RicardoOrlandini.net - Informa e faz pensar - Comentários - Sempre o terror

Últimas notícias

Comentários

RSS
05.09.2014 | Opinião

Sempre o terror

A maior tragédia da história dos Jogos Olímpicos aconteceu na vila olímpica de Munique.

Entre 26 de agosto e 11 de setembro de 1972 aconteceu em Munique, na então Alemanha Ocidental, os Jogos Olímpicos de Verão de 1972 oficialmente Jogos da XX Olimpíada. O evento organizado pelos alemães para celebrar a paz teve a participação recorde de 121 nações e 7.134 atletas.

Esta edição dos Jogos Olímpicos aconteceu 36 anos após os Jogos organizados pela Alemanha Nazista em Berlim e começaram com um momento de forte emoção. Na abertura dos jogos o estádio inteiro ovacionava os atletas de Israel. Era a primeira vez que atletas judeus pisavam em solo alemão depois da Segunda Guerra Mundial.


No Estádio Olímpico, os alemães saúdam Adolf Hitler durante os Jogos Olímpicos de Berlim em 1936.

Apenas três décadas antes, a Alemanha nazista de Hitler, com sua “Solução Final” (Endlösung der Judenfrage), perseguia e massacrava o povo judeu, naquilo que ficou conhecido como Holocausto.

Os Jogos Olímpicos de Verão de 1972 foram realizados entre 26 de agosto e 11 de setembro de 1972 na então República Federal da Alemanha (Alemanha Ocidental) e até o dia 5 de setembro estavam sendo considerados os melhores, mais pacíficos e tecnicamente perfeitos de todos os tempos.

Tudo mudou às 4h15m horas da manhã de 5 de setembro de 1972, quando um grupo de terroristas palestinos da organização “Setembro Negro” invadiu o alojamento da delegação israelense.

Dois atletas foram assassinados já no momento da invasão, nove foram tomados como reféns, três membros da delegação israelense conseguiram escapar.

As forças policiais alemãs estavam muito mal preparadas e a situação fugiu do seu controle. A polícia chegou a montar uma invasão aos alojamentos sem perceber que a televisão estava transmitindo ao vivo e que os terroristas estavam assistindo.

Após várias tentativas de negociação fracassadas, ainda na noite do mesmo dia, terroristas e reféns chegam ao aeroporto de Fürstenfeldbruck, nos arredores da capital bávara.

Os terroristas acreditavam que levantariam voo, mas na realidade era uma malfadada armadilha da polícia alemã, onde os nove reféns acabaram mortos pelos membros do Setembro Negro. Dos oito terroristas, três sobreviveram. O governo alemão chegou a anunciar que todos os reféns teriam sido libertados.

A reação de Israel foi imediata. A primeira-ministra Golda Meir, autorizou o Mossad a iniciar a Operação Ira de Deus, com o intuito de caçar os envolvidos neste atentado. Pelo menos 36 pessoas foram executadas pelo Mossad.

Mas o mês de setembro ainda nos reservava o maior e mais chocante atentado terrorista até hoje perpetrado. Os atentados de 11 de setembro de 2001 coordenados pela Al-Qaeda contra os Estados Unidos.

É muito triste constatar que pouco mudou e até mesmo piorou no cenário do terrorismo internacional.

Não quero aqui justificar, mas olhando para a história entendemos os motivos que levam o governo israelense a tomar medidas tão duras contra terroristas, entre eles os palestinos em Gaza.

Vale lembrar que o Brasil ainda não foi alvo dos terroristas internacionais por pura sorte. Já, nossa vizinha, a Argentina, não teve a mesma sorte.

Os terroristas procuravam um alvo fácil e que provocasse grande repercussão internacional. Em 18 de julho de 1994, há pouco mais de vinte anos atrás, 85 pessoas foram mortas e 300 ficaram feridas em um atentado a Associação Mutual Israelita Argentina — AMIA.

Após anos de investigações, a justiça argentina acusou formalmente o governo do Irã de planejar o atentado e o grupo terrorista Hizbollah, sediado no Líbano, de executar a ação.

Também estamos assistindo a barbárie perpetrada pelos jihadistas do Estado Islâmico, que muitos “esquerdistas festivos” aqui do Brasil sonham em vê-los tomando o poder na Síria, no Iraque e em outros países do Oriente Médio.

A humanidade não pode mais tolerar este tipo de ação terrorista.

Nós queremos apenas a PAZ.


Tags: palestinos, Palestina, Setembro Negro, , Estado Islâmico, jihadistas, terrorismo, Al Qaeda, Irã, Hizbollah, Líbano, ISrael, judeus, Munique, Jogos Olímpicos, Olimpíadas






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Datas anteriores:

Comemoramos hoje - 19.08

  • Dia de São Luis de Tolosa
  • Dia do Anjo Acaiah
  • Dia do Artista de Teatro
  • Dia do Fotógrafo e da Fotografia