Últimas notícias

Comentários

RSS
04.01.2017 | Opinião

Fazendo nossa parte

PAZ

Pois é... No tão sonhado e esperado Terceiro Milênio, em pleno século XXI, continuamos vivendo (ou sobrevivendo) num planeta em que a humanidade ainda não conseguiu uma maneira, uma fórmula, para conviver em PAZ.

Como seguidamente comento neste espaço, “PAZ”, é uma pequena palavra de apenas três letras que assusta muita gente que prefere a guerra e o ódio para se manter no poder.

Estas três letrinhas fáceis de soletrar, mas difíceis de entender, precisam ajuda para ficarem juntas e em “PAZ”.

Na segunda-feira passada, em meu comentário intitulado “É hora de agir”, tentei chamar à atenção sobre nossa responsabilidade em fazer com que as coisas aconteçam de maneira diferente. Sem nossa ação, nada vai mudar, nada será diferente.

Mas vamos em frente...

Para se ter uma ideia da dificuldade de obtenção de PAZ, há quase cem anos (99), no dia 8 de janeiro de 1918, o então presidente dos Estados Unidos da América, Woodrow Wilson, proferiu um discurso em que apresentava ao Congresso de seu país um plano para manter a paz mundial após a Primeira Guerra Mundial. Os termos de sua proposição ficaram conhecidos como “Os Quatorze Pontos”, e diziam o seguinte:

1) Exigência da eliminação da diplomacia secreta em favor de acordos públicos;
2) Liberdade nos mares;
3) Abolição das barreiras econômicas entre os países;
4) Redução dos armamentos nacionais;
5) Redefinição da política colonialista, levando em consideração o interesse dos povos colonizados;
6) Retirada dos exércitos de ocupação da Rússia;
7) Restauração da independência da Bélgica;
8) Restituição da Alsácia e Lorena à França;
9) Reformulação das fronteiras italianas;
10) Reconhecimento do direito ao desenvolvimento autônomo dos povos da Áustria-Hungria;
11) Restauração da Romênia, da Sérvia e do Montenegro e direito de acesso ao mar para a Sérvia;
12) Reconhecimento do direito ao desenvolvimento autônomo do povo da Turquia e abertura permanente dos estreitos que ligam o Mar Negro ao Mediterrâneo;
13) Independência da Polônia;
14) Criação da Liga das Nações, algo como a Organização das Nações Unidas (ONU) da atualidade.

Estas sugestões de Woodrow Wilson, guardadas a evolução histórica e os países envolvidos, pouco mudariam numa nova proposição para a PAZ MUNDIAL.

Precisamos de um “maestro” que tenha a habilidade de convencer as lideranças mundiais no sentido de achar um ponto de equilíbrio, uma saída que atenda a todos os envolvidos.

Para que isso possa ocorrer, devemos ceder um pouco, pelo bem de todos, e não só de um ou outro grupo.

Os conflitos, as guerras, a intolerância, e o preconceito, permanecem inabaláveis e cada vez mais fortes. Quando achamos que tivemos algum avanço, que andamos para a frente, um forte retrocesso acontece e a tensão mundial volta a crescer. Vários passos foram dados para trás em 2016, e não sabemos o que virá pela frente em 2017.

As notícias que surgem dão conta de mais e mais tensão entre os povos. O terrorismo não dá trégua. Perseguições religiosas, políticas e das mais variadas matizes, perduram conspirando contra a PAZ.

A crise mundial não é só econômica, é de convivência e tolerância.

Este imenso Planeta Azul parece pequeno para a vaidade dos nossos governantes, principalmente àqueles que se mantém no poder pela força e opressão.

O fanatismo chega ao ponto de invocar até mesmo o nome de Deus para justificar suas insanas ações.

Aqui no PATROPI, nosso amado Brasil, é só corrupção, corrupção e mais corrupção. INsegurança, INsegurança e mais INsegurança. INcomPeTência, INcomPeTência e mais . INcomPeTência.

Em todo país, novos prefeitos assumiram seus postos em municípios que, na maioria, estão destruídos pela trilogia corrupção, insegurança e incompetência.

Se não assumirmos nossa parte para mudar esse estado de coisas, tudo vai ficar igual como está hoje.

Mas vamos em frente...

Ao darmos o início a mais um ano no calendário ocidental, peço a todos uma profunda reflexão sobre o que podemos fazer para chegarmos à PAZ em nosso planeta e acabarmos com a corrupção em nosso país.

Por fim deixo aqui duas frases que merecem nossa especial atenção:

Não existe um Caminho para a PAZ.
A PAZ é o Caminho.
Mahatma Gandhi


A paz é a única forma de nos sentirmos realmente humanos.
Albert Einstein


E como sempre diz meu bom amigo, ex-prefeito e ex-vereador de Porto Alegre, João Antonio Dib... Saúde e PAZ.

Que cada um faça sua parte.

Eu vou tentar fazer a minha.


Tags: páscoa, natal, família, união, amor, fraternidade, ano novo, corrupção, incompetência, insegurança, prefeito






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Datas anteriores:

Comemoramos hoje - 23.10

  • Dia da Aerofilatelia
  • Dia da Aviação e do Aviador
  • Dia de São Severino
  • Dia do Anjo Mumiah