Últimas notícias

Comentários

RSS
06.04.2016 | Opinião

Rumo a Marte IV

O Mayflower na Baía de Plymouth (por William Halsall, 1882)

Continuamos com nossa jornada ficcional ao Planeta Vermelho. Já sabemos que nada acontece por acaso e que nada é feito sem a participação das pessoas, com certeza o maior patrimônio das organizações modernas.

Outra questão importante é aprender com os erros e, quando acontecerem, estarmos preparados para errar rápido.

Também sabemos que nós e as organizações devemos ter muito bem definidas e entendidas Missão, Visão, Foco e os Valores.

Sem o foco muito bem definido, não atingimos nossos objetivos, sendo que nossos valores pessoais e os da organização, tornam-se cada dia mais importantes junto à sociedade.

Vivemos uma crise de valores em nosso país, o que certamente, se aprendermos com os erros que cometemos e corrigirmos rapidamente esse rumo, vão nos levar a um país melhor, mais justo, mais honesto. Um país melhor para as gerações futuras.

Mas nossa conversa e jornada não está focada nessa questão moral que tanto nos entristece e envergonha. Nosso foco é genérico, de como devemos agir para irmos além, irmos “onde nenhum homem jamais esteve”.

Não podemos “dar chance ao azar”.

A fronteira final não é vista por todos, ela pode estar oculta, disfarçada, distante, portanto quem a enxergar primeiro terá grande vantagem competitiva.

A Viagem a Marte, poderia ser para Júpiter, Saturno, Alpha Centauri ou qualquer outro lugar mais distante, como foram as viagens desbravadoras de grandes navegadores do Passado.

Cristóvão Colombo se perdeu e descobriu a América. Pedro Álvarez Cabral talvez tenha feito o mesmo (se perdeu) e acabou por descobrir o Brasil. Dois exemplos de sairmos por aí sem rumo e sem destino, e assim ver no que dá. Sorte ou azar!

Fizeram grandes descobertas? Sim, claro que sim. Missão e Visão até poderiam estar claras, mas não se sustentaram para um futuro, não tinham esse objetivo. O foco era explorar, saquear, conquistar, “roubar”. Foram “predadores”. A América Latina é o que é por sua origem. Deu no que deu.

Já os Peregrinos do Mayflower que chegaram na América do Norte, precisamente no hoje Estados Unidos da América, tinham um pensamento bem diferente e foram para ficar, até porque não poderiam voltar. Foram com suas famílias para desbravar e formar um novo lar. Semearam assim a hoje mais poderosa nação do planeta.

Os Peregrinos, com suas crenças e valores étnicos e morais, tinham um foco no futuro. Foram vencedores.

Na sexta-feira continuamos com nossa jornada.


Tags: Tecnologia, Planeta Vermelho, Nasa, Marte, Curiosity, Visão, Missão, Valores, Foco, Planejamento Estratégico






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Datas anteriores:

Comemoramos hoje - 22.09

  • Data da Juventude do Brasil
  • Dia da Banana
  • Dia da Defesa da Fauna
  • Dia de São Maurício
  • Dia do Anjo Hahahel
  • Dia do Ciclista
  • Dia do Contador
  • Dia Mundial Cidade sem meu Carro