Últimas notícias

Comentários

RSS
22.12.2014 | Opinião

Tecnodependentes

Faltou energia?

Nada como um dia depois do outro para ver como as coisas se repetem, principalmente os erros.

Sempre gosto de lembrar do que sempre dizia meu velho amigo Walter Pereira Merino: ‘dois erros não fazem um acerto’.

Isso parece óbvio, mas algumas pessoas ou empresas não se dão conta dessa máxima.

Os apagões em nosso país se tornaram cada vez mais frequentes, mesmo em plena Era Dilma, que prometeu ainda em sua primeira eleição que tudo seria resolvido.

Antes a culpa era do FHC e do FMI, ou quem sabe dos “militares”?

Claro que nunca foi nem será do Lula, muito menos do Luiz Inácio.

É óbvio que sabemos quem são os culpados. São todos aqueles membros da “corruptocracia” institucionalizada em nosso país, que além de “afanarem” nossa grana, destroem com nosso patrimônio.

Mensalão, Petrolão, e todos os demais “ões” dessa república comandada por pilantras são a ponta de um iceberg de deve ser extirpado do seio de nossa nação.

O PATROPI sofre muito, e nós “patropienses” pagamos a conta de toda essa incomPeTência.

Mas vamos lá...

Na noite do último sábado (20), uma forte chuva, com direito a vendaval com ventos que chegaram a 125 Km/h, causou diversos danos na região que moro em Viamão-RS.

Parece óbvio que faltou luz, ou melhor, energia elétrica.

O vento derrubou diversos postes e a previsão de retorno da energia é incerta. Talvez alguns dias.

Outra questão: Em novembro fiquei do dia 4 ao dia 15 sem internet da GVT. Não choveu nem teve tempestade. Na semana passada, entre a noite do dia 12 (sexta-feira) e a tarde do dia 17 (quarta-feira), o problema se repetiu do nada. Só incompetência da GVT.

Mas vamos lá...

Por que no início da coluna de hoje lembro da máxima “Dois erros não fazem um acerto”?

É simples...

Por que a GVT informa a cada problema que vai resolver em 24 horas corridas se não o faz?

Por certo para irritar seus clientes.

Por que a GVT mente se é tão mais fácil dizer a verdade?

Porque se dissesse a verdade deveria admitir que seus serviços decaíram e que não possui pessoal técnico suficiente para atender seus clientes.

Já quanto à energia elétrica não temos muito a fazer ou reclamar da Ceee. As tempestades são um acaso da natureza, e o pessoal da Ceee tenta correr contra o relógio para atender seus clientes o mais rápido possível. Sou testemunha do empenho dos eletricitários gaúchos, mas mesmo assim acredito que algo pode melhorar.

A Ceee poderia revisar sua rede mais rapidamente, substituindo postes antigos de madeira por postes de concreto, incluindo aí a troca dos cabos de energia elétrica.

Já da parte dos consumidores, poderíamos além de economizar energia usando equipamentos e lâmpadas que consumam menos, NUNCA plantar árvores abaixo das redes de energia.

Seguidamente galhos de árvores derrubam a rede em minha região e a Ceee têm de deslocar uma equipe para o local e resolver algo que poderia ser evitado pela simples colaboração dos consumidores.

Finalizando...

Somos TECNODEPENDENTES.

Dependentes principalmente de energia elétrica e de telecomunicações.

Estou fazendo essa coluna em Porto Alegre e não preciso mais explicar o motivo para vocês.

Como vou ficar alguns dias sem energia, tive de trazer tudo que tinha em meu refrigerador para a casa de um parente em Porto Alegre.

Agora é esperar até tudo voltar ao normal.


Tags: energia elétrica, Ceee, Banda Larga, internet, GVT, luz






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Datas anteriores:

Comemoramos hoje - 20.10

  • Dia de Santa Iria
  • Dia do Anjo Rochel
  • Dia do Arquivista
  • Dia do Poeta
  • Dia Internacional do Chef de Cozinha
  • Dia Internacional do Controlador de Tráfego Aéreo
  • Dia Mundial e Nacional da Osteoporose