Últimas notícias

Comentários

RSS
08.04.2016 | Opinião

Rumo a Marte V

Alpha Centauri

Hoje encerramos essa série de comentários sobre nossa jornada ficcional ao Planeta Vermelho. Já sabemos que nada acontece por acaso e que nada é feito sem a participação das pessoas, o maior patrimônio das organizações modernas.

Também sabemos que para sermos vencedores devemos ter Missão, Visão, Foco e Valores bem claros e aderentes aos objetivos que queremos atingir.

Percebemos também que os valores éticos e morais são fundamentais para que nossas organizações e nós mesmos sejamos aceitos numa sociedade que não tolera mais desvios comportamentais de nenhum tipo.

Então vamos em frente e a mais um pouco de história...

O mercador, embaixador e explorador veneziano, Marco Polo, também tinha uma visão diferenciada para seu tempo. Seu pai e o tio o abandonaram e o deixaram como escravo de Kublai Khan, o quinto Grande Khan do Império Mongol, que dominou grande parte da Ásia Oriental. Polo viu uma grande oportunidade naquele momento e “fez do limão uma limonada”.

Polo esteve entre os primeiros ocidentais a percorrer a “Rota da Seda” tornando-se o elo de ligação entre culturas e tecnologias. Mesmo que alguns duvidem que Marco Polo realmente tenha vivenciado todas as aventuras que narra em seu diário ditado para o escritor de romances, Rustichello da Pisa, enquanto estava preso em Gênova. Il Milione ou As Viagens, é um testemunho da fascinação do homem por viagens, novas paisagens e terras distantes.

Guardadas as proporções, Polo foi até “onde nenhum homem jamais esteve”, pelo menos até então.

Segundo historiadores “Nunca antes ou desde então um homem forneceu tão imensa quantidade de novos conhecimentos geográficos ao Ocidente."

Marco Polo era um visionário, um vencedor.


Visão geral da rota da seda.

Então ir para Marte hoje, ou quem sabe até Alpha Centauri, talvez seja o mesmo que os grandes exploradores fizeram no passado. A diferença é a maneira de planejar essa jornada.

Os Peregrinos e Marco Polo eram visionários, planejaram o futuro e assim tornaram-se vencedores.

Nossa “Viagem a Marte” é uma metáfora para “ligar” às pessoas com o futuro, o futuro das organizações, seus próprios futuros familiares e profissionais. A “Viagem a Marte” também é uma metáfora para “ligar” as organizações com as pessoas, que são seu maior patrimônio, e com a sociedade, sem a qual não sobrevivem.

Essa a chave da existência das organizações, a chave do futuro.

Essa “viagem”, seja qual o destino, é o engajamento com ideais e objetivos que tenham “princípio, meio e fim”. Não é um mero sonho, é uma forma de dar um sentido na vida e na carreira das pessoas, bem como na sobrevivência das organizações.

Quem não planejar objetivamente e não ficar atento às mudanças de marés, ventos, e tudo o mais, tende ao fracasso.

Isso não quer dizer que não devemos “sonhar”. São os sonhos que nos incentivam a chegar onde nenhum homem jamais esteve.

Viajar para Marte não é brincadeira, é estar aderente ao mercado global, aos anseios da sociedade, é ter uma visão de futuro.

E não esqueçam: bairrismo e picuinhas locais não podem interferir nessa jornada.

Hoje nosso amado Brasil vive uma crise econômica, política e ética sem precedentes.

Nunca na história desse “peís” (rsrsrs), algo dessa magnitude nos atingiu.

Nem mesmo o que aconteceu com Getúlio Vargas teve essa dimensão e tanta podridão.

Esse ambiente turbulento está levando a diversos conflitos entre amigos, familiares e grupos de todo o tipo.

Outro dia escrevi um comentário intitulado “Nem coxinha, nem petralha”.

Nele disse o seguinte:

A polarização política criada pela disputa entre PT e PSDB não serve à maioria dos brasileiros que foram às ruas nos últimos dias. Nem mesmo aqueles que não foram às ruas, na privacidade de seus lares assistem a tudo isso de uma maneira muito diferente do que a esquerda quer tentar criar.

A grande maioria de meus leitores parece ter o mesmo pensamento de que, necessariamente não somos nem coxinhas, nem petralhas, muito antes pelo contrário.

A grande maioria dos brasileiros quer varrer a podridão da política brasileira, não interessando quem são os partidos desses corruptos. Para nós corrupto é tudo igual. Devem ser afastados dos governos (todos eles), processados e presos, como manda a lei, além, é claro, de devolverem o que roubaram ou deixaram roubar.

Para isso temos que nos unir numa Viajem à Marte, uma grande ação para mudar o rumo de nosso país, onde Missão, Visão, Foco e Valores estejam claros e aderentes aos objetivos que todos nós queremos.

Chega de Incompetência;
Chega de roubalheira;
Chega de corrupção.

Cadeia neLLes.

Então vamos lá...

Rumo à Marte!
Muda Brasil!


Tags: Tecnologia, Planeta Vermelho, Nasa, Marte, Curiosity, Visão, Missão, Valores, Foco, Planejamento Estratégico






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Datas anteriores:

Comemoramos hoje - 22.09

  • Data da Juventude do Brasil
  • Dia da Banana
  • Dia da Defesa da Fauna
  • Dia de São Maurício
  • Dia do Anjo Hahahel
  • Dia do Ciclista
  • Dia do Contador
  • Dia Mundial Cidade sem meu Carro