Últimas notícias

Comentários

RSS
10.10.2016 | Opinião

E segue a mesma ladainha

Vitimização e negação

Várias vezes já comentei aqui nesse espaço, o quão importante é viver num Estado Democrático de Direito, com uma imprensa livre, onde todos possam manifestar suas opiniões, sejam elas quais forem.

Também nunca escondi ou disfarcei nenhum conceito ideológico que possuo, muito antes pelo contrário. Aliás, vale salientar, o quão enojado estou com o que continua a acontecer em nosso amado país, onde nossos governantes e políticos, chafurdam cada vez mais na “lama da corrupção”. No meio de todo esse turbilhão que já levou Dilma, Cunha e alguns ainda poucos corruptocratas, tem gente que ainda tenta montar cenários de vitimização e negação.

E vou além ao afirmar que começo a acreditar que Bezerra da Silva foi, é e sempre será profético:

“Se gritar pega ladrão, não fica um meu irmão”.

Em Brasília, a Terra da Fantasia, residem habitantes que parece que ainda não perceberam que tudo mudou, ou pelo menos está mudando. Por lá vivem ou circulam santos de todas as matizes ideológicas e alguns que se comparam até mesmo a Jesus Cristo, de tão honestos que são.

Fonte segura da Agência Boato Press, informa que o Papa Francisco já enviou ao Brasil um grupo de especialistas do Vaticano para investigar esse fenômeno e, se for o caso, ira canonizar toda essa gente (ou seria gentalha).

Esse bando de canalhas que assaltaram a nação brasileira continuam em plena ação, sem o menor pudor.

Mas vamos lá...

Quem me acompanha sabe das minhas fortes e contundentes críticas tanto ao pistoleiro texano e, ainda bem ex-presidente norte-americano, George W. Bush, o júnior, e seus aliados imperialistas, como também não poupo críticas à esquerda “festiva” e arrogante, que até a pouco tempo tinha como Hugo Chávez, seu maior expoente.

Estes grupos “até” podem divergir ideologicamente, mas quando o assunto é “imprensa livre”, e liberdade de expressão, eles no fundo pensam a mesma coisa. Se o jornalista ou veículo de comunicação não for servil, ele de alguma maneira se torna inimigo do Estado, e por isto será perseguido.

Algumas são perseguições “econômicas” mais criativas e menos drásticas, outras mais fortes e contundentes que levam esses “inimigos do Estado” até mesmo ao “paredón”, ou um “trágico acidente” (rsrsrsrs).

O fato, a verdade verdadeira, é que a perseguição existe em todos os regimes, sejam democráticos ou ditatoriais, inclusive aqui no PATROPI.

A manipulação da mídia é outra forma ditatorial de imposição e pode ser pelo poder das armas ou do dinheiro.

Paul Joseph Goebbels, ministro do Povo e da Propaganda de Adolf Hitler (Propagandaminister) na Alemanha Nazista, exercia severo controle sobre as instituições educacionais e os meios de comunicação. É dele a famosa frase: “uma mentira cem vezes dita, torna-se verdade”.

O célebre propagandista do nacional socialismo alemão faz escola até hoje nos quatro cantos do mundo e possui muitos adeptos no Brasil.

Mentir sem nenhum pudor virou arma de propaganda de todas as ideologias, em especial nos últimos anos aqui no Brasil. Mentem tanto que acabam acreditando no que dizem.

Aqui no Brasil continuamos a viver um período de vitimização e negação, associado às constantes mentiras e deturpações dos fatos.

Por falar nisso, vale lembrar o filme Cidadão Kane (Citizen Kane) dirigido por Orson Welles, supostamente baseado na vida do magnata do jornalismo William Randolph Hearst. Esta obra prima de Welles é considerada até hoje, por grande parte da crítica especializada, como o melhor filme da história.

É bom lembrar que Welles também ficou mundialmente conhecido por sua adaptação para o rádio do livro de ficção científica "A Guerra dos Mundos", do escritor inglês Herbert George Wells. O programa relatou a chegada de centenas de marcianos a bordo de naves extraterrestres à cidade de Grover's Mill, no Estado de Nova Jersey.

Mas vamos em frente...

Aqui no Brasil, também tivemos e ainda temos os nossos “Kanes”.

Beyond Citizen Kane” (no Brasil chamado de “Muito Além do Cidadão Kane”) retrata situação similar e o poder da Rede Globo de Roberto Marinho.

Durante os anos 1990, o filme foi mostrado em universidades e eventos sem anúncio público de partidos políticos. O filme teve acesso restrito a grupos universitários e só se tornou amplamente visto a partir do ano 2000, graças à popularização da internet. Assista aqui "Muito Além do Cidadão Kane" (Beyond Citizen Kane) - Vídeo completo em link do YouTube.

Mas antes da Globo de Marinho, tivemos Francisco de Assis Chateaubriand Bandeira de Melo, mais conhecido como Assis Chateaubriand, o Chatô, outro megaempresário da mídia que muito manipulou as informações em nosso país.

E por aí segue, numa linha sem fronteiras entre esquerda e direita, uma série de “gênios da propaganda” que conseguem manipular a verdade com o nefasto objetivo de enganar o povo e manter-se ou tomar o poder.

Os seguidores de Joseph Goebbels são muitos e estão por aí, muitos deles vestidos com “pele de cordeiro”. Usam-se das mais modernas técnicas para ludibriar aos de boa fé, que não imaginam até onde estes nefastos manipuladores da verdade podem chegar.

A única verdade verdadeira é que nesse tabuleiro da manipulação da informação o que menos tem é santo.


Tags: petralhas, corrupção, ditadura, censura, vitimização, negação






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Datas anteriores:

Comemoramos hoje - 23.10

  • Dia da Aerofilatelia
  • Dia da Aviação e do Aviador
  • Dia de São Severino
  • Dia do Anjo Mumiah