Últimas notícias

Comentários

RSS
27.01.2017 | Opinião

Rumo à fronteira final...

A tripulação da STS-51-L: na frente: Michael Smith, Francis Scobee, Ronald McNair; atrás: Ellison Onizuka, Christa McAuliffe, Gregory Jarvis, Judith Resnik.

Não querendo fugir ao tema que muitos estão lembrando hoje, da tragédia acontecida na Boate Kiss em Santa Maria no dia 27 de janeiro de 2017, vou falar de outro assunto que também merece nossa recordação.

Desde criança sempre fui um apaixonado por ciência e tecnologia. Aliás, a bem da verdade, adorava minhas aulas de ciência e história, essas últimas ministradas pelo professor Pontello, lá no Colégio Nossa Senhora do Rosário em Porto Alegre. Bons tempos aqueles.

Ciência e tecnologia me fascinam e ficção científica, sem exageros, me fascina ainda mais. Não podemos esquecer que “a ficção do passado pode se tornar pura realidade no presente”.

Na abertura da série de televisão Star Trek (Jornada nas Estrelas), o capitão da ficcional espaçonave Enterprise (NCC-1701), James Tiberius Kirk, interpretado pelo ator William Shatner, dizia:

O espaço, a fronteira final. Estas são as viagens da nave estelar Enterprise. Sua missão de cinco anos: explorar novos e estranhos mundos, procurar novas formas de vida, novas civilizações, audaciosamente indo onde nenhum homem jamais esteve.”

Desde 4 de outubro de 1957, quando o primeiro satélite artificial da Terra, o Sputnik, foi lançado ao espaço, os norte-americanos engoliam seco a amarga derrota para os soviéticos na recém iniciada corrida espacial. Outro golpe muito forte veio em 12 de abril de 1961, quando o primeiro homem no espaço não foi um norte-americano e sim um soviético, o cosmonauta Iuri Alieksieievitch Gagarin, que abordo da Vostok I declarou a famosa frase: “A terra é azul”.

Desde então, tomei-me um apaixonado pelas viagens espaciais e da aviação. Li ou assisti a quase tudo sobre viagens espaciais, em especial, como muitos de minha geração, tornei-me fã incondicional de Star Trek.

Mas jamais vou esquecer aquilo que assisti ao vivo no dia 28 de janeiro de 1986, início da tarde aqui no Brasil.

Eu e milhões de telespectadores estávamos na frente da televisão assistindo a mais um já corriqueiro lançamento de um Ônibus Espacial, no caso a espaçonave norte-americana Challenger, segundo Ônibus Espacial da NASA a ser fabricado após o Columbia.

Naquele 28 de janeiro de 1986, tudo foi diferente. O Challenger faria a vigésima quinta missão do programa de ônibus espaciais, e a sua décima missão, a STS-51-L.

Com pouco mais de 73 segundos de voo, um defeito estrutural nos tanques externos de combustíveis causou a explosão da espaçonave, matando todos seus sete tripulantes, inclusive a professora Sharon Christa Corrigan McAuliffe, a primeira civil a participar de um voo espacial.

A NASA criou em 1984 um programa chamado “Um Professor no Espaço”. Seu objetivo era de levar um educador numa de suas missões, para que de lá ele ministrasse aulas às crianças norte-americanas.

Entre 11.000 professores dos Estados Unidos da América, que responderam a um chamado da NASA, Christa acabou sendo a escolhida em julho de 1985.

Juntamente com sua astronauta-reserva, Barbara Morgan, outra professora, passaram um ano sem dar aulas treinando para aquela fatídica missão, tendo seus salários pagos pela NASA.


Na frente: Michael Smith, Francis Scobee, Ronald McNair.
Atrás: Ellison Onizuka, Christa McAuliffe, Gregory Jarvis, Judith Resnik.

Este desastre paralisou o programa espacial norte-americano durante meses, durante os quais foi feita uma extensa investigação que concluiu por defeito no equipamento e no processo de controle de qualidade da fabricação das peças da espaçonave.

Mas a saga catastrófica dos ônibus espaciais não ficou por aí. No dia 1º de fevereiro de 2003, o Columbia, primeiro ônibus Espacial baseado no protótipo Enterprise, foi destruído, matando também seus sete tripulantes.

Em pleno século XXI, nós ainda não conseguimos novas tecnologias que nos levem com segurança ao espaço, a fronteira final.

Mas eu tenho uma convicção de que em breve a ousadia humana nos levará “onde nenhum homem jamais esteve”...


Tags: Espaço, Nasa, ISS, estação espacial, ônibus espacial, Challenger, Columbia






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Datas anteriores:

Comemoramos hoje - 16.12

  • Dia de Santa Adelaide
  • Dia de São José Moscati
  • Dia do Butantã
  • Dia do Reservista
  • Dia do Síndico - Porto Alegre
  • Dia do Teatro Amador