo mês do ano uma estranha concentração de eventos graves.

Foi na madrugada de 5 de agosto de 1954 que aconteceu o “Atentado na Rua Tonelero”, que matou o major Rubens Florentino Vaz e feriu o jornalista e ex-deputado federal da UDN Carlos Lacerda, dando início à crise que levou Getúlio Dornelles Vargas ao suicídio poucos dias depois, mais precisamente no dia 24 de agosto.

Alguns anos depois, em um discurso transmitido em cadeia nacional de rádio e televisão no dia 24 de agosto de 1961, Lacerda, o “Derruba-presidentes” denunciou uma suposta trama palaciana do então presidente Jânio Quadros e acusou seu Ministro da Justiça, Oscar Pedroso Horta, de tê-lo convidado a participar de um “Golpe de Estado”.

Após apenas seis meses de mandato, na tarde de 25 de agosto, Jânio, para espanto de toda a nação, anunciou sua renúncia ao poder. Seu pedido foi prontamente aceito pelo Congresso Nacional, tendo Ranieri Mazilli, na qualidade de presidente da Câmara dos Deputados, assumido a presidência, uma vez que o vice, João Goulart, o Jango, estava em viagem à China.

Jânio foi eleito presidente em 3 de outubro de 1960 pela extinta UDN (União Democrática Nacional), com 5,6 milhões de votos, a maior votação até então obtida no Brasil, vencendo o marechal Henrique Lott de forma arrasadora, por mais de dois milhões de votos. Seu mandato teve início em 31 de janeiro de 1961 e iria até 31 de janeiro de 1966.

A renúncia de Jânio desencadeou uma tentativa de impedimento da posse do vice-presidente João Goulart por parte dos militares, dando início, em 27 de agosto, da “Campanha da Legalidade”, comandada por Leonel Brizola. Esse outro fato tenso na política brasileira.

Agora, nessa semana, na quarta-feira dia 13 de agosto de 2014, um trágico acidente de avião ceifou a vida de Eduardo Campos, candidato à presidência da república pelo PSB. Esse fato reveste-se ainda de mistério quanto ao real impacto que terá nas eleições que ocorrem em 5 de outubro.

A verdade é que creditar os trágicos acontecimentos no mês de agosto é esquecer que temos outros onze meses no ano, e que neles, como em agosto, tivemos e teremos bons e maus acontecimentos.

Há, já ia esquecendo: Agosto é conhecido como "Mês do Cachorro Louco" pela concentração de cadelas no cio, que aumenta muito neste período, levando os cachorros a loucura (mesmo!), quando brigam para conquistar uma fêmea. É mole!!!

Agora é esperar o que esse mês de agosto ainda nos reserva neste ano.


Tags: Eleições, PSD, Eduardo Campos, acidente, avião, agosto






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Datas anteriores:

Comemoramos hoje - 22.11

  • Dia da Cidadania e de Luta contra a Discriminação
  • Dia de Santa Cecília
  • Dia do Anjo Reyel
  • Dia do Bem-aventurado Tomás Reggio
  • Dia do Músico e da Música
  • Dia do Reciclador e da Reciclagem de Lixo